Google+ vai fechar. Falha deixou expostos dados de meio milhão de contas

A Google anunciou esta terça-feira que descobriu uma falha na sua rede social Google+, que deixou expostos dados pessoais de cerca de meio milhão de contas.

Uma falha de segurança no Google+ expôs dados privados de cerca de 500 mil utilizadores aos programadores de 438 aplicações externas. O gigante tecnológico referiu que decidiu o encerramento temporário da plataforma, devido a riscos de segurança no acesso a dados privados dos utilizadores afetados.

O encerramento vai durar cerca de dez meses e afetará apenas a versão de ‘consumidor’ desta aplicação, na qual se encontram os erros de segurança que permitiram que outros tivessem acesso a dados pessoais, informou a empresa em comunicado.

“Devido a estes desafios e a um uso tão baixo da versão de usuário da Google+, decidimos encerrar a versão para consumidor do Google+”, frisa o documento, citado pela agência EFE.

De acordo com uma investigação do Wall Street Journal, a vulnerabilidade existia já desde 2015, mas só foi detetada pelo Google em março deste ano. Um memorando interno a que o jornal teve acesso mostra que funcionários esconderam a existência e a gravidade da falha durante os últimos sete meses porque, de acordo com a equipa jurídica da companhia, o Google não estava legalmente obrigado a revelar o incidente ao público.

Esta segunda-feira, a Alphabet, empresa-mãe do Google tornou a informação pública, anunciando uma série de medidas, entre elas o encerramento do Google+.

Segundo o Público, a vulnerabilidade, detetada durante uma auditoria interna, permitia aos programadores de aplicações externas aceder aos dados de utilizadores e a informações dos respetivos amigos, numa situação muito idêntica à da Cambridge Analytica, que envolveu o acesso a dados de milhões de pessoas através do Facebook.

Os dados acessíveis incluíam nomes completos, endereços de email, datas de nascimento, género, fotografias, locais de residência, ocupação profissional e informação sobre relacionamentos pessoais.

Esta vulnerabilidade podia ser explorada a partir de diversas API de serviços do Google. Habitualmente, para aceder à informação de um utilizador individual, os programadores necessitam da sua autorização. No entanto, e neste caso, podiam aceder a dados de utilizadores que nunca tinham dado permissão, mas integravam a rede de amigos.

O Google+ tem agora os dias contados. O fim da rede social acontecer´de forma faseada, ao longo dos próximos dez meses, e os utilizadores terão a possibilidade de descarregar todos os dados que têm nas suas contas. Além do encerramento do Google+,a empresa vai também suspender o acesso de programadores a dados relativos a mensagens de textos e chamadas dos utilizadores de smartphones Android.

O acesso dos programadores às várias aplicações do universo Google vai também mudar. Só poderá ser acedida uma aplicação de cada vez, sendo que o utilizador também só poderá conceder uma autorização de acesso de cada vez.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Na Etiópia, os apagões da Internet afetam a vida de milhares de pessoas

A Internet desempenha um papel decisivo na transformação da vida de milhares de etíopes e é por isso que as paralisações têm um enorme impacto económico.  Entre janeiro e o final de março, os habitantes da …

É urgente moldar as áreas urbanas de África para suportar futuras pandemias

Quando o tema é a Covid-19, o poder das cidades provém do número de interações entre pessoas, empresas e mercados que estes centros populacionais permitem. Apesar de todas as suas virtudes, a verdade é que …

Incêndio em Chernobyl pode ter provocado valores de radiação acima do normal

Um fogo florestal atingiu este domingo a zona interditada da central nuclear de Chernobyl, mas as informações sobre o aumento dos níveis de radiação são contraditórias. O fogo já consumiu 100 hectares de floresta, disse Yehor …

Em pânico, os norte-americanos estão a comprar pintainhos para lidar com a pandemia

Todo o mundo está a ser afetado pela pandemia de covid-19, tendo os norte-americanos, inicialmente, corrido aos supermercados para comprar o máximo de papel higiénico possível. Porém, agora, o produto é outro. De acordo com o …

20 anos depois, aldeias no Peru ainda sofrem com derrame de mercúrio

Em junho de 2000, um camião derramou mercúrio, da mina de ouro Yanacocha, a maior da América Latina, em três aldeias do Peru. 20 anos depois, os moradores ainda sofrem as consequências deste acidente. Quando Francisca …

Caso BPP. Ex-banqueiro João Rendeiro acusado de nova burla

O Ministério Público (MP) acusou o ex-presidente e fundador do BPP, João Rendeiro, de mais um crime de burla qualificada no caso BPP, segundo avança o Correio da Manhã. A acusação relaciona-se, de acordo com o …

EUA "confiscam" na Tailândia 200 mil máscaras que iam para a Alemanha

A polícia de Berlim, na Alemanha, encomendou 200 mil máscaras cirúrgicas a uma empresa americana. Porém, foram "confiscadas" em Banguecoque, na Tailândia, e desviadas para os Estados Unidos. O ministro do Interior de Berlim considerou o …

Valência chega a acordo com Diogo Leite. Saída do FC Porto estará quase consumada

O Valência tem 20 milhões de euros para oferecer ao FC Porto em troca do defesa-central Diogo Leite, com quem já terá chegado a acordo. De acordo com o jornal desportivo A Bola, Diogo Leite já …

Jornais espanhóis fazem boicote às "conferências-farsas" do Governo

Os jornais espanhóis, como o Libertad Digital, o El Mundo, o ABC e o Vozpópuli, estão a boicotar as conferências de imprensa do governo de Espanha, acusando-o de filtrar as perguntas dos meios de comunicação. Tudo começou …

Número diário de óbitos desce em Espanha. Mais um campo de refugiados grego em quarentena

Em Espanha, o número diário de óbitos por infeção de covid-19 tem mantido uma tendência de subida. Já na Alemanha, há menos casos, mas mais mortes. Espanha continua a manter a tendência de descida do número …