Governo deu “luz verde” à contratação de médicos estrangeiros (mas hospitais rejeitam hipótese)

Giuseppe Lami / EPA

Apesar de o Governo ter dado “luz verde” à contratação de médicos que tiraram o curso no estrangeiro e ainda não concluíram o processo de reconhecimento da formação, vários hospitais já admitiram rejeitar essa hipótese.

O Jornal de Notícias avança esta terça-feira que várias unidades hospitalares já adiantaram que estão a dar resposta com os recursos internos e que não está prevista a contratação de profissionais que ainda não viram os seus cursos reconhecidos em Portugal.

O Centro Hospitalar de Lisboa Central, por exemplo, referiu que “não estão previstas contratações de médicos e enfermeiros estrangeiros” e o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra adiantou que tem “procurado responder aos desafios com os recursos internos”.

No Porto, o Centro Hospitalar de São João também tem uma visão semelhante: “De momento, não possuímos nenhum profissional nestas condições que nos tenha contactado ou que possamos contactar”. Eem Aveiro, “não foi perspetivada essa contratação”.

Segundo Alexandre Lourenço, presidente da Associação Portuguesa de Administradores Hospitalares, há “necessidade de profissionais” para determinadas especialidades, mas “estamos obrigados, e bem, a contratar profissionais certificados como garantia de qualidade”, disse.

Este mês, o Conselho de Ministros aprovou uma resolução fundamentada que decreta o especial interesse público da manutenção das disposições relativas a contratação de enfermeiros estrangeiros constantes do decreto que regulamenta a execução do estado de emergência, no âmbito da providência cautelar interposta pela Ordem dos Enfermeiros.

A ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, declarou que esta decisão “permite que o Estado aja em sede própria”, sendo esta “uma matéria da maior importância e urgência e que pode prosseguir enquanto o caso é julgado nos tribunais”. “Precisamos de todos os braços para combater esta pandemia”, afirmou a governante, dizendo que é papel do Governo reforçar o Serviço Nacional de Saúde (SNS).

A Ordem dos Médicos já tinha dito que qualquer médico para exercer em Portugal tem de ter curso reconhecido por uma universidade portuguesa e prova de comunicação médica.  Dos 800 médicos que frequentaram cursos de Medicina no estrangeiro, apenas 160 cumprem os critérios para contratação – passar numa prova escrita de conhecimentos.

No final de janeiro, o jornal Público noticiou que a maioria dos médicos que já realizaram a prova necessária para poderem ser contratados pelo SNS, em regime excecional, têm nacionalidade brasileira e residem no Brasil. Neste momento, alguns estão retidos por falta de voos de ligação e outros não têm interesse num contrato de um ano.

  Maria Campos, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Tratam as doentes como histéricas". O longo caminho da Medicina até levar a sério a dor feminina está a custar vidas

Muitos dos avanços na medicina tiveram apenas metade da população em conta. Para além da falta de representação das mulheres nos estudos médicos, a dor e os relatos das pacientes são muitas vezes desvalorizados nas …

Bloco faz ultimato: vota contra o OE se até 4ª feira o Governo "insistir em impor recusas"

A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, avisou este domingo que o BE votará contra o orçamento se até quarta-feira “o Governo insistir em impor recusas onde a esquerda podia ter avanços”, mantendo, no …

Nova faca de madeira é três vezes mais afiada do que as de aço - e pode ser lavada após ser usada

Através do uso de métodos alternativos, uma equipa de cientistas criou uma nova forma endurecida da madeira que pode ser transformada em facas afiadas. A equipa da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, refere que as …

Áustria planeia confinar não vacinados contra covid-19

O governo austríaco anunciou que, se ocupação de camas de Unidades de Cuidados Intensivos com pacientes covid-19 atingir nível crítico, pessoas não imunizadas poderão sair de casa apenas em casos excepcionais, como compras essenciais e …

"Deixa os homens cantar". Ex-paraquedistas vaiam e pedem demissão do ministro da Defesa

Centenas de ex-paraquedistas vaiaram e pediram hoje a demissão do ministro da Defesa e do Chefe do Estado Maior do Exército durante a cerimónia militar nas comemorações do Dia do Exército, em Aveiro. A iniciativa, que …

Portugal com mais quatro óbitos e 604 casos de covid-19

Portugal regista hoje mais 604 novos casos de covid-19 confirmados e quatro óbitos pela doença, assim como mais 243 pessoas recuperadas e menos internamentos em enfermaria e unidades de cuidados intensivos, segundo o boletim oficial. De …

Retrato de Monsieur Lavoisier e a sua esposa Marie-Anne-Pierrette Paulze.

Análise revela composição secreta debaixo de retrato de Lavoisier

Um icónico retrato do químico francês Antoine-Laurent de Lavoisier e da sua esposa, Marie-Anne, mostrou ter uma composição escondida debaixo dele. Antoine-Laurent de Lavoisier foi um químico francês fundamental para a revolução deste campo científico no …

Combustíveis: governantes "não fizeram o trabalho de casa"

A presidente executiva da OZ Energia, Micaela Silva, defendeu que o “Governo devia intervir menos” no mercado dos combustíveis, porque é liberalizado e não tem margens excessivas de comercialização, mas é “muito penalizado” pela quantidade …

Implante cerebral permite que paciente totalmente cega consiga ver formas e letras

Os cientistas da Universidade Miguel Hernández de Elche (UMH), em Espanha, fizeram com que uma mulher completamente cega conseguisse ver formas simples e letras, através da colocação de um implante no seu córtex visual. Os investigadores …

Teoria dos primatas pedrados. Podem os cogumelos mágicos ter sido a chave para a nossa evolução?

A teoria já era conhecida desde os anos 90, mas um novo estudo veio trazê-la à baila novamente. O argumento é de que os cogumelos com efeitos psicadélicos podem ter ajudado a tornar os nossos …