Portugal continental fica fora do corredor turístico britânico

Neil Hall / EPA

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, está de volta a Downing Street, depois de ter estado infetado com o novo coronavírus

Portugal continental fica fora dos corredores aéreos do Reino Unido, avança o Dinheiro Vivo. Por outro lado, Madeira e Açores integram a lista.

Dezenas de países vão ficar isentos de restrições de viagem e quarentena à entrada no Reino Unido a partir de segunda-feira. Portugal continental ficará fora do corredor turístico britânico. Em contrapartida, Madeira e Açores entram na lista, divulgada oficialmente, esta sexta-feira, pelo governo de Boris Johnson.

Portugal, onde foram identificados vários surtos localizados de covid-19 nas últimas semanas, não está na lista de 59 países e territórios hoje publicada, que inclui Espanha, Alemanha, Grécia, Itália, Macau ou Jamaica. Assim, os turísticas britânicos que decidirem viajar para estes países não terão de ficar 14 dias em quarentena no regresso a casa.

“Esta lista poderá ser aumentada nos próximos dias, após discussões adicionais entre o Reino Unido e parceiros internacionais”, refere-se o ministério dos Transportes britânico. A lista completa pode ser consultada aqui.

O fim da quarentena para quem entra no Reino Unido vindo dos países incluídos no corredor aéreo entra em vigor no dia 10 de julho.

Na semana passada, o Governo britânico tinha indicado que iria selecionar um número limitado de “corredores” com alguns países, que seriam classificados de acordo com as cores dos semáforos para sinalizar os destinos com maior risco de infeção com covid-19. No entanto, alguns destes países mantêm restrições de viagem do seu lado, como a Grécia, que anunciou na segunda-feira que iria manter a obrigação de quarentena a pessoas que cheguem do Reino Unido até pelo menos 15 de julho.

A quarentena obrigatória de duas semanas foi imposta a 8 de junho a todas as chegadas do estrangeiro ao Reino Unido para reduzir o risco de casos importados do estrangeiro e ajudar a evitar uma segunda onda do vírus.

Ainda esta semana, Elidérico Viegas, presidente da Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA), disse que se Portugal ficasse fora da lista, seria uma decisão “injusta e com base em critérios errados”.

O impacto na economia portuguesa poderá ser de 3,3 mil milhões de euros – o valor gerado apenas com a estadia dos 9,4 milhões de turistas britânicos que visitaram o país no ano passado.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Boa decisão dos ”Camones”.Vêem confirmar a incompetência do governo do Costa/Marcelo e como nós precisamos de turistas para podermos comprar a ”sopa” vamos ter que engolir o sapo e não podemos retaliar.

  2. Não sei se alguém em Portugal, no seu perfeito juízo, contava com algum ato de atenção da Inglaterra para com Portugal. Se contava, é melhor rever a História entre os dois países. Depois, também parece um bocado absurdo ficar chateado pelo fato de os ingleses não virem “cagar” a Portugal. M** já nós cá temos muita e está na hora de procurar novos corredores de visitantes, melhores que os ingleses.

RESPONDER

Proporção divina identificada na gerbera

Descobrir como se formam os padrões distintos e omnipresentes das cabeças das flores tem intrigado os cientistas há séculos. Quando se pede a alguém que desenhe um girassol, quase todas as pessoas desenham um grande círculo …

Audi apresenta o novo Q4 e-tron que traz uma autonomia até 520 km

Ainda antes do verão, a Audi vai colocar no mercado o seu primeiro SUV elétrico concebido de raiz e não adaptado a partir de uma plataforma concebida para motores a combustão. O Q4 e-tron destaca-se pela …

Vanuatu em alerta depois de um corpo com covid-19 ter dado à costa

Vanuatu proibiu viagens de e para a sua principal ilha três dias depois de ter dado à costa um corpo de um pescador filipino, que testou positivo à covid-19. De acordo com a Radio New Zealand, …

Cientistas russos querem criar a primeira vacina comestível contra a covid-19

O Instituto de Medicina Experimental de São Petersburgo, na Rússia, anunciou o seu plano de concluir dentro de um ano os testes pré-clínicos da primeira vacina comestível do mundo contra o novo coronavírus. Em entrevista à …

Em plena crise política, o país mais pobre das Américas ainda não recebeu nenhuma vacina

Numa altura em que a maior parte dos países já têm o processo de vacinação a decorrer, o governo do Haiti ainda não garantiu uma única dose da vacina contra o coronavírus. O país mais pobre …

Afinal, Leonardo da Vinci não esculpiu o busto de Flora

Está terminada a controvérsia que durou mais de cem anos após a aquisição do Busto de Flora em 1909, por Wilhelm von Bode. A datação por radiocarbono revelou, recentemente, que a obra não foi …

Crise climática "implacável" intensificou-se em 2020, diz relatório da ONU

Houve uma intensificação "implacável" da crise climática em 2020, com a queda temporária nas emissões de carbono devido ao confinamento a ter um impacto pouco significativo nas concentrações de gases de efeito de estufa, revelou …

Já se sabe o que causou a misteriosa "tempestade de asma", que vitimou dez pessoas em 2016

Em 2016, na cidade de Melbourne, aconteceu o evento de "tempestade de asma" mais grave do mundo. Os cientistas descobriram agora o culpado. No dia 21 de novembro de 2016, as urgências de um hospital em …

Carlos César reivindica papel do PS na construção da democracia e no combate à corrupção

O presidente do PS defendeu, esta segunda-feira, que se deveu ao seu partido o aprofundamento da democracia e os avanços no combate à corrupção, embora admitindo desvios", "erros" e "omissões num ou outro momento da …

Para eliminar "veneração do Ocidente", China quer retirar livros de Bill Gates e Steve Jobs das listas de leitura

Este mês, as autoridades chinesas ordenaram que os livros "que veneram as ideias ocidentais" e "abraçam todas as coisas estrangeiras" fossem removidos das listas de leitura e das bibliotecas nas escolas primárias e secundárias.  De acordo …