Exportação de vinhos do Alentejo para a China subiu 170% em 5 anos

d.r. Vinhos do Alentejo

foto: d.r. Vinhos do Alentejo

foto: d.r. Vinhos do Alentejo


A China já representa o 4.º mercado externo para os vinhos do Alentejo, fora da União Europeia, com as exportações a aumentarem 170% nos últimos cinco anos, segundo dados da Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA).

“O mercado chinês tem tido um crescimento constante para os vinhos do Alentejo, embora ainda se trate de uma base pequena de exportação”, realçou à agência Lusa Dora Simões, presidente da CVRA.

Aludindo a dados estatísticos dos últimos cinco anos, entre 2007 e 2012, Dora Simões explicou que as exportações para a China “representaram 170% de crescimento”, o que demonstra o potencial deste mercado e a aposta por parte das empresas vitivinícolas.

“As vendas de vinhos do Alentejo têm estado sempre a crescer e a China deixou de ser o 6.º para passar a ser o 4.º maior mercado de exportação, no `ranking` de países terceiros (fora da União Europeia)”, disse.

No ano passado, de acordo com a CVRA