Fim dos chumbos “não é para poupar dinheiro”

André Kosters / Lusa

O Ministro da Educação Tiago Brandão Rodrigues

Tiago Brandão Rodrigues, ministro da Educação, afirmou esta terça-feira que o objetivo de diminuir os chumbos “não é o de poupar dinheiro”.

Esta terça-feira, durante uma audiência na comissão parlamentar da Educação e Ciência, o ministro Tiago Brandão Rodrigues e o secretário de Estado Adjunto e da Educação, João Costa, estiveram a ser ouvidos sobre o plano de combate às retenções no ensino básico previsto no programa do Governo, uma audição requerida pelo grupo parlamentar do CDS.

A deputada centrista Ana Rita Bessa sublinhou que o plano de combate à retenção foi “associado a uma ideia de poupança orçamental”, frisando uma passagem do relatório do Orçamento do Estado para 2020, na qual se escreve que a “continuação e o aprofundamento das medidas de combate ao abandono e insucesso escolares também permitirão a obtenção de ganhos de eficiência através da diminuição do tempo médio de conclusão de cada ciclo de ensino”.

Não existe aqui nenhuma medida economicista. Não é para poupar dinheiro que queremos que não abandonem a escola ou que não reprovem”, garantiu o ministro da Educação aos parlamentares.

Brandão Rodrigues afirmou que a discussão mediática em torno desta medida que o Governo inscreveu no plano de ação para a legislatura “acabou por ser sensacionalista” e “desconexa” do que está no programa do executivo.

“O plano de não retenção não apareceu na imprensa, apareceu no programa do Governo. Está lá trabalho intensivo com alunos em mais dificuldades. Não está lá em lado nenhum passagens administrativas. Este foco é um alarmismo político absolutamente lamentável”, criticou o deputado socialista Porfírio Silva, dirigindo-se ao PSD e ao CDS-PP.

O ministro reiterou: “Não pactuaremos com passagens administrativas”, acusando ainda a direita parlamentar de ter “um certo pânico moral” em relação a este tema.

Ana Rita Bessa defendeu que o fim dos chumbos não é “uma coisa que se decrete” ou inscreva no Orçamento, mas, sim, consequência de não aprender, acusando o executivo de estar a “condicionar a atividade das escolas”, não as deixando reter alunos mesmo nos casos em que se justifique.

“Achar que o sucesso educativo se valida com insucesso de alguns é um absurdo lógico absoluto”, afirmou o ministro, que depois recusou qualquer facilitismo no plano que o Governo quer implementar.

“Verdadeiramente facilitista seria chumbar um conjunto de alunos sem investir na qualidade das suas aprendizagens. O mais facilitista seria mesmo nada fazer. O insucesso e abandono custam demasiado ao país. Não estou a falar de dinheiro. O principal custo é a desqualificação e iliteracia de um conjunto de portugueses. Limita as oportunidades desses jovens, faz perdurar ciclos de pobreza e desigualdade, e constitui o maior problema na nossa competitividade. Queremos tornar mais equitativo o nosso sistema”, disse.

Tiago Brandão Rodrigues referiu que os projetos de combate ao insucesso escolar têm 800 professores alocados e que entre 2015 e 2018 houve uma redução significativa do abandono escolar, um indicador no qual Portugal está neste momento “mais perto do sonho” de atingir a meta de 10% de abandono escolar até 2020.

Segundo o ministro, em 2019 a média nos três primeiros trimestres fixou-se nos 10,6%, mas no 3.º trimestre foi já de 10,2%.

“Entre 2015 e 2018 reduzimos o insucesso. E não foi por passagens administrativas, foi pelo trabalho feito nas escolas”, assegurou Tiago Brandão Rodrigues, o que levou Ana Rita Bessa a defender, no encerramento, que “o problema não são as reprovações em si mesmo, são o que se fez antes ou se vai fazer”, insistindo na necessidade de intervenção precoce.

“Houve uma diminuição da retenção que foram as escolas que a fizeram, por isso o que importa, de facto, é valorizar as escolas e deixá-las trabalhar”, defendeu a parlamentar, acrescentando que os exames de final de ciclo são importantes para aferir os resultados desse trabalho.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. …claro que é para poupar dinheiro! Na (des)educação, para depois o gastar nos jobs e nos boys.
    Nem gramo o outro, mas isto é uma “vergonha” nacional.

RESPONDER

Imagens mostram construção de instalação nuclear secreta em Israel

Está a ser construída uma instalação nuclear secreta em Israel, diz a Associated Press depois de analisar imagens de satélite. Os trabalhos estão a decorrer a poucos metros do antigo reator do Centro de Pesquisa …

Supremo confirma prisão efetiva de cinco anos e oito meses de João Rendeiro

O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) rejeitou a nulidade do acórdão que proferiu em janeiro e confirmou, assim, a condenação do antigo presidente do BPP. Num acórdão datado da passada quarta-feira, e a que a agência …

Portugal regista mais 33 mortes e 1071 novos casos de covid-19

Portugal registou, este sábado, mais 33 mortes e 1071 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 1071 novos …

Ana Gomes revela que Europol está pronta para investigar o Chega

A Europol está disponível para "ajudar as autoridades portuguesas" a investigar eventuais ligações do Chega de André Ventura a "actividades criminais internacionais". É Ana Gomes quem o revela depois de ter enviado uma participação ao …

João Almeida termina Volta aos Emirados no pódio, o seu primeiro numa prova do World Tour

O ciclista português, da equipa Deceuninck-QuickStep, assegurou, este sábado, o primeiro pódio numa prova do World Tour, ao ser terceiro na Volta aos Emirados Árabes Unidos, após a sétima e última etapa. João Almeida concluiu a prova …

Alemanha vai autorizar vacina da AstraZeneca a maiores de 65 anos

A Comissão Permanente para a Vacinação na Alemanha vai alterar a recomendação que limitava o uso da vacina da farmacêutica AstraZeneca para maiores de 65 anos. O anúncio foi feito, este sábado, por Thomas Mertens, chefe da …

Éter, Teia e Tutti-Frutti. PS e PSD decidem "os bons e os maus" entre uma centena de autarcas suspeitos

PS e PSD estão na recta final da escolha dos candidatos às próximas eleições autárquicas e os dois partidos coincidem na forma como estão a avaliar os potenciais candidatos que estão envolvidos em processos judiciais. …

"Lei Khashoggi". Estados Unidos restringem vistos a 76 cidadãos sauditas

Os Estados Unidos anunciaram a restrição à atribuição de vistos a 76 cidadãos da Arábia Saudita acusados de "ameaçar dissidentes no estrangeiro", nomeadamente o jornalista saudita assassinado, em outubro de 2018, na Turquia. Segundo o secretário …

OMS quer isenção de direitos de propriedade intelectual para vacinas

A Organização Mundial da Saúde (OMS) reclamou, esta sexta-feira, o uso de "todas as ferramentas" para aumentar a produção de vacinas contra a covid-19, incluindo a transferência de tecnologia e a isenção de direitos de …

PS propõe que independentes possam usar símbolos e siglas nas freguesias

A líder parlamentar do PS anunciou, este sábado, que o partido vai apresentar duas alterações à lei eleitoral autárquica através de um projeto de lei que deverá entrar no Parlamento na segunda-feira. Em declarações ao jornal …