“A minha mãe faz qualquer coisa que a Rainha faça”. Como as figuras públicas podem convencer os britânicos a tomar a vacina

Na primeira semana da campanha de vacinação britânica, o Serviço Nacional de Saúde já administrou a vacina Pfizer-BioNTech em 137.897 pessoas. Porém, as autoridades britânicas referem que o objetivo é que esta chegue a toda a população. Mas será que todos estão dispostos a recebê-la?

A vacina de covid-19 foi produzida num curto período de tempo (pelo menos tendo em conta o período expectável para a sua fabricação), por isso este é um dos fatores que está a fazer com que muitas pessoas, espalhadas por todo o mundo, se sintam com medo de a tomar. Os especialistas questionam-se sobre a melhor de forma de clarificar os benefícios da administração da vacina à população, mas o processo não será fácil.

Neste sentido, o Reino Unido está a planear lançar uma campanha onde o objetivo é apelar ao altruísmo da população, mas também fazer com que esta entenda que o caminho da vacina pode ser essencial para a saúde de cada um.

O facto de algumas figuras públicas tomarem a vacina publicamente, é uma das formas encontradas para fazer com que a população britânica se sinta encorajada a seguir o mesmo caminho. Está já em cima da mesa a possibilidade de o primeiro-ministro, Boris Johnson, e a Rainha Isabel II tomarem a vacina em direto.

Ainda assim, e apesar destes esforços em prol da saúde pública, os incentivos podem não ser suficientes para convencer os britânicos. As autoridades de saúde já sublinharam que a ampla aceitação da vacina é crucial para deter a pandemia. Vários especialistas dizem que a imunidade populacional pode exigir que pelo menos 70% das pessoas estejam protegidas, seja por infeção anterior ou vacinação.

Uma outra forma que o Reino Unido tem encontrado de mostrar à população os benefícios da vacinação é com a presença de médicos em programas de notícias matinais e em conferências de imprensa, na tentativa de tranquilizar o público.

Stephen Mawdsley, historiador que analisou o papel de Elvis Presley no incentivo aos adolescentes a tomar vacinas contra a poliomielite, disse que as autoridades atuais também podem agir da mesma forma e “usar” figuras mediáticas em prol de um bem maior.

Uma opção em estudo país passa pelo primeiro-ministro. A porta-voz de Boris Johnson, Allegra Stratton, referiu aos jornalistas que líder do Governo está a considerar esta hipótese. “Todos conhecemos o caráter de Boris. Não seria algo que ele descartaria”, referiu.

Penny Ward, investigadora do King’s College London, disse que para já as autoridades não estavam a “bombardear” a população com uma campanha devido à pouca oferta existente no país.

“É um ato de equilíbrio”, disse Ward. “Por um lado, queremos enviar mensagens tranquilizadoras, mas por outro não queremos que as pessoas façam fila nos centros de vacinas quando o país ainda não tem stock suficiente”.

Mas uma coisa é certa para a investigadora, o poder da influência de figuras públicas de peso pode ser crucial para o sucesso do processo de vacinação. “Sei que a minha mãe faria qualquer coisa que a rainha fizesse”, referiu Ward ao The Washington Post.

Este é um método que já está a ser equacionado em outros países do mundo. Nos Estados Unidos, três ex-presidentes – Barack Obama, George W. Bush e Bill Clinton – disseram que há a possibilidade de serem vacinados publicamente. Também a primeira-ministra da Escócia, Nicola Sturgeon, afirmou que tomaria a vacina ao vivo na televisão.

  Ana Moura, ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Rorhwerk, o maior instrumento musical do mundo

Rohrwerk, uma obra de arte efémera, é a maior "fábrica do som" do mundo

Uma espécie de "pavilhão do som". Alunos da Escola Politécnica de Lausanne (EPFL), na Suíça, criaram um novo instrumento musical, o maior alguma vez construído. Com 45 metros de altura, a obra de arte imponente …

Costa já pediu desculpas às confederações patronais. "Houve um lapso"

O primeiro-ministro afirmou, esta sexta-feira, que já apresentou um pedido de desculpas às confederações patronais por o Governo ter aprovado duas medidas na área do trabalho sem antes as ter apresentado em Concertação Social. À chegada …

Luxemburgo torna-se o primeiro país da Europa a legalizar o cultivo e consumo de canábis

O Governo luxemburguês anunciou, esta sexta-feira, que o país será a primeira nação do Velho Continente a legalizar o cultivo e o consumo de canábis. De acordo com a nova legislação, explica o jornal The …

Prisão preventiva para suspeitos da morte de jovem no metro das Laranjeiras

Os quatro suspeitos da morte de um jovem, na quarta-feira, na estação de metro das Laranjeiras, em Lisboa, ficaram em prisão preventiva, depois de presentes a primeiro interrogatório judicial. Os quatro arguidos, com idades entre os …

Cristiano vs. Salah: Klopp não queria comparar mas comparou

Treinador do Liverpool não acredita que vai encontrar um adversário debilitado: "Eles são capazes de fazer coisas incríveis". É o grande jogo de futebol no Reino Unido e um dos mais aguardados em todos os países: …

Bastonário dos Médicos considera direção executiva do SNS "um disparate"

O bastonário da Ordem dos Médicos considera que a criação da direção executiva do Serviço Nacional de Saúde, proposta no Estatuto do SNS aprovado esta quinta-feira, é "um disparate" e que há estruturas que podem …

João Leão no Parlamento: "A alternativa é um Orçamento apresentado pelo PSD"

O ministro das Finanças afirmou, esta sexta-feira, na Assembleia da República, que a alternativa à viabilização à esquerda da proposta de Orçamento do Estado para 2022 (OE2022) é um Orçamento feito pelo PSD. "A alternativa que …

Mais de 30 mil mulheres polacas recorreram a métodos de aborto ilegais ou no estrangeiro desde a alteração na lei

Proibição à interrupção voluntária da gravidez entrou em vigor no início deste ano e as  exceções só se aplicam a casos de violações, incestos ou quando a saúde da mãe está em risco. Pelo menos 34 …

Fenprof anuncia nova greve no dia 12 e concentração em frente ao Parlamento

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) anunciou, esta sexta-feira, a realização de uma concentração em frente à Assembleia da República no dia 5 de novembro e a adesão à greve nacional da Administração Pública marcada …

Luis Díaz será a prioridade do Newcastle

Valor de mercado será agora inacessível para os clubes italianos, escreve-se... em Itália. O novo Newcastle deverá atacar o mercado do futebol com estrondo, possivelmente já daqui a pouco mais de dois meses, e a prioridade …