Fukushima vai ter novo canal de drenagem para conter fugas radioactivas para o mar

kawamoto takuo / Wikimedia

Central Nuclear de Fukushima, no Japão (foto: kawamoto takuo / wikimedia)

Central Nuclear de Fukushima, no Japão (foto: kawamoto takuo / wikimedia)

A operadora da central nuclear de Fukushima anunciou que vai construir um novo canal de drenagem na tentativa de evitar que derrames de água radioativa desaguem diretamente no mar, informou hoje a agência Kyodo.

O novo canal será construído com o objetivo de desviar o curso de água para que não verta para o mar, no caso de se verificar uma fuga num dos tanques de armazenamento do líquido usado no arrefecimento dos reatores da central.

O sistema de canalização deverá estar concluído em março do próximo ano.

Além do canal para que a água seja conduzida para o cais, protegido do mar por diques, ao invés do oceano, a operadora de Fukushima, a Tokyo Electric Power (TEPCO), planeia ainda erguer uma série de barreiras no molhe para travar a água contaminada.

A operadora decidiu construir o novo canal de drenagem depois de, em agosto, um dos mais de mil tanques de armazenamento de água radioativa ter vertido cerca de 300 toneladas de líquido, parte do qual terá ido parar ao mar através do sistema de escoamento.

A ideia é que quando se detete outra fuga nos tanques se possa bloquear os canais através de diques, desviando o curso da água e evitando que desague no mar.

Aos derrames dos tanques soma-se o problema da água radioativa que se acumula nos porões dos reatores, pelo que se estima que sejam derramados diariamente cerca de 300 toneladas de água contaminada para o Pacífico.

/Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE