/

Familiares revelam: Michael Schumacher por vezes chora

dck47 / Flickr

Michael Schumacher, 7 vezes campeão do Mundo de Fórmula 1

Familiares do ex-piloto alemão Michael Schumacher, citados pela imprensa francesa, contam que o antigo piloto “por vezes chora” – por exemplo, quando lhe é mostrada uma paisagem bonita.

Segundo revelaram à revista Paris Match familiares do antigo piloto, Michael Schumacher consegue mostrar emoções.  “Na sua cadeira de rodas, diante de uma bela paisagem, com o panorama magnífico das montanhas ou de um lago, o Michael por vezes chora“.

Os dois familiares do ex-piloto citados pela revista francesa, que “o visitam com frequência”, acrescentaram que “é muito encorajador verificar que o Michael ainda consegue mostrar emoções”.

Não é a primeira vez que familiares do antigo piloto revelam que Schumacher mostra emoções.

Em dezembro de 2014, o jornal italiano Corriere Della Sera revelou que Michael Schumacher chora ao ouvir as vozes de Corinna e dos filhos.

Segundo contou então o jornalista desportivo Giorgio Terruzzi, Schumacher chora no seu quarto quando ouve as vozes dos filhos e da mulher Corinna, e quando sente os seus cães ladrar. “No silêncio do seu quarto, quando sente os filhos, uma lágrima corre no rosto de Schumacher”, escrevia então o jornalista na edição online do Corriere Della Sera.

Michael Schumacher, 7 vezes campeão do mundo de Fórmula 1, encontra-se em casa em recuperação de um grave acidente de esqui em Méribel, nos Alpes Franceses, que a 29 de dezembro de 2013 deixou o piloto entre a vida e a morte.

O ex-piloto foi submetido a duas intervenções cirúrgicas, das quais saiu em coma induzido, em estado crítico mas estável. Em março de 2014, ainda em coma, Schumacher começou a respirar sem aparelhos, tendo tido alta em setembro, para continuar a recuperação em casa, com a família mais próxima, na vila suíça de Gland, junto ao lago Geneva.

Durante algum tempo, o ex-piloto parecia estar a reagir aos tratamentos, alimentando esperanças numa eventual recuperação.

Mas em maio de 2016, Jean Todt, presidente da Federação Internacional de Automobilismo e antigo director desportivo da Ferrari, revelou detalhes sobre o estado de saúde do heptacampeão – e as notícias não podiam ser piores. Segundo Todt, Michael Schumacher tinha piorado drasticamente – e tinha a vida por um fio.

Desde então, a família do alemão e a sua porta-voz, Sabine Kehm, optaram por não revelar detalhes do seu estado de saúde. Actualmente, além dos parentes e de alguns amigos muito próximos, ninguém conhece a real situação do ex-piloto.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.