Governo demite administração da RTP

Itisa / wikimedia

O Governo, “enquanto titular da posição acionista do Estado, atuará em conformidade com a proposta” do Conselho Geral Independente (CGI), que propôs a destituição da administração da RTP, segundo um comunicado do gabinete do ministro-adjunto, Miguel Poiares Maduro.

Esta nota do ministro da tutela, Miguel Poiares Maduro, surge depois de o CGI ter anunciado que tinha proposto ao Estado, enquanto acionista da RTP, que, em Assembleia Geral convocada para o efeito, “proceda à destituição do Conselho de Administração” da empresa.

O anúncio da destituição é o culminar de um ‘braço-de-ferro’ entre o CGI e administração da RTP e acontece um dia depois da equipa liderada por Alberto da Ponte ter afirmado que iria continuar a exercer o seu mandato na defesa exclusiva dos interesses da empresa e que pretendia “continuar a cooperar” com o órgão de supervisão.

Na segunda-feira, o CGI anunciou o ‘chumbo’, pela segunda vez, do projeto estratégico apresentado pela administração da RTP, acusando-a ainda de ter violado o princípio da lealdade institucional e o dever de colaboração com o órgão supervisor, por não ter informado sobre os direitos da Liga dos Campeões de futebol, uma vez que considerava que o assunto também é de “natureza estratégica”.

O mandato da administração de Alberto da Ponte termina em setembro de 2015.

A administração da RTP, que iniciou funções a 18 de setembro de 2012, é composta por Alberto da Ponte, António Beato Teixeira e Luiana Nunes, esta última reconduzida da equipa anterior, liderada por Guilherme Costa.

O Conselho de Administração foi nomeado pelo anterior ministro da tutela, Miguel Relvas.

Em 2012, Alberto da Ponte deixou o cargo de presidente da Sociedade Central de Cervejas (SCC), a qual liderou durante oito anos, tendo rumado à Holanda para assumir funções na Heineken.

A nomeação de Alberto da Ponte para a administração da RTP aconteceu depois de o presidente anterior, Guilherme Costa, ter apresentado a sua demissão do cargo, quando o antigo consultor do Governo para as privatizações, António Borges, anunciou que havia uma proposta em cima da mesa para a concessão da empresa a privados, numa altura em que havia a indicação da privatização de um canal.

A ideia de alienar um canal da RTP acabaria por ser abandonada em janeiro do ano seguinte.

/Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Até que enfim que um governo supervisiona os gastos astronómicos de uma empresa pública. Afinal de contas esses gastos são pagos com o dinheiro dos nossos impostos. Não é ético nem moral que o governo nos esprema como limões para com o dinheiro que nos saca pagar os desvarios dos gestores das empresas públicas.
    Autonomia de gestão deve implicar responsabilidade e aí sim deve-se deixar os gestores fazerem o seu papel quando eles assumirem os prejuízos que causam.

RESPONDER

Cinco funcionários da Tesla dizem ter sido despedidos por terem ficado em casa durante a pandemia

Cinco funcionários da produtora automóvel Tesla dizem ter sido despedidos por terem ficado em casa durante a pandemia, avança o The Washington Post. De acordo com o jornal norte-americano, foram cinco os colaboradores dispensados da …

"Qual o lugar mais seguro?". Costa compara infetados no Reino Unido e Algarve

O primeiro-ministro apresentou hoje uma tabela que mostra o Reino Unido muito acima do Algarve em número de infetados com covid-19 por cem mil habitantes e pergunta qual o lugar mais seguro para umas férias …

Azul anuncia venda de 6% da TAP ao Estado por 10 milhões de euros

A companhia aérea brasileira Azul, de David Neeleman, anunciou hoje a venda de 6% da TAP, no âmbito do acordo anunciado esta quinta-feira entre o Estado e os acionistas privados, que “garante a continuação” da …

NASA cria dispositivo que o avisa para não tocar no rosto (e pode ser reproduzido em casa)

A pensar na pandemia, a NASA desenvolveu o PULSE, um colar vibratório que nos alerta se formos tocar no rosto com as nossas mãos. A pandemia de covid-19 alastrou pelo mundo e, enquanto não chega um …

Há mais 11 mortes e 374 novos casos de infecção (300 são na Grande Lisboa)

Portugal regista hoje mais 11 mortos devido à doença covid-19 do que na quinta-feira e mais 374 infectados, dos quais 300 na Região de Lisboa e Vale do Tejo, segundo o boletim da Direcção-Geral da …

Gestão da pandemia: PGR francesa vai abrir investigação judicial a PM e ministros

Em causa estão 90 queixas contra o anterior chefe do Governo Edouard Philippe, e os ministros Olivier Véran e Agnès Buzyn, tendo 53 delas sido examinadas e nove consideradas admissíveis para seguirem eventualmente para tribunal. O …

Benfica perto de garantir Taremi e Helton Leite para a próxima época

O SL Benfica está perto de assegurar as contratações do avançado do Rio Ave, Mehdi Taremi, e do guarda-redes do Boavista, Helton Leite, para a próxima temporada. Mehdi Taremi e Helton Leite deverão ser reforços do …

Operação Marquês. Ivo Rosa não marca data de início do julgamento

O juiz de instrução Ivo Rosa optou por não marcar data de início do julgamento dada a complexidade do processo da Operação Marquês. O anúncio foi feito no final do debate instrutório, esta sexta-feira. "É manifesta …

Bolsonaro veta obrigatoriedade do uso de máscaras em lojas e igrejas

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, vetou hoje parte de uma lei que estipulava o uso obrigatório de máscaras em órgãos públicos, lojas, indústrias, templos religiosos e locais fechados em que haja concentrações de pessoas. O …

Benfica insiste em Jorge Jesus e está disposto a esperar pelo treinador

Jorge Jesus continua a ser a principal ambição de Luís Filipe Vieira para o cargo de treinador do SL Benfica. Tanto que o presidente das 'águias' mostra-se disponível para esperar. Não é segredo para ninguém que …