Cirurgiões em teletrabalho geram revolta entre médicos que combatem a covid-19

Com as cirurgias programadas suspensas e vários cirurgiões em regime de teletrabalho, instalou-se o mal estar entre os médicos que estão na primeira linha de combate à covid-19. Tanto mais numa altura em que chegaram médicos estrangeiros para ajudar o país a enfrentar a pandemia.

“Os cirurgiões ficaram com trabalho reduzido, alguns só com consultas uma vez por semana, e sobretudo teleconsultas, outros com duas e uma urgência, outros só a fazer consultas e relatórios”, nota um médico ao Diário de Notícias (DN), concluindo que “isto é incompreensível numa altura em que o hospital recebeu profissionais estrangeiros para apoiarem a resposta à pandemia”.

A publicação falou com vários profissionais que revelam o mal-estar com a situação.

“Sobra sempre para uns, quando outros ficam em casa”, lamentam médicos das especialidades mais sobrecarregadas, considerando que todos poderiam “estar a trabalhar para o mesmo, apesar das características de cada especialidade”.

O presidente do Sindicato Independente dos Médicos (SIM), Jorge Roque da Cunha, desvaloriza a situação, notando ao DN que são “querelas antigas entre especialidades” que podem ter sido agravadas com a pandemia, uma vez que “a medicina interna arca sempre com a maior carga de trabalho”.

Numa altura em que vieram médicos de países como Alemanha e França para ajudar o Serviço Nacional de Saúde (SNS) devido à pressão da pandemia, há quem note que “há sempre muita dificuldade em que as especialidades mais cirúrgicas colaborem com as especialidades médicas ou até com a medicina intensiva”.

Já o presidente da FNAM (Federação Nacional dos Médicos), Noel Carrilho, ele próprio um cirurgião, constata que no hospital onde trabalha, em Lamego, não se verifica o problema, apontando que os cirurgiões estão a integrar as equipas covid e de urgência.

O DN nota ainda que, em alguns hospitais, os cirurgiões foram integrados nas equipas covid pelas administrações enquanto outros voluntariaram-se para as integrar.

No Hospital Garcia de Orta (HGO), “houve uma proposta do director de serviço para que uma boa parte dos cirurgiões ficasse em teletrabalho, que foi aceite pela direcção clínica”, esclarecem profissionais da unidade ao DN.

A administração do HGO assegura, contudo, que “os cirurgiões foram mobilizados para prestarem cuidados em enfermarias covid e para reforçar as escalas do serviço de urgência geral”, conforme nota enviada ao DN.

Apesar disso, o hospital destaca também que a “actividade não presencial realizada pelos cirurgiões do HGO realiza-se à semelhança do que é realizado nas restantes especialidade médicas, na vertente de consultas médicas não presenciais”.

Em 2020, devido à pandemia, foram canceladas 126 mil cirurgias consideradas não urgentes.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Solo ciborgue" revela a metrópole microbiana secreta debaixo dos nossos pés

Uma equipa de investigadores criou um "solo ciborgue" para poder estudar como é que é a vida dos micoorganismos no solo debaixo dos nossos pés. Cave uma colher de chá do solo mais próximo e o …

Graças a Eunice Foote, cientistas já compreendiam as alterações climáticas em 1856

Há quase dois séculos, os cientistas já sabiam o que causava as alterações climáticas graças ao trabalho da cientista norte-americana Eunice Foote. Muito antes da atual divisão política sobre as alterações climática, e mesmo antes da …

Em Sydney, as cacatuas aprenderam a assaltar caixotes do lixo. A técnica já é popular

A técnica é simples: agarrar a tampa do caixote do lixo com o bico, abri-la, e em seguida arrastar as patas de modo a colocar a tampa para trás. Em Sidney, este é o método …

Bolsonaro já ameaçou um golpe militar. Brasileiros temem agora que esteja a planear um

Há mais de duas décadas, Jair Bolsonaro ameaçou que faria um gole militar se fosse Presidente. Agora, os brasileiros temem que ele cumpra com a sua "promessa". Numa entrevista televisiva de 1999, o então deputado Jair …

Descoberta de naufrágios da Segunda Guerra pode estimular turismo subaquático em Itália

Quem visitar o sul de Itália no futuro poderá vir a contar com uma nova atividade. A recente descoberta de quarenta naufrágios na costa da ilha de Lampedusa poderá dar origem a uma nova oportunidade …

Costa diz que recuperação económica tem de ser feita "com os olhos postos no futuro"

O primeiro-ministro salientou, este domingo, que a recuperação económica do país "tem de ser feita com os olhos postos no futuro", considerando essencial assegurar condições às novas gerações para se autonomizarem. "A recuperação económica tem de …

Centenas de vendedores de rua na Índia são milionários em segredo

O Fisco indiano descobriu que centenas de vendedores de rua são milionários em segredo. Estes comerciantes foram apanhados a fugir aos impostos. Quando pensamos em milionários, provavelmente imaginamos uma pessoa com uma grande mansão, carros desportivos …

Portugal com mais oito mortes e 2625 novos casos de covid-19

Portugal registou, este domingo, mais oito mortes e 2625 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 2625 novos …

"Cabrita transformou-se numa espécie de ministro sempre em pé", diz líder do CDS

O líder do CDS-PP disse, este sábado, que o país já não confia no ministro da Administração Interna, a quem apelidou de "ministro sempre em pé", adiantando que já se fazem apostas sobre quando será …

A arma que matou o famoso pistoleiro do Velho Oeste "Billy the Kid" vai a leilão

O revólver que matou um dos homens procurados mais famosos do Velho Oeste, há mais de um século, vai a leilão no próximo mês. William "Billy the Kid" Bonney, pseudónimo de William Henry McCarty, foi um …