Cirurgiões em teletrabalho geram revolta entre médicos que combatem a covid-19

Com as cirurgias programadas suspensas e vários cirurgiões em regime de teletrabalho, instalou-se o mal estar entre os médicos que estão na primeira linha de combate à covid-19. Tanto mais numa altura em que chegaram médicos estrangeiros para ajudar o país a enfrentar a pandemia.

“Os cirurgiões ficaram com trabalho reduzido, alguns só com consultas uma vez por semana, e sobretudo teleconsultas, outros com duas e uma urgência, outros só a fazer consultas e relatórios”, nota um médico ao Diário de Notícias (DN), concluindo que “isto é incompreensível numa altura em que o hospital recebeu profissionais estrangeiros para apoiarem a resposta à pandemia”.

A publicação falou com vários profissionais que revelam o mal-estar com a situação.

“Sobra sempre para uns, quando outros ficam em casa”, lamentam médicos das especialidades mais sobrecarregadas, considerando que todos poderiam “estar a trabalhar para o mesmo, apesar das características de cada especialidade”.

O presidente do Sindicato Independente dos Médicos (SIM), Jorge Roque da Cunha, desvaloriza a situação, notando ao DN que são “querelas antigas entre especialidades” que podem ter sido agravadas com a pandemia, uma vez que “a medicina interna arca sempre com a maior carga de trabalho”.

Numa altura em que vieram médicos de países como Alemanha e França para ajudar o Serviço Nacional de Saúde (SNS) devido à pressão da pandemia, há quem note que “há sempre muita dificuldade em que as especialidades mais cirúrgicas colaborem com as especialidades médicas ou até com a medicina intensiva”.

Já o presidente da FNAM (Federação Nacional dos Médicos), Noel Carrilho, ele próprio um cirurgião, constata que no hospital onde trabalha, em Lamego, não se verifica o problema, apontando que os cirurgiões estão a integrar as equipas covid e de urgência.

O DN nota ainda que, em alguns hospitais, os cirurgiões foram integrados nas equipas covid pelas administrações enquanto outros voluntariaram-se para as integrar.

No Hospital Garcia de Orta (HGO), “houve uma proposta do director de serviço para que uma boa parte dos cirurgiões ficasse em teletrabalho, que foi aceite pela direcção clínica”, esclarecem profissionais da unidade ao DN.

A administração do HGO assegura, contudo, que “os cirurgiões foram mobilizados para prestarem cuidados em enfermarias covid e para reforçar as escalas do serviço de urgência geral”, conforme nota enviada ao DN.

Apesar disso, o hospital destaca também que a “actividade não presencial realizada pelos cirurgiões do HGO realiza-se à semelhança do que é realizado nas restantes especialidade médicas, na vertente de consultas médicas não presenciais”.

Em 2020, devido à pandemia, foram canceladas 126 mil cirurgias consideradas não urgentes.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Muito mais do que só um divórcio milionário. "Perseguições a mulheres" e má fama ameaçam legado de Bill Gates

O mediático e multimilionário divórcio de Bill Gates é muito mais do que apenas a separação de um casal ao cabo de 27 anos de vida em comum. A ruptura com Melinda está a colocar …

Marcelo na Guiné Bissau

Banho de multidão e "pedras" do PAIGC e de Ana Gomes. Marcelo em visita histórica à Guiné Bissau

Marcelo Rebelo de Sousa está na Guiné-Bissau na primeira visita de um chefe de Estado português ao país em mais de 30 anos. A população recebeu Marcelo em delírio, mas a visita está a causar …

Reservas nos voos da TAP entre Portugal e Reino Unido "mais do que duplicam"

As reservas de passageiros nos voos da TAP entre Portugal e Reino Unido "mais do que duplicaram" desde que Portugal entrou na lista verde de destinos de Inglaterra, adiantou a transportadora em comunicado. "De 7 a …

Diego Costa outra vez na rota do Benfica

O avançado brasileiro, naturalizado espanhol, estará outra vez na rota dos encarnados, segundo avança a imprensa brasileira. Segundo o portal brasileiro Yahoo Esportes, o Atlético Mineiro terá abordado Diego Costa, que está livre para assinar por …

"A perceção da opinião pública é que a decisão da Operação Marquês colocou em causa o prestígio do sistema judicial"

A ex-procuradora-geral da República (PGR) deu uma entrevista, publicada esta segunda-feira, na qual abordou temas como a Operação Marquês e as novas propostas anti-corrupção. Na entrevista ao jornal online Observador, Joana Marques Vidal considerou que a …

United e City preparam guerra de licitações por Nuno Mendes

Manchester United e Manchester City estão interessados na contratação de Nuno Mendes e preparam-se para entrar numa guerra de licitações. Está cada vez mais difícil a tarefa do Sporting de manter Nuno Mendes em Alvalade. O …

Secretário de Estado confirma: final da Taça não vai ter público

O secretário de Estado da Juventude e do Desporto confirmou, esta segunda-feira, que a final da Taça de Portugal entre Sporting de Braga e Benfica, que será disputada este domingo em Coimbra, não terá público. João …

Número de funcionários públicos cresceu 3%. É o maior aumento em quase uma década

No primeiro trimestre deste ano, em comparação com o período homólogo, há mais 21 mil funcionários públicos. É o maior aumento em nove anos, atingindo um total de 725.775 trabalhadores. O número de funcionários públicos aumentou …

Rúben Dias eleito o melhor do ano da Premier League pelo The Athletic

Rúben Dias foi escolhido pelo The Athletic como o melhor jogador do ano da Premier League. O central português foi campeão ao serviço do Manchester City. A qualidade de Rúben Dias não tem passado despercebida em …

Profissionais de saúde já podem deixar o SNS. Limitação terminou com o estado de emergência

Durante a pandemia, foi criada uma limitação às transferências entre unidades e saídas para o privado, que terminou com o fim do estado de emergência. O fim do estado de emergência implica o término da limitação …