Farmácias não conseguem confirmar critérios para acesso a testes gratuitos. Governo diz que já fez a sua parte

As farmácias ainda não conseguem validar a informação relacionada com os critérios de elegibilidade para que os utentes consigam realizar os testes gratuitos prometidos pelo Governo.

Ao contrário do que acontecia no início da semana, a faturação dos testes com comparticipação já é possível.

Contudo, continua a não haver forma de confirmar se os utentes preenchem os critérios exigidos pelo Governo para terem acesso aos testes sem pagar.

“Tudo isto continua a ser muito arriscado porque a pessoa assina o compromisso de honra a dizer que está dentro dos critérios definidos, mas nós não temos forma de verificar se isso é verdade e se a pessoa é de facto elegível”, explica ao Expresso, um responsável de uma farmácia no distrito de Évora.

Atualmente, os farmacêuticos não conseguem saber se o utente já está vacinado ou não –  sendo que se estiver não tem acesso ao teste gratuito -, se já esteve infetado com o vírus ou não – se esteve nos últimos 180 dias não pode fazer o teste gratuito – ou se já fez mais do que os quatro testes mensais permitidos pela lei.

A inexistência de um sistema de controlo centralizado por parte das farmácias significa que um cidadão já vacinado, por exemplo, pode fazer um número ilimitado de testes gratuitos por mês em várias farmácias do país.

Esta situação pode criar constrangimentos ao nível de logística, já que em Portugal, são muito poucas as farmácias que realizam este tipo de testes – e as que o fazem, têm sempre várias marcações.

Como sublinha o Expresso, a responsabilidade de assegurar o bom funcionamento do sistema informático é do Governo e as farmácias temem vir a ter problemas devido ao facto de esse sistema ainda não estar operacional.

Questionado pelo jornal, o Ministério da Saúde assegura que os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde já concluíram “o desenvolvimento de uma solução tecnológica” e que o processo depende agora das farmácias, que ainda têm “em curso a adaptação” dos “seus softwares de dispensa”.

Porém, as farmácias garantem que ainda não lhes foram dadas condições técnicas para levar a cabo essa adaptação.

Ao Expresso, o Ministério também não respondeu se vai pagar ou não às farmácias eventuais testes indevidamente comparticipados por falta de um sistema de validação.

Esta é uma das razões que fazem com que muitas farmácias não queiram aderir ao programa de testes.

Até quarta-feira, de acordo com a autoridade do medicamento, 25 farmácias já tinham pedido para sair desta mesma lista.

Este trata-se de um regime excecional e temporário para a comparticipação de testes rápidos de antigénio de uso profissional que apenas é comparticipado a 100% num valor máximo de 10 euros, mediante o cumprimento de algumas condições.

Para o utente, esta benefício está limitado a quatro testes por mês e a pessoa em causa tem de ter mais de 12 anos, não ter completado a vacinação contra a covid-19 e não pode ter estado infetada nos últimos 180 dias.

Do lado das farmácias, todas aquelas que decidam aderir a este serviço devem pedir ao Infarmed para serem registadas e incluídas na lista. Ao disponibilizarem estes testes, as farmácias comprometem-se a não cobrar ao Estado mais de 10 euros por cada um que realizem.

No entanto, se um utente realizar um quinto teste no mês, esse já será vendido ao preço normal praticado pela farmácia, independentemente de esta se encontrar ou não na lista.

Atualmente, para jantar no interior de um restaurante das 19h de sexta-feira até ao fim de domingo, ou para pernoitar num alojamento local/ hotel, é exigida a apresentação de um relatório com o resultado negativo de um teste rápido antigénio caso a pessoa ainda não tenha o Certificado Digital Covid da União Europeia.

  ZAP //

 

PARTILHAR

RESPONDER

O chef sírio Imad Alarnab

Imad fugiu da Síria há seis anos. Agora, tem um restaurante de sucesso em Londres

O chef sírio Imad Alarnab deixou a Síria há seis anos, onde tinha vários restaurantes, rumo a Inglaterra. Não desistiu dos seus sonhos e agora tem um novo projeto no agitado Soho, no centro de …

Máquina de venda automática de brindes

Máquina das bolas japonesa. As pequenas esferas de plástico guardam os detalhes de uma viagem surpresa

As máquinas de venda automática de brindes, conhecidas como gachapon no Japão, têm inovado nos últimos anos. Agora, são os detalhes de uma viagem que estão guardados nas pequenas bolas de plástico. O valor das bolas …

O Supremo dos EUA mudou as suas regras para que as juízas não fossem constantemente interrompidas

Revelação foi feita por Sonia Sotomayor, uma das três mulheres que compõe o coletivo de nove juízes e a primeira latina a chegar ao cargo. O facto de serem constantemente interrompidas em reuniões ou outros …

A candidata a primeira-ministra da Hungria, Klára Dobrev.

Num futuro sem Orbán, a oposição escolhe entre um novo conservador ou uma liberal divisiva

Os opositores de Viktor Orbán estão na dúvida quanto ao candidato para enfrentar o atual primeiro-ministro nas próxima eleições. Esta indecisão pode custar-lhes o assalto ao cargo. Viktor Orbán é um nome recorrente na política húngara. …

Nuno Melo, do CDS/PP

Nuno Melo ataca líder do CDS por anunciar sentido de voto sem consultar deputados

O candidato à liderança do CDS-PP criticou, este sábado, o atual líder do partido por ter comunicado publicamente a intenção de votar contra a proposta de Orçamento do Estado sem se ter reunido com os …

Vaticano tem três celas e um só prisioneiro. Uma onda de julgamentos pode mudar isso

Dez pessoas vão ser julgadas no Vaticano por crimes relacionados com a venda de um edifício em Londres. Visto como limitado e sombrio, o sistema judicial da cidade-estado está a mudar. Carlo Capella é o único prisioneiro …

Alexandra Leitão diz que "não há trabalhadores a mais na Administração Pública"

A ministra da Modernização do Estado assegura que não há trabalhadores a mais na Administração Pública e assume toda a abertura do Governo para negociar, "com humildade e responsabilidade", medidas adicionais às inscritas no OE2022. Em …

Start-up israelita quer fazer roupa a partir de algas

A Algaeing, criada em 2016, é uma empresa que converte as algas numa fórmula líquida, que depois pode ser usada como corante ou transformada num tecido. A indústria da moda é uma das responsáveis pelas emissões …

O antigo Presidente dos Estados Unidos, Bill Clinton

Bill Clinton já teve alta hospitalar e deve regressar a Nova Iorque

O ex-Presidente dos Estados Unidos deixou, neste domingo de manhã, o hospital da Califórnia onde foi internado com uma infeção, informou o chefe da equipa de médicos que o tratou. "O Presidente Clinton teve alta do …

Acordo escrito. Bloco diz que Governo "conhece bem" os pontos negociais

O Bloco de Esquerda anunciou, este domingo, que vai enviar ao Governo propostas de articulado de nove pontos negociais colocados em cima da mesa no início de setembro, aos quais declara não ter obtido resposta …