Governo obriga hospitais a comprar plasma ao Instituto do Sangue

Os hospitais públicos vão ser obrigados a recorrer ao Instituto Português de Sangue e Transplantação (IPST) para se abastecerem de plasma e derivados do sangue.

A notícia é divulgada pelo jornal Público, que adianta que Ministério da Saúde quer regulamentar, por despacho, o negócio do plasma – que em Portugal continua a ser dominado pela multinacional Octapharma – criando alternativas para que o país deixe de estar dependente de empresas estrangeiras.

O Governo publicou esta terça-feira o despacho que define que “o Instituto Português do Sangue e da Transplantação deve apresentar um plano operacional para a utilização do plasma colhido em Portugal e que, até ao final do primeiro quadrimestre de 2017, as instituições e entidades do Serviço Nacional de Saúde passam a recorrer ao IPST para satisfazer as suas necessidades em plasma“.

O despacho determina que o IPST terá de apresentar o plano operacional no prazo de 30 dias e esta medida terá de estar em vigor até ao final de Abril do próximo ano.

O negócio do plasma ficou sob os holofotes depois de Paulo Lalanda e Castro, ex-administrador da Octapharma, se ter demitido dos cargos que ocupava naquela farmacêutica e ter sido detido na quinta-feira por alegada corrupção.

No âmbito de uma investigação do Ministério Público por suspeitas de favorecimento da multinacional, também foi detido o ex-presidente do INEM e da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, Luís Cunha Ribeiro, que ficou em prisão preventiva.

Foram ainda constituídos arguidos dois advogados e uma representante da Associação Portuguesa de Hemofilia.

No inquérito, estão a ser investigadas suspeitas de que Lalanda e Castro e Cunha Ribeiro, que estava ligado a procedimentos concursais públicos na área da saúde, terão acordado entre si que este último utilizaria as suas funções e influência para beneficiar indevidamente a Octapharma.

Os factos em investigação ocorreram entre 1999 e 2015 e os suspeitos terão obtido vantagens económicas que procuraram ocultar, em determinadas ocasiões, com a ajuda de terceiros.

Segundo o Público, os dados do Infarmed indicam que, só entre 2009 e setembro deste ano, a Octapharma ganhou mais de 250 milhões de euros com a venda de plasma e derivados do sangue a hospitais públicos.

ZAP

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Devia o governo e o ministério publico, OBRIGAR a Octapharma, (também já foi condenada no Brasil pelo mesmo motivo) a devolver com JUROS o valor que cobrou à mais para o suborno, com juros, não esquecendo que esse valor a receber pelo estado, será muito maior ao valor do suborne, já que quem suborna, concertesa, ficou com a maior parte do “lucro”

  2. Causou-me estranheza que os dadores benévolos de sangue, doam o seu sangue gratuitamente nos hospitais ou nas associações de dadores de sangue, aplicam-no nos doentes e depois cobram vários ‘€€€’ ao doente ou à familia do doente.

RESPONDER

Há cada vez mais cidades chinesas com cortes de energia — e isso poderá ter consequências globais

Embora o problema já se tenha começado a sentir em julho, na última semana deixou de atingir apenas as zonas industriais para se estender aos bairros residenciais. População foi desaconselhada a não usar dispositivos com …

Barack Obama: "Taxem os ricos, como eu," para financiar proposta de Biden

Apelo está relacionado com a aprovação de um grande plano legislativo proposto por Joe Biden e que deverá ser negociado nas duas câmaras do Congresso norte-americano ao longo das próximas semanas. Numa semana decisiva da governação …

As origens dos antigos Etruscos foram finalmente reveladas

Vestígios de ADN encerraram, finalmente, o debate sobre a origem dos Etruscos,  uma antiga civilização cujos restos mortais foram encontrados em Itália. De acordo com quase dois mil anos de dados genómicos, recolhidos de 12 locais …

Rússia acusa Navalny e aliados de extremismo em novo processo

A Rússia intensificou a campanha contra o opositor do governo Alexei Navalny, abrindo esta terça-feira um novo processo judicial, que poderá levá-lo a cumprir uma pena de prisão de mais uma década. Navalny cumpre dois anos …

Governo demite Chefe do Estado-Maior da Armada. Gouveia e Melo provável sucessor

O ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, vai propor ao Presidente da República a demissão do Chefe do Estado-Maior da Armada, confirmaram hoje à Lusa fontes ligadas à Defesa. O Governo propôs ao Presidente da …

Borussia Dortmund 1-0 Sporting | Um Mal(en) que veio só… e foi suficiente

O “bicho papão Haaland não jogou, mas nem assim os “leões” conseguiram contrariar o maior poderio germânico. O Sporting saiu de Dortmund com uma derrota, apesar da excelente réplica no Signal Iduna Park, e muito por …

FC Porto 1-5 Liverpool | Dragão atropelado em casa

O Liverpool é uma espécie de “besta” em tons de “red” para o FC Porto. Em nove jogos oficiais, os “azuis-e-brancos” nunca venceram, somando 3 empates e 6 derrotas, a mais recente foi pesadíssima e …

China desenvolve arma invisível capaz de destruir redes de comunicação em dez segundos

Uma equipa de cientistas chineses está a desenvolver uma arma sónica, que gera um intenso pulso eletromagnético, capaz de destruir redes de comunicação e de fornecimento de energia elétrica. A arma poderá ter um alcance …

Dezenas de mulheres abusadas por funcionários da OMS na República Democrática do Congo

Dezenas de mulheres e meninas foram abusadas sexualmente por voluntários da Organização Mundial de Saúde (OMS) destacados para enfrentar o Ébola na República Democrática do Congo (RDC), entre 2018 e 2020, concluiu um inquérito independente …

Evolução de parasita está a tornar mais difícil detetar e tratar a malária

Uma mutação do parasita que causa a malária está a "camuflar" as proteínas que são identificadas nos testes rápidos, tornando mais difícil detetar e tratar a doença. De forma semelhante aos testes à covid-19, baratos e …