Frota do Estado: carros a gasóleo, poluentes e com mais de 15 anos

De acordo com o levantamento mais recente feito pelo Ministério das Finanças, só existe um veículo a gás, 17 híbridos e 55 elétricos.

Entre as viaturas da administração direta e indireta do Estado, incluindo gabinetes ministeriais, só existe um veículo a gás. Segundo o Público, cerca de 17 automóveis são híbridos e 55 são movidos a eletricidade. Isto significa que a grande maioria (73%) é a gasóleo.

Este é o exemplo dado pelo Estado português, de acordo com os dados oficiais do mais recente relatório do Parque de Viaturas do Estado (PVE), realizado pelo Ministério das Finanças em dezembro de 2017.

Além disso, a idade média das viaturas também tem vindo a aumentar ao longo dos anos. O diário dá conta de que, se em 2010 a média era de 12 anos; em 2017 subiu para 25,3 anos, sendo que apenas 11% dos automóveis do PVE têm menos de quatro anos.

Francisco Ferreira, presidente da associação ambientalista Zero, destaca também o facto que o Governo não ter cumprido o despacho de 2014, que fixa as quotas de emissões de dióxido de carbono (CO2) dos veículos a adquirir.

Segundo o jornal, o Estado comprou ou alugou menos carros ecológicos do que aquilo que era suposto, sendo que em vez de privilegiar este tipo de veículos, preferiu os mais poluentes.

Francisco Pereira realça alguns “sinais preocupantes”, como facto de 39% das 277 aquisições ao longo do ano de 2017 terem sido veículos poluentes, quando o permitido para este tipo de automóvel era de apenas 5%.

Além disso, num total de 25.640 veículos, em que 40% pertencem às forças de segurança, apenas 1.432 se inserem nos segmentos A, B e C: ou seja, “mais de 90% são altamente poluentes“, refere o presidente da Quercus, João Branco.

É revelador de que não tem sido dada muita atenção às questões ambientais. Já há híbridos há muitos anos e o Estado tem apenas 17, sendo que todos os anos há compra de carros e abatimentos. Por outro lado, a idade média de praticamente 16 anos por veículo significa que emite muito mais CO2 do que um carro atual”, acrescenta o responsável da associação.

O Público questionou o Ministério do Ambiente, liderado por Matos Fernandes, mas não obteve resposta sobre a violação das metas estabelecidas pelo anterior Governo de Pedro Passos Coelho.

Na semana passada, Matos Fernandes afirmou em entrevista ao Jornal de Negócios que os carros a gasóleo terão pouco ou nenhum valor comercial dentro de quatro anos, gerando uma grande polémica no setor.

“Alarmistas, altamente preocupantes, reveladoras de uma enorme ignorância sobre a matéria e de um absoluto desrespeito pelos consumidores”, foi a reação de Carlos Barbosa, presidente da ACP, às declarações do ministro.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. É um facto que os carros diesel vão acabar, assim como os gasolina, GPL e, provavelmente, num futuro distante, os eléctricos. É a consequência natural do desenvolvimento. Tal como acabou o transporte a cavalo e as próprias carroças. No auge da era do vapor também não conseguíamos ver mais adiante. Neste caso não será diferente. Mas falar-se em 4 anos, especialmente num país como Portugal em que a média do parque automóvel se situa nos 12 anos, os rendimentos e os impostos são o que são, e a cultura (conservadora), roça a boçalidade. No fim de tudo isto, são conhecidos estes dados. O Estado português no seu melhor. Façam o que eu digo, não o que eu faço!!

  2. E os navios de cruzeiro que param em frente a Alfama. Certamente poluem mais que todos os carros a gasóleo existentes em Lisboa, mas disso ninguém fala.

RESPONDER

Portugal produz menos lixo do que a média da OCDE (mas é o 3.º que menos recicla)

Portugal produz menos lixo do que a média da OCDE, mas é o 3.º que menos recicla, revelaram dados recentes da organização internacional. Em 2017, cada português produzir quase 500 quilogramas de lixo, valor inferior …

Novas demissões na Agência de Informações Financeiras do Vaticano

Um membro da entidade de regulação financeira do Estado do Vaticano, Marc Odendall, demitiu-se na sequência de buscas realizadas pela polícia e que originaram na suspensão do organismo do sistema de comunicações global. Marc Odendall, banqueiro …

Governo e Liga de clubes discutem redução do IVA para espetáculos desportivos

Secretário de Estado do Desporto afirma querer ouvir as reivindicações do organismo, mas sem se comprometer. O secretário de Estado da Juventude e do Desporto anunciou ontem que vai reunir-se com representantes da Liga Portuguesa de …

Tufão obriga a retirada de cerca de cinco mil pessoas do norte das Filipinas

Cerca de cinco mil pessoas foram retiradas do norte das Filipinas devido à aproximação do tufão Kalamaegi, que deverá tocar terra na província de Cagayan nas próximas horas, disseram esta terça-feira as autoridades locais. "Estamos preparados …

Acabaram-se as trotinetas no Algarve. Duraram 10 meses

A vereadora considera, no entanto, que a experiência foi “positiva”, já que permitiu recolher dados de mobilidade, nomeadamente, da utilização destas soluções em pequenos trajetos, ao mesmo tempo que colocou a questão na agenda pública. Sophie …

EasyJet diz que será a primeira a alcançar a neutralidade carbónica na aviação

A companhia aérea britânica easyJet afirmou esta terça-feira que será a primeira no mundo a alcançar a neutralidade carbónica através das compensações. Num comunicado publicado no seu site oficial, a companhia low cost anuncia ainda um …

Número de pré-avisos de greve até outubro é o mais alto dos últimos quatro anos

O número de pré-avisos de greve até outubro foi o mais alto dos últimos quatro anos, totalizando 781, segundo dados da Direção Geral do Emprego e das Relações do Trabalho (DGERT). Entre janeiro e outubro deste …

Na Índia, já há "bares de oxigénio" para quem quiser respirar ar puro

A Índia é um dos países mais contaminado do mundo. Desde o final de outubro, a poluição alcançou um nível crítico devido à queimada de restolhos nos campos. Agora, há uma solução arrojada para que os …

Depois do Papão Harrison, o novo exame foi "duro" (e muitos jovens médicos já pensam em emigrar)

Foram quatro horas de exame, com 150 perguntas, na temida Prova Nacional de Acesso para a Formação Especializada em Medicina e muitos dos jovens médicos não conseguiram concluí-la. Os que temem não conseguir aceder à …

Situação trágica. "Veneza está a desaparecer"

A situação em Veneza é trágica, com 85% da cidade italiana inundada depois das piores cheias dos últimos anos. Mas estas inundações são apenas um alerta para o que pode vir a seguir, já que …