Governo demite administração da RTP

Itisa / wikimedia

O Governo, “enquanto titular da posição acionista do Estado, atuará em conformidade com a proposta” do Conselho Geral Independente (CGI), que propôs a destituição da administração da RTP, segundo um comunicado do gabinete do ministro-adjunto, Miguel Poiares Maduro.

Esta nota do ministro da tutela, Miguel Poiares Maduro, surge depois de o CGI ter anunciado que tinha proposto ao Estado, enquanto acionista da RTP, que, em Assembleia Geral convocada para o efeito, “proceda à destituição do Conselho de Administração” da empresa.

O anúncio da destituição é o culminar de um ‘braço-de-ferro’ entre o CGI e administração da RTP e acontece um dia depois da equipa liderada por Alberto da Ponte ter afirmado que iria continuar a exercer o seu mandato na defesa exclusiva dos interesses da empresa e que pretendia “continuar a cooperar” com o órgão de supervisão.

Na segunda-feira, o CGI anunciou o ‘chumbo’, pela segunda vez, do projeto estratégico apresentado pela administração da RTP, acusando-a ainda de ter violado o princípio da lealdade institucional e o dever de colaboração com o órgão supervisor, por não ter informado sobre os direitos da Liga dos Campeões de futebol, uma vez que considerava que o assunto também é de “natureza estratégica”.

O mandato da administração de Alberto da Ponte termina em setembro de 2015.

A administração da RTP, que iniciou funções a 18 de setembro de 2012, é composta por Alberto da Ponte, António Beato Teixeira e Luiana Nunes, esta última reconduzida da equipa anterior, liderada por Guilherme Costa.

O Conselho de Administração foi nomeado pelo anterior ministro da tutela, Miguel Relvas.

Em 2012, Alberto da Ponte deixou o cargo de presidente da Sociedade Central de Cervejas (SCC), a qual liderou durante oito anos, tendo rumado à Holanda para assumir funções na Heineken.

A nomeação de Alberto da Ponte para a administração da RTP aconteceu depois de o presidente anterior, Guilherme Costa, ter apresentado a sua demissão do cargo, quando o antigo consultor do Governo para as privatizações, António Borges, anunciou que havia uma proposta em cima da mesa para a concessão da empresa a privados, numa altura em que havia a indicação da privatização de um canal.

A ideia de alienar um canal da RTP acabaria por ser abandonada em janeiro do ano seguinte.

/Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Até que enfim que um governo supervisiona os gastos astronómicos de uma empresa pública. Afinal de contas esses gastos são pagos com o dinheiro dos nossos impostos. Não é ético nem moral que o governo nos esprema como limões para com o dinheiro que nos saca pagar os desvarios dos gestores das empresas públicas.
    Autonomia de gestão deve implicar responsabilidade e aí sim deve-se deixar os gestores fazerem o seu papel quando eles assumirem os prejuízos que causam.

RESPONDER

O RRS David Attenborough, navio virgem dos reinos polares, já saiu do estaleiro

O navio RRS Sir David Attenborough saiu finalmente do seu estaleiro. O já lendário navio vai agora ser sujeito a alguns testes antes de ser oficialmente entregue ao serviço, em novembro deste ano. A construção do …

Vulcões ativos produzem 30 a 50% da atmosfera de Io

Novas imagens rádio obtidas pelo ALMA (Atacama Large Millimeter/submillimeter Array) mostram, pela primeira vez, o efeito direto da atividade vulcânica na atmosfera da lua de Júpiter, Io. Io é a lua mais vulcanicamente ativa do nosso …

Descobertas pegadas fossilizadas com mais de 10 mil anos. São a trilha pré-histórica de uma mãe com um bebé ao colo

Uma equipa de investigadores internacional descobriu o trilho pré-histórico mais comprido do mundo no Novo México, nos Estados Unidos. O novo estudo conta a historia de uma mulher que carregou um bebé nos braços durante …

Pure Skies. Empresa desenha cabines dos aviões do pós-pandemia

Desde o início da pandemia, os especialistas têm testado diferentes maneiras de alcançar o distanciamento social em aviões, embora com pouco sucesso. Agora, há uma empresa que está a levar esta ideia até ao próximo …

OE2021. Bloco de Esquerda vota contra na generalidade

O Bloco de Esquerda vai votar contra a proposta do Orçamento do Estado para 2021 na generalidade, anunciou a coordenadora do partido, Catarina Martins. Em declarações aos jornalistas, a bloquista confirmou este domingo que o …

PS ganha eleições nos Açores sem garantia de maioria absoluta

O PS voltou a ganhar as eleições regionais dos Açores, obtendo entre 37% e 41%, o que não garante a maioria absoluta, segundo a projeção à boca das urnas realizada este domingo pela Universidade Católica …

Extinção da fauna em Madagáscar pode dever-se à presença humana (e a mudanças climáticas)

Grande parte da fauna de Madagáscar e das ilhas Mascarenhas foi eliminada durante o último milénio. Neste sentido, uma equipa de cientistas analisou um registo do clima nos últimos 8000 anos nas ilhas. O resultado …

PAN vai abster-se na generalidade. OE mais próximo da aprovação

O partido Pessoas-Animais-Natureza (PAN) vai abster-se na votação na generalidade da proposta de Orçamento do Estado para 2021 (OE2021) na próxima quarta-feira, anunciou a líder parlamentar do partido, Inês Sousa Real. Com a abstenção dos três …

O passado tóxico fica para trás. Asbestos, a cidade "amianto", mudou de nome

A cidade canadiana Asbestos (que significa amianto) ganhou um novo nome, quase 11 meses após o anúncio da votação. Wuase metade dos cerca de 6 mil residentes da cidade canadiana marcaram presença numa votação organizada num …

Menino de 12 anos encontra fóssil de dinossauro com 69 milhões de anos

Nathan Hrushkin, aspirante a paleontólogo de 12 anos, encontrou o fóssil de um dinossauro enquanto passeava com o pai em Alberta, no Canadá. Depois de enviarem uma fotografia ao Museu Royal Tyrrell, ficaram a saber …