Facebook revela que 63 mil portugueses podem ter sido afetados pelo caso Cambridge Analytica

wiredphotostream / Flickr

Mark Zuckerberg, fundador do Facebook

A empresa de consultoria britânica pode ter chegado a cerca de 63 mil perfis portugueses, estima o Facebook, graças ao facto de 15 pessoas terem descarregado a aplicação “thisisyourdigitallife”.

Segundo o Expresso, cerca de 63 mil pessoas em Portugal podem ter sido afetadas pelo escândalo da Cambridge Analytica devido ao download da aplicação “thisisyourdigitallife” no Facebook. A empresa confirma que o número de utilizadores que descarregaram a app em Portugal rondou os 15.

“Realizámos uma análise interna para o número de pessoas que potencialmente foram afetadas”, explica a empresa em comunicado. “Usámos uma metodologia expansiva – esta é a nossa estimativa mais correta do número de pessoas que instalaram a app, tal como os dados dos seus amigos que podem ter sido acedidos”, cita o semanário.

Foi este método que também permitiu à tecnológica chegar à conclusão que, afinal, o número de utilizadores com dados acedidos pela sociedade de consultoria britânica aumentou para 87 milhões.

“No total, cremos que a informação do Facebook de 87 milhões de pessoas, a maioria nos Estados Unidos, pode ter sido partilhada indevidamente com a Cambridge Analytica”, escreveu o responsável tecnológico da empresa.

De acordo com o Observador, o Facebook também divulgou um gráfico com a origem dos utilizadores afetados: 70,6 milhões nos Estados Unidos, 1,175 milhões nas Filipinas, 1,069 milhões na Indonésia e 1,079 milhões no Reino Unido estão nos primeiros lugares.

Até ao momento, a informação disponível apontava para que a Cambridge Analytica teria acedido a dados de 50 milhões de utilizadores do Facebook.

O responsável tecnológico do Facebook escreveu um texto a detalhar algumas mudanças que a rede social fará para restringir a informação a que podem aceder as aplicações, como já tinha adiantado o fundador do Facebook, Mark Zuckerberg.

O Facebook já anunciou que pretende lançar medidas para dar mais privacidade aos utilizadores, afirmando que “percebeu claramente” que as ferramentas disponíveis “são difíceis” de encontrar e que “tem de fazer mais” para informar os utilizadores da rede social.

A rede social tem estado no centro de uma vasta polémica internacional com a empresa de consultoria britânica, acusada de ter recuperado dados de milhões de utilizadores, sem o seu consentimento, para elaborar um programa informático destinado a influenciar o voto dos eleitores, favorecendo a campanha de Donald Trump.

Esta quarta-feira, Mark Zuckerberg deu uma conferência de imprensa por telefone para vários órgãos de comunicação internacionais, nos quais se inclui o Expresso, e explicou que “esta é uma batalha sem fim” porque “nunca será possível resolver totalmente as questões de segurança”,

O fundador do Facebook considera que “nenhuma medida será perfeita”. “Gostava de estalar os dedos e em três meses, ou seis, ter resolvido todas estas questões”, disse. “Mas tendo em conta a complexidade do Facebook e das interações entre as pessoas, este será um esforço de vários anos”, acrescentou.

De acordo com o semanário, a tecnológica já tem 15 mil pessoas a trabalhar na segurança da rede social e quer aumentar o número para 20 mil até ao final deste ano.

Para Zuckerberg, “não houve um impacto significativo” no negócio, apesar de vários anunciantes terem afirmado que vão retirar os seus anúncios e da onda #DeleteFacebook. “Mas, atenção, isto não é bom. As pessoas sentem que isto foi uma quebra de confiança e nós temos muito trabalho para a reparar”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Não há democracia na Coreia do Norte? "É uma opinião", diz Jerónimo

Jerónimo de Sousa evitou classificar o regime de Kim Jong-un em termos "de ser ou não ser" uma democracia. A Coreia do Norte é ou não uma democracia? "É uma opinião", respondeu Jerónimo de Sousa. Numa …

Afinal, o esparguete à bolonhesa não existe

Quando se trata de refeições italianas clássicas, a maioria das pessoas pensa em pratos simples como uma pizza Margherita, lasanha e esparguete à bolonhesa. Contudo, segundo Virginio Merola, presidente de Bolonha, em Itália, o esparguete à bolonhesa …

Javalis tomaram o lugar dos coelhos. "Muitos animais estão doentes"

Para já, não há perigo de saúde pública, mas os javalis carregam doenças que podem passar a outros animais. Se antes se matavam mil coelhos, abatem-se agora 10 javalis. Jacinto Amaro, presidente da Fencaça - Federação …

Maduro prepara reestruturação do Governo venezuelano

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, pediu aos ministros do seu Governo que ponham os seus cargos à disposição, a fim de impulsionar uma "reestruturação profunda" do Executivo. O anúncio foi feito este domingo através do …

"Cojones" de Ronaldo valem-lhe processo disciplinar da UEFA

A UEFA abriu um processo disciplinar a Cristiano Ronaldo pelo seu festejo na vitória por 3-0 frente ao Atlético Madrid. O gesto ousado do português após marcar o terceiro golo na partida foi uma resposta …

Olimpíadas de Tóquio terão robôs a ajudar pessoas em cadeira de rodas

As Olimpíadas de Tóquio, que decorrem em 2020, podem vir a ficar conhecidas como os "Jogos dos Robôs", devido aos robôs que serão usados ​​no novo Estádio Nacional para ajudar os apoiantes em cadeiras de …

Banco de Portugal quer obrigar bancos a reduzir custos de transferências imediatas

O Banco de Portugal quer que a banca implemente práticas que reduzam o preço das transferências imediatas, de forma a aumentar a sua adoção. Estas são transações monetárias de uma conta para outra, efetuadas num …

Holanda investiga morte de milhares de doentes mentais na II Guerra Mundial

A Holanda vai investigar as circunstâncias em que milhares de pessoas com incapacidades e doenças mentais morreram nos hospitais psiquiátricos do país na II Guerra Mundial, um número que é desconhecido, divulgou a imprensa local. "Não …

Roubo, sequestro e violação. PJ descortinou 210 crimes inventados nos últimos cinco anos

Nos últimos cinco anos, a Polícia Judiciária descortinou que 210 investigações lançadas após denúncias de alegados lesados eram, na verdade, invenções. De acordo com o Jornal de Notícias, que avança a notícia, os delitos mais …

Número de mortos pela passagem do ciclone Idai por África aumentou para 200

O número de vítimas mortais devido à passagem do ciclone Idai por Moçambique, Zimbabué e Malaui subiu para 200, de acordo com dados divulgados este domingo pela Organização das Nações Unidas (ONU). No Zimbabué, o número …