Presidente da Câmara do Funchal envia carta a Boris Johnson a defender a Madeira

O presidente da Câmara do Funchal escreveu uma carta a Boris Johnson, na qual realça “alguns argumentos fortes” a favor da Madeira como destino de férias para os cidadãos do Reino Unido.

O presidente da Câmara do Funchal, Miguel Gouveia, endereçou uma carta ao primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, na qual realça “alguns argumentos fortes” a favor da Madeira como destino de férias para os cidadãos do Reino Unido.

Na missiva, enviada por e-mail e divulgada esta segunda-feira, o autarca sublinha que a região autónoma tomou “todas as medidas necessárias” para garantir aos turistas umas “férias seguras”, enquanto desfrutam de um “clima temperado”, bem como das “maravilhas da natureza e hospitalidade calorosa” dos madeirenses.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros britânico deixou de desaconselhar as viagens para a Madeira e Açores, juntamente com uma série de outros países, mas continua a advertir contra as visitas a Portugal continental devido à atual situação pandémica. No entanto, permanecem dúvidas sobre a eventual obrigatoriedade de os cidadãos britânicos terem de cumprir quarentena no regresso ao seu país.

O presidente da Câmara Municipal do Funchal, eleito pela coligação Confiança (PS/BE/PRD/Nós, Cidadãos!), sublinha que a Madeira é um dos lugares “mais seguros do mundo” para visitar este verão, tendo registado até à data apenas 93 casos de covid-19.

Miguel Gouveia refere também que o arquipélago é considerado um dos “destinos mais seguros a visitar na Europa” e implementou um protocolo ‘Clean & Safe‘ para os seus restaurantes, alojamentos e lojas.

O autarca salienta que a região montou uma operação de rastreio a todos os passageiros que desembarcam nos aeroportos da Madeira e Porto Santo, com a obrigatoriedade de apresentar um teste negativo para covid-19 realizado até 72 horas antes do início da viagem ou, então, a efetuá-lo à chegada.

“A Madeira foi eleita melhor destino insular da Europa no ano passado”, reforça Miguel Gouveia, indicando, por outro lado, que o Funchal é a cidade “com melhor reputação hoteleira” e que o arquipélago é um “destino favorito de longa data” para os cidadãos britânicos.

O Reino Unido é um dos principais mercados emissores de turistas para a Madeira, juntamente com a Alemanha.

“Eles merecem melhor.” Escritor inglês critica Londres

Peter Taylor, escritor e ex-jornalista que vive entre Inglaterra e Portugal, escreveu uma mensagem na qual critica o Reino Unido por ter deixado Portugal de fora dos corredores turísticos, que isentam os viajantes de ter que cumprir uma quarentena de 15 dias.

Eles merecem melhor“, escreveu Peter Taylor no Facebook, depois de na sexta-feira ter contado apenas 20 pessoas no seu voo de Faro para Newscastle-on-Tyne, em Inglaterra.

My flight back yesterday from Faro on the Algarve coast of Portugal to Newcastle-on-Tyne, England. Twenty people on…

Publicado por Peter Taylor – Author em Sábado, 4 de julho de 2020

Dizendo que o turismo é importante para Portugal, alega que o país “precisa destes aviões cheios novamente” e que a atitude do governo britânico é confusa.

Na mesma mensagem, o escritor conta que esteve em Portugal desde fevereiro e que a forma como o país lidou com o novo coronavírus foi “muito mais rápida e mais coordenada” do que o Reino Unido e que “ainda é”, afirmando que se a atitude de Portugal tivesse sido adotada no Reino Unido, “as mortes podiam estar abaixo dos 20 mil e não a caminho das 50 mil como estão” (ainda estão abaixo das 45 mil).

“Os portugueses sentem que foram tratados de forma injusta. Eles são os nossos mais antigos aliados, desde 1386, e são sempre simpáticos e hospitaleiros para com os britânicos”, escreveuo. “Eles merecem melhor. A quarentena não se devia aplicar a Portugal. Devíamos poder nos acumular lá, sem preocupações, assim como as pessoas vão a França ou Espanha.”

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas estão a atirar rochas vulcânicas para telhados (para provar que são perigosas)

Uma equipa de cientistas da Universidade de Canterbury está a lançar rochas vulcânicas para telhados na Nova Zelândia na esperança de ajudar os habitantes de Auckland a entender os perigos vulcânicos. "Auckland localiza-se num campo vulcânico …

A cordilheira Kong nunca existiu, mas esteve nos mapas durante um século

A cordilheira Kong nunca existiu, mas esteve durante 100 anos em muito dos principais mapas do continente africano. Acabaria por ser um militar francês, que explorou o rio Níger, a acabar com este "fantasma da …

"Continua a pairar perigosamente". Relógio do Juízo final mantém-se a 100 segundos do Apocalipse

A Humanidade nunca esteve tão perto do Apocalipse, alertam os cientistas responsáveis pelo "Relógio do Juízo Final", que decidiram mantê-lo na mesma posição do ano passado, a 100 segundos da meia-noite. O relógio, que é uma …

A primeira bateria doméstica de hidrogénio armazena três vezes mais energia do que uma da Tesla

Para usar energia solar doméstica, é preciso gerar energia quando o Sol brilha e armazená-la quando não aparece. Para isto, as pessoas usam normalmente sistemas de bateria de lítio. Porém, a empresa australiana Lavo construiu …

Um oásis LGBTQ, Budapeste é posto à prova pelo populismo e pela pandemia

Budapeste é um oásis para a comunidade LGBTQ, mas a cena drag da capital húngara vê-se ameaçada pela pandemia de covid-19 e pelas políticas conservadoras e populistas de Viktor Orbán. Durante muitos anos, Budapeste desfrutou a …

Coreia do Sul "ressuscitou" voz de uma superestrela. Chovem preocupações éticas

Pela primeira vez em 25 anos, a distinta voz da superestrela sul-coreana Kim Kwang-seok será ouvida na televisão nacional. O famoso cantor folk morreu em 1996. De acordo com a CNN, a emissora nacional da Coreia …

Maioria dos países africanos só terá vacinação em massa a partir de 2023

A maioria dos países africanos só terá imunização em massa a partir de 2023, segundo previsão da The Economist Intelligence Unit, que admite que, com o evoluir da pandemia, muitos dos países mais frágeis possam …

Mulher que "morreu" com covid-19 aparece viva 10 dias após funeral

Uma mulher de 85 anos ficou infetada com covid-19 num lar na Galiza, em Espanha. A 13 de janeiro a família de Rogelia Blanco recebeu a informação do lar de que a mulher tinha falecido. …

Familiares de vítimas na China pressionadas a não falar com OMS

As autoridades chinesas estão a pressionar as famílias das primeiras vítimas da covid-19 para que não entrem em contacto com os investigadores da Organização Mundial da Saúde (OMS) em Wuhan, segundo familiares dos falecidos. Mais de …

Falsas vacinas à venda na Internet são grande risco para a saúde

Embora milhões de pessoas tenham sido já vacinadas contra a covid-19 nos países ricos, proliferam as fraudes na Internet com fármacos falsos que representam um grande risco para a saúde, alertaram peritos das Nações Unidas. As …