Faltam vacinas para “chegar a todos ao mesmo tempo”. INEM atirou doses esquecidas para o lixo

José Sena Goulão / Lusa

O secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales

A task force que coordena o Plano Nacional de Vacinação contra a covid-19 viu-se forçada a definir reajustes dada a escassez de vacinas no mercado. Enquanto isso, o INEM (Instituto Nacional de Emergência Médica) viu-se obrigado a deitar para o lixo várias doses que ficaram esquecidas no frigorífico.

O INEM está a ser investigado pela Inspecção-Geral das Actividades em Saúde no âmbito da polémica com a administração indevida de vacinas. Em causa está o facto de o marido de uma médica do INEM, um antigo colaborador do Instituto no Algarve, ter sido vacinado indevidamente após o pedido feito à responsável pela Delegação Regional do Sul daquela entidade, Teresa Brandão.

Foi no âmbito desta investigação que foi revelado o desperdício de vacinas que dariam para inocular 24 pessoas, conforme avança o Correio da Manhã (CM).

A situação terá sido denunciada pelo responsável da Unidade Pré-hospitalar dos Serviços Farmacêuticos do INEM, Nuno Ferreira, durante os interrogatórios sobre a vacinação indevida, como reporta o CM.

O jornal nota que as doses desperdiçadas seriam destinadas à segunda toma dos funcionários do INEM, mas acabaram por sobrar e ficaram guardadas num frigorífico, sendo esquecidas.

Depois de terem sido descongeladas a 25 de Janeiro passado, as vacinas deveriam ter sido usadas até ao dia 30 de Janeiro, para se manterem eficazes, aponta o mesmo diário, notando que “de acordo com as farmacêuticas, a vacina, depois de descongelada, só pode estar cinco dias em frigorífico”.

Em caso de sobras, deveria ter sido contactado o Plano Nacional de Vacinação e a Administração Regional de Saúde do Sul, mas Teresa Brandão “não terá feito qualquer contacto com este propósito”, afiança o CM.

6,3% da população já foi vacinada, 2,3% com duas doses

A task force do Governo que coordena o Plano Nacional de Vacinação viu-se forçada a reajustar as prioridades devido à escassez de vacinas no mercado. As farmacêuticas estão com dificuldades em responder a tanta procura.

“É preciso perceber que este processo de vacinação não pode acorrer a todos ao mesmo tempo e que ocorre em linhagens paralelas, em que ao mesmo tempo que vacinamos pessoas com mais de 80 anos e de 50 anos com comorbilidades e serviços essenciais, ainda continuamos a vacinar profissionais de saúde”, salienta o secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales.

A grande prioridade “é defender as faixas mais vulneráveis, que são as mais idosas e a partir dos 50 anos com comorbilidades”, destaca o governante, salientando que “isso não significa que serviços essenciais [forças de segurança e bombeiros] não sejam também vacinados e muitos já o foram nesta fase”.

Lacerda Sales nota que 6,3% da população portuguesa já foi vacinada, 2,3% da qual já com as duas doses.

Estava previsto que até Março próximo chegassem a Portugal 4,4 milhões de doses de vacinas, mas só está garantida a chegada de 2,2 milhões.

Lacerda Sales acredita que no final do primeiro semestre será possível vacinar 3,6 milhões de pessoas.

O governante considera que a vacinação em Portugal está “em alinhamento com a maioria dos países europeus”.

De acordo com o Expresso, Portugal ocupa a 20.ª posição no grupo dos países com mais de 100 mil habitantes que já administraram mais vacinas. E somos o 13.º da lista considerando a administração das duas doses, ainda segundo o mesmo semanário.

Susana Valente, ZAP //

PARTILHAR

25 COMENTÁRIOS

  1. Caríssimos, sexto parágrafo:
    “de acordo com as farmacêuticas, a imunidade, depois de descongelada, só pode estar cinco dias em frigorífico”
    a imunidade? descongelada? não será outra coisa qualquer?

  2. Quantas doses é que são administradas indevidamente ou deitadas fora sem nos sabermos…so agora abriu a caça às bruxas. Devia ter sido logo desde o início. Num país corrupto como Portugal, isto era o esperado… Vergonha

    • Meu caro, ao contrário da sua lojeca, nos organismos públicos há registo do que entra e do que sai e neste cas de quem foi inoculado. As únicas doses fantasmas que poderão existir são as 6as doses extras que podem ser extraídas da maior parte dos frascos da Pfizer. Não compare o país com a sua loja.

      • Devia ler antes de responder. Quem está a falar do controlo das pessoas que levaram a vacina? Falei em pessoas que foram vacinadas indevidamente. Em relação ao segundo assunto, a notícia está aqui. Foram deitadas fora doses. E esse erro foi admitido.
        Se quer argumentar. Pelo menos que seja coerente. É argumente em relação aos factos que estão a ser falados. Se não tem capacidade para tal. Seja apenas um mero espectador.

        • Apenas demonstra que não sabe do que fala. Os que foram vacinados indevidamente também foram registados. Por duas razões que resultam do interesse dos próprios:
          1. é necessária uma segunda dose, que só está garantida se estiverem registados;
          2. eventualmente criação de um “passaporte” para vacinados para a utilização de determinados serviços, a que só acederão se a inoculação tiver sido registada.
          Limite-se a comentar sobre o que sabe e não a especular sobre o que não sabe.

