Governo deteta ilegalidades nos processos de subconcessão dos transportes

O Ministério do Ambiente diz ter encontrado alguns indícios de ilegalidade nos processos de subconcessão dos transportes, algo que pode vir a ajudar a reverter os contratos.

A análise técnica iniciada pelo Ministério do Ambiente aos contratos de subconcessão dos transportes de Lisboa e do Porto já deu frutos, tendo detetado sete pontos críticos, avança esta terça-feira o Jornal de Negócios.

Entre estes pontos, alguns apresentam mesmo indícios de ilegalidade, uma situação que poderá ser motivo suficiente para que o Governo anule os contratos assinados com os privados.

A conclusão desta análise destaca, sobretudo, o incumprimento do regulamento comunitário que estabelece as regras relativas ao serviço público de transporte ferroviário de passageiros.

De acordo com uma das regras, apenas pode ser subconcessionado um terço dos serviços de uma rede de um operador interno, no entanto, o anterior Governo concessionou 100% da atividade das empresas.

Também na mira está o facto de Passos Coelho ter aprovado um Plano de Alterações Climáticas que agora está a ser ultrapassado por estes contratos. Nestes processos, é permitido que a renovação da frota possa ser feita com veículos usados.

O Ministério do Ambiente aponta ainda para o facto da política energética ser completamente esquecida, visto que os concursos não tinham qualquer obrigação de renovação ou alargamento da frota a gás natural.

Entre outros, o documento refere ainda que os processos criam falsas expectativas em relação à redução de custos e um risco mais favorável para as empresas privadas.

O Governo anterior negociou a subconcessão da rodoviária Carris e do Metropolitano de Lisboa à empresa espanhola Avanza, do Metro do Porto à Transdev e da STCP à Alsa.

Mal chegou ao poder, António Costa travou estes processos de subconcessão dos transportes públicos e deu ordem para os suspender.

Na altura, seguiram de imediato para as empresas envolvidas “as cartas com a ordem de suspensão e com um pedido de cópia de toda a documentação”.

ZAP

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Não e o governo quem decide se são ou não irregularidades irão ser os tribunais a decidir só depois e que vemos quanto e que nos vai custar esta brincadeira. (mas com a rapidez dos tribunais já vai ser outro governo a pagar a conta)

    • fecha a boquinha ó atrasado!
      o governo do passo fedelho fez muitas e boas cheias de ilegalidades!
      Privatizar os transportes públicos portugueses a uma empresa de transportes publica espanhola é lindo!
      Cambada de atrasados!

  2. A maior ilegalidade vai ser eu e milhões de compatriotas termos que continuar a sustentar empresas que funcionam ás vezes e ao mando do sindicato e que no meu caso nem me servem para nada, mas são muito úteis para albergar chulos e apoiantes de certas ideologias politicas.

RESPONDER

Estado demora dois anos a pagar aos fornecedores

Atrasos nos pagamentos têm vindo a diminuir, com muitos organismos a conseguir cumprir os 60 dias previstos pela lei. À semelhança do que acontece com os prazos, também os valores em dívida apresentam uma tendência …

Ministra da Saúde abre a porta à presença de público na Supertaça

A Supertaça, entre Sporting e Sporting de Braga e agendada para sábado, pode vir a ter adeptos nas bancadas, admitiu a ministra da Saúde, esta terça-feira, descrevendo o jogo como um possível "evento-teste". "Em relação ao …

Escolas avançam para a "desmaterialização dos manuais"

"As escolas estão já a avançar para a desmaterialização dos manuais e materiais clássicos da aprendizagem", indicou esta segunda-feira o vice-presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas (ANDAEP), David Sousa, a …

Marcelo sai do Infarmed "irritantemente otimista". "Onde avança a vacina, o vírus recua"

O Presidente da República elogiou, esta terça-feira, o processo de vacinação, considerando que "é excecional" o ritmo a que tem avançado, e declarou-se "irritantemente otimista", expressão que antes atribuía ao primeiro-ministro. "Eu agora também estou, como …

EUA. Casos de covid-19 podem ter sido subestimados em 60%

O número de casos de covid-19 nos Estados Unidos (EUA) pode ter sido subestimado em até 60%, com as infeções relatadas a representarem "apenas uma fração do número total estimado". Esta é a conclusão de um …

Portugal com mais seis mortes e 2316 novos casos de covid-19

Portugal registou, esta terça-feira, mais seis mortes e 2316 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 2316 novos …

Um quarto dos processos às companhias aéreas por falta de testes à covid já resultou em multas pagas

A Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC) instaurou, entre 2020 e a semana passada, 539 processos a 40 companhias aéreas por transportarem passageiros para o território nacional sem o respetivo teste negativo à covid-19. Cerca …

Colômbia pede que a Venezuela seja declarada como país promotor do terrorismo

A Colômbia pediu esta segunda-feira aos EUA que declarem a Venezuela como país promotor do terrorismo por alegadamente "proteger" guerrilheiros colombianos do Exército de Libertação Nacional (ELN) e do Grupo Armado Residual (Gaor 33, composto …

Treze meses depois, Coreias voltam a falar ao telefone

As comunicações telefónicas estavam cortadas entre as duas Coreias desde junho de 2020, mas os dois países retomaram os contactos esta terça-feira. As duas Coreias retomaram esta terça-feira a comunicação telefónica 13 meses depois de ter …

Benfica: Kaio Jorge não quer jogar em Portugal (e alínea pode impedir saída)

Santos aceitou proposta vinda da Luz mas o jovem avançado prefere o campeonato italiano. E ainda há uma alínea no contrato que vai ser analisada. O Benfica apresentou uma proposta pela contratação de Kaio Jorge, com …