Fechado acordo sobre ajuda intercalar, Grécia recebe 7 mil milhões na 2ª feira

Ian Langsdon / EPA

O primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras

O primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras

A Comissão Europeia anunciou esta sexta-feira um acordo entre os Estados-membros da União Europeia sobre um empréstimo intercalar à Grécia, que garante que 7,16 mil milhões de euros chegarão a Atenas na segunda-feira, a tempo de prevenir um incumprimento.

Em conferência de imprensa, o vice-presidente da Comissão responsável pelo euro, Valdis Dombrovskis, confirmou um “acordo sobre o financiamento-ponte para a Grécia, baseado no empréstimo do EFSM” (Mecanismo Europeu de Estabilização Financeira), no qual participam os 28 Estados-membros da União Europeia.

No final da conferência de imprensa, um porta-voz do executivo comunitário precisou que o acordo foi formalmente fechado enquanto o comissário se dirigia aos jornalistas na sala de imprensa do executivo comunitário.

“Este acordo aprovado pelos 28 evita um incumprimento imediato da Grécia e significa que 7,16 mil milhões de euros chegarão à Grécia a tempo, na segunda-feira”, indicou Dombrovskis, sublinhando que as autoridades gregas poderão honrar assim os pagamentos que têm que efetuar na próxima semana, ao Banco Central Europeu (BCE) e ao Fundo Monetário Internacional (FMI).

Imediatamente a seguir à conferência de imprensa, o Conselho da UE anunciou que adoptou a decisão que presta uma assistência financeira a curto prazo à Grécia, no valor de 7,16 mil milhões de euros, no quadro do EFSM, apontando que o empréstimo terá uma maturidade máxima de três meses, e visa satisfazer as necessidades mais urgente da Grécia, até Atenas começar a receber assistência a partir do novo programa do Mecanismo Europeu de Estabilidade, o fundo de resgate permanente da zona euro.

Este empréstimo intercalar, ou “financiamento-ponte”, era fundamental para Atenas não entrar em incumprimento, uma vez que o terceiro programa de ajuda para os próximos três anos, de mais de 80 mil milhões de euros, acordado na cimeira do euro na passada segunda-feira, só deverá estar disponível dentro de aproximadamente quatro semanas.

Dombrovskis precisou que os países de fora da zona euro beneficiarão de duplas garantias relativamente a este empréstimo, designadamente através dos lucros do BCE e do próprio orçamento comunitário: se Atenas por algum motivo falhar o reembolso, serão retidos fundos da UE a serem atribuídos à Grécia.

Comentando que “esta foi uma semana de decisões importantes para ajudar a Grécia”, o comissário lembrou que, na quarta-feira, “o Parlamento grego aprovou, por larga maioria, o primeiro pacote de reformas”, após o que o Eurogrupo chegou a um acordo de princípio para lançar negociações com vista ao terceiro programa de assistência, decisão que está neste momento a ser confirmada por vários parlamentos nacionais, e, hoje, verificou-se então o compromisso sobre o “financiamento-ponte”.

“O que estamos a testemunhar é a solidariedade europeia em ação. Aqueles que dizem que falta solidariedade à UE estão errados”, sustentou o comissário, que ainda hoje à tarde vai participar em nova teleconferência do Eurogrupo, que visa dar um mandato à Comissão para iniciar negociações formais com Atenas para estabelecer o memorando de entendimento relativamente ao novo resgate.

/Lusa

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. “Negociador” chantagista empenhado em acabar com a união e o euro de sorriso escancarado e seis meses a ver quem se desviava primeiro… O crescimento que se verificava há 7 meses descarrilou à conta destes crânios da “esquerda revolucionária de aviário” – dixit Luís Amado

  2. Os nossos “líderes” europeus provávelmente estão a bater palmas sobre o que pode ser o início do fim para a Europa. Porquê? Porque se tornou implacávelmente óbvio: quem manda na Europa (“guess who”), o que realmente conta (com certeza não são os povos), e que, sabendo plenamente o que está em jogo, os nosso “líderes” nos vão foder na mesma. Pois, ninguém liga, nem o(s) próprio(s) povo(s) que está/ão a ser fodido(s).

  3. …Olhe! Por acaso usa penca proeminente, chapéu de cone alto pontiagudo e aba 360 ondulada montado numa vassoura e capa negra esvoaçante?

  4. Depois de 2 Guerras em que saíram derrotados, os alemães conseguem com a formação da UE, ocupar os países da Europa com o consentimento dos mesmos. Aprovaram a entrada de países pobres para poderem fazer negociata financeira entre os países mais ricos. São uns queridos credores!!

RESPONDER

Surto de sarampo leva Samoa a fechar escolas e serviços. Ativista anti-vacinação detido

Com o objetivo de conter o surto de sarampo que já matou 60 pessoas, o governo de Samoa está a pedir à população que coloque uma bandeira vermelha em frente às casas nais as pessoas …

Poluição do ar leva Sarajevo a cancelar todos os eventos públicos

As autoridades bósnias consideram que a poluição na capital do país, Sarajevo, atingiu níveis perigosos nos últimos dias. Perante a densa nuvem de nevoeiro que paira na cidade, o governo regional decidiu cancelar todos os …

A banana colada à parede que custou 108 mil euros foi comida

A banana mais cara do mundo, presa a uma parede com fita adesiva, foi descascada e comida por um artista que visitava o stand da galeria Perrotin, na feira de arte contemporânea Art Basel, nos …

Empresas norte-americanas reforçam domínio na venda global de armas

O Instituto Internacional de Estudos de Paz de Estocolmo (SIPRI) revelou esta segunda-feira que as empresas norte-americanas aumentaram o domínio no comércio global de armas em 2018, para 59% do volume total entre as 100 …

Faltam medicamentos para doenças crónicas nas Farmácias (e ninguém sabe porquê)

Há medicamentos para doenças crónicas que estão, constantemente, em falta nas Farmácias Portuguesas. Uma situação preocupante, sobretudo para os pacientes que deles precisam, e que não tem uma explicação. A Associação Nacional de Farmácias está …

Mais de dois mil coalas mortos devido aos incêndios na Austrália

O presidente da Aliança das Florestas do Nordeste da Austrália disse que os incêndios florestais que deflagram no leste do país, desde o início de novembro, provocaram a morte a mais de dois mil coalas. O …

Regionalização sem referendo é “golpe de estado palaciano”

Luís Marques Mendes falou este domingo, no habitual espaço de comentário político na SIC, sobre a regionalização, os "tempos difíceis para a direita", Greta Thunberg e Joe Berardo. Houve ainda tempo para falar sobre o …

China diz que detidos em Xinjiang estão "formados" e "vivem felizes"

Um alto quadro do regime chinês afirmou, esta segunda-feira, que os membros de minorias étnicas chinesas de origem muçulmana mantidos em "centros de treino vocacional" no extremo oeste do país já se "formaram" e levam …

Greve geral volta a parar França. Filas de trânsito chegam aos 620 quilómetros

Os acessos a Paris estão, esta manhã, muito complicados devido ao quinto dia de greve contra a reforma das pensões e que afeta sobretudo a rede de transportes na capital francesa. De acordo com as autoridades, …

"Mário Centeno está a perder influência no Governo". Os (maus) sinais para o Orçamento de Estado 2020

A proposta de Orçamento do Estado para 2020 [OE 2020] vai ser apresentada daqui a uma semana e alguns economistas antecipam os riscos do documento, falando de uma "situação potencialmente perigosa para as contas públicas" …