Governo começa hoje a discutir aumento do salário mínimo. CGTP insiste em 650 euros

Manuel de Almeida / Lusa

Vieira da Silva, ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social

O Governo e os parceiros sociais dão início esta terça-feira à discussão sobre o aumento do salário mínimo para o próximo ano, com as centrais sindicais a exigirem um valor superior a 600 euros.

Na reunião, marcada para as 15h30 no Conselho Económico e Social (CES) em Lisboa, o ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Vieira da Silva, irá ainda apresentar o décimo relatório de acompanhamento do acordo sobre a retribuição mínima.

Segundo o último relatório, em março havia 764,2 mil trabalhadores a receberem o salário mínimo (580 euros), um aumento de 4,2% face ao mesmo período do ano anterior. Pela primeira vez, não se verificou um aumento da percentagem de trabalhadores abrangidos, que se manteve em 22,9% em março.

Para o próximo ano, a UGT exige a fixação do salário mínimo nos 615 euros, um aumento de 6%, enquanto a CGTP insiste em 650 euros.

Do lado das confederações patronais, o presidente da CIP (Confederação Empresarial de Portugal), António Saraiva, admitiu, em junho, vir a propor um valor de salário mínimo superior a 600 euros, remetendo a discussão para o último trimestre do ano.

Iremos surpreender a sociedade portuguesa na próxima discussão do salário mínimo, porque provavelmente teremos algumas surpresas daquilo que é o entendimento do valor do salário mínimo e daquilo que desejamos que venha a ser o salário mínimo”, disse António Saraiva.

Segundo os dados apresentados aos deputados por Vieira da Silva, ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, o número de trabalhadores com salário líquido entre 600 a 900 euros cresceu 8,7% (mais 111,6 mil), enquanto entre 900 a 1.200 euros houve um aumento de 8,2% do número de trabalhadores, entre 1.200 e 1.800 euros aumentou 9,5% e acima de 1.800 euros o crescimento foi de 7,2%.

“Esta é provavelmente a informação mais relevante no sentido positivo dos dados sobre emprego e desemprego que foram conhecidos há poucos dias”, sublinhou o ministro, citado pelo Observador. Vieira da Silva disse ainda que os índices da negociação coletiva também continuam a crescer, com um aumento de 10,5% de trabalhadores abrangidos por convenções coletivas nos três primeiros trimestres, para 780.379.

O Governo tem manifestado abertura para acolher propostas de atualização dos parceiros, sublinhando porém que o único compromisso assumido é de que o valor chegará aos 600 euros em 2019, tal como está expresso no programa do executivo.

Subida do salário mínimo custa 17 milhões no Estado

A parcela de despesa com pessoal que o governo prevê gastar com a subida do salário mínimo em 2019 ronda os 17 milhões. As contas foram feitas assumindo um aumento de 5% na remuneração mínima mensal, se o salário mínimo for fixado nos 600 euros.

O impacto da despesa com da subida do salário mínimo na função pública em 2019 será menor do que o observado em 2018 – em que a fatura foi de 20 milhões de euros -, o que se justifica, explica o DN, pelo facto de, este ano, com o descongelamento, alguns milhares de trabalhadores se terem passado a ter como remuneração base um valor de 635 euros.

O universo de funcionários da administração central que atualmente recebe o salário mínimo nacional ronda os 61 mil, a que se somam cerca de 17.500 das autarquias. O valor apenas terá em conta os trabalhadores do Estado porque a fatura do pagamento dos salários nas autarquias sai dos respetivos orçamentos.

Ao que foi possível apurar, este acréscimo de despesa de 17 milhões de euros, não será retirado à margem de 50 milhões de euros que o governo diz ter disponível para aumentar os salários da função pública em 2019.

Além disto, está ainda prevista uma parcela de 9 milhões de euros para reposicionamentos na tabela dos assistentes operacionais – jardineiros, motoristas auxiliares de educação ou de ação médica, por exemplo – para acautelar que os que estão agora no salário mínimo e progridam em janeiro, avançam de imediato para os 635 euros.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Adorava que TODOS os ministros, deputados, autarcas & Companhia Ilimitada, recebessem mensalmente € 650,00, SEM MAIS QUAISQUER MORDOMIAS, para se governarem!!! 650,00 euros é uma verba que hoje em dia não vale NADA, quando se tem de pagar rendas de casa de 500, 600 ou mais euros e não são condomínios privados…!