          • Foram factos o que disse.
            Nunca disse que não foram registados. Mas sim, indevidamente vacinados. Mas pronto, quer ter razão a força.
            Viu-se que demorou um pouco a tentar responder. Mas mesmo assim espalhou-se completamente.
            A parte final sem dúvida é a cereja em cima do Bolo.
            Se não tem ginástica mental suficiente para falar. Não tente. Leia apenas. Bom fim de semana.

          • Realmente não está a ser coerente o sr. Paulo. Talvez esteja demasiado nervoso. Será que foi dos que recebeu a vacina indevidamente?

  3. Num país onde a corrupção impera, são punidos inocentes e absolvidos criminosos (não cumprem penas a que foram condenados) tudo é possível até “nascerem cogumelos no mar”…

  4. Uma pouca vergonha com as vacinas! Tanta gente a precisar delas com urgência e um bando de badamecos a atirá-las para o lixo! Isto é a prova provada de que este país anda à balda sem rei nem roque!

  5. E agora quem foi o responsável? Todos sabemos que a incompetência impera em muitos serviços públicos devido ao facto de os empregos serem ganhos não pela competência mas sim pelo factor C. No que diz aos cargos de direção então aí é o cartão do partido ou a influência política. Depois da nisto…

  6. As instituições do estado são cada vez mais inúteis, pagasse tanto de ivas e outros impostos mais que espanha, e no entanto as intituições cá são uma palhaçada, vesse logo para os bolsos de quem está a ir o dinheiro. Assim como o fascismo é proibido em portugal também o devia ser o comunismo e marxismo.

  7. Se escapar aos «controladores» Importa divulgar que foi (e continuará a ser por algum tempo) escondida a existência de medicamentos eficazes no tratamento da Covid19, muito baratos, que foram usados para tratar as epidemias da gripe quando as vacinas se tornavam ineficazes. Há médicos em diversoa países do mundo que os têm receitado com sucesso Portugal, México e Polónia) e o governo polaco (em contra-corrente com a corrupção europeia) está a fazer testes para comprovaar a eficácia da sua eficácia. As pessoas a morrerem, outros a ficarem desgraçados e que desgoverna o país a ser cúmplice das negociatas e a encenar «teatros».

RESPONDER

Entre cursos de água e "kahns", a Alemanha ainda alberga uma minoria étnica de língua eslava

As nações europeias nasceram e desvaneceram ao longo do tempo, mas há uma minoria étnica de língua eslava que permanece dentro da Alemanha. Lehde é uma pacata vila, com cerca 150 habitantes, de ilhas pantanosas interligadas …

Itália 3-0 Suíça | Squadra Azzurra volta a ganhar e a encantar

A Itália tornou-se hoje a primeira seleção a garantir o apuramento para os oitavos de final do Euro2020 de futebol, ao vencer a Suíça por 3-0, em encontro da segunda jornada do Grupo A, disputado …

Sony apresenta o seu primeiro drone, o Airpeak S1

Há algum tempo que a Sony planeava lançar um drone, agora, é oficial. A empresa de tecnologia apresentou um drone chamado Airpeak S1 que será, muito provavelmente, o primeiro de muitos. A Sony anunciou oficialmente o …

Candidaturas a astronauta da Agência Espacial Europeia encerram na sexta-feira

Os candidatos têm de ter, pelo menos, um mestrado e experiência profissional, serem fluentes em inglês e ter mais de 1,30 metros.  O prazo para apresentação de candidaturas a vagas para novos astronautas da Agência Espacial …

Dois meses no escuro. Valentina Miozzo passou a quarentena sozinha no Ártico

A pandemia de covid-19 foi um duro golpe de solidão forçada para a maioria das pessoas, mas para a italiana Valentina Miozzo foi a oportunidade perfeita para usufruir de alguns momentos a sós. A meio da …

Pedras misteriosas provocam "corrida aos diamantes" na África do Sul

Uma verdadeira "febre de diamantes" assolou a vila de KwaHlathi, na província de KwaZulu-Natal, litoral da África do Sul. Centenas de pessoas, com utensílios caseiros a servir de engenhos de mineração, ocuparam um terreno à …

Designer cria um "terceiro olho" para quem vive agarrado ao telemóvel

Um designer industrial sul-coreano criou, recentemente, um “terceiro olho” para ajudar aqueles que, mesmo em andamento, não conseguem tirar os olhos do telemóvel. O designer industrial Minwook Paeng criou recentemente o The Third Eye ('terceiro olho' …

Depois de Ronaldo e da Coca Cola, Pogba imitou-o com a Heineken (e a UEFA podia castigar Portugal e França)

Após Cristiano Ronaldo ter removido duas garrafas de Coca Cola da mesa onde se sentou para uma conferência de imprensa no Euro 2020, foi a vez do francês Paul Pogba ter feito o mesmo com …

Adeptos portugueses proibidos de entrar na "fan zone" de Budapeste

Momento confuso numa zona da capital da Hungria, na véspera do jogo com Portugal, na estreia no Europeu 2020. A Hungria não escapou ao coronavírus mas, entre os países que recebem jogos do Europeu 2020, é …

Mulher recebe quatro certificados de imunidade - e nenhum é válido

O governo da Hungria está a emitir cartões que garantem que determinada pessoa, na teoria, é imune ao coronavírus. Mas nem tudo corre bem. A vida nas ruas da Hungria é diferente do que se vive …