  2. Pois, porque é que trabalhadores por conta própria, como tantos milhares e milhares de portugueses, que muitas vezes levam para casa ao final do mês bem menos que o salário mínimo (quando levam alguma coisa, ou quando não levam apenas despesas), têm de suportar o aumento do salário mínimo, quando simultaneamente são penalizados em impostos regressivos (como o IMI ou o ISP, só para citar 2 exemplos)?
    Se Portugal não está melhor, e por isso não pode diminuir a carga fiscal para todos, não vejo razão para puxar o cobertor mais para um lado se isso implica destapar do outro.
    Façam antes por aumentar o tamanho do cobertor e depois tapem todos por igual, que todos têm frio e todos têm direito a aquecerem-se!

RESPONDER

Greenpeace na lista de grupos extremistas da polícia britânica

As organizações ambientalistas Greenpeace e Extinction Rebellion foram incluídas num documento da polícia britânica contraterrorismo que elenca grupos extremistas e potencialmente perigosos, escreve o jornal The Guardian. De acordo com o diário britânico, que avança a …

PGR de Angola quer julgar portugueses em Angola (e admite ir atrás de outros "poderosos")

O procurador-geral da República de Angola, Hélder Pitta Grós, considerou, em entrevista ao jornal Expresso, que os os três arguidos portugueses envolvidos na investigação à empresária Isabel dos Santos devem ser julgados em Angola. “Nós achamos …

Há dezenas de medicamentos não oncológicos capazes de matar células cancerígenas

Uma nova investigação concluiu que existem dezenas de medicamentos não oncológicos capazes de matar células cancerígenas em laboratório. O estudo, cujos resultados foram esta semana publicados na revista Nature, descobriu que alguns medicamentos para a diabetes, …

Sismo na Turquia faz pelo menos 14 mortos

Pelos menos 14 pessoas morreram e cerca de 300 ficaram feridas depois de um sismo de magnitude preliminar 6,8 na escala de Richter ter atingido esta sexta-feira o leste da Turquia, havendo também relatos de …

Haaland, o menino prodígio do Dortmund, chegou aos cinco golos em menos de uma hora

Com dois golos apontados ao Colónia esta sexta-feira, numa partida que acabou com a goleada do Borussia Dortmund (5-1), Erling Haaland chegou ao seu quinto golo ao serviço do emblema alemão em menos de uma …

As ilhas havaianas atingem o jackpot da longevidade (e já se sabe porquê)

As ilhas vulcânicas não duram para sempre, mas há algumas que atingem o jackpot da longevidade. De acordo com uma nova investigação, a explicação prende-se com dois fatores: a velocidade da placa tectónica e o …

Uma inexplicável explosão de ondas gravitacionais atingiu a Terra (e atordoou os astrónomos)

Uma equipa de investigadores detetou uma misteriosa explosão de ondas gravitacionais, cuja natureza deixou os astrónomos totalmente perplexos. O fenómeno foi registado a 14 de janeiro deste ano pelo Observatório de Ondas Gravitacionais por Interferómetro Laser …

O mar interno da misteriosa Encélado "grita" habitabilidade

Uma equipa de especialistas desenvolveu um novo modelo geoquímico que revela que o dióxido de carbono do interior de Encélado, lua de Saturno que abriga um oceano, pode ser controlado através de reações químicas no …

Os Simpsons podem ter previsto o surto do novo coronavírus da China

A série de televisão animada "Os Simpsons" é conhecida por ter feito profecias que, com o passar do tempo, se tornaram mesmo realidade. Agora, os fãs do programa parecem ter encontrado um episódio que prediz …

Identificada nova espécie de dinossauro que viveu há mais de 150 milhões de anos

Paleontólogos identificaram, nos Estados Unidos, uma nova espécie de dinossauro do género dos alossauros, que viveu há mais de 150 milhões de anos. A espécie, que tem o nome de Allosaurus jimmadseni, foi identificada a partir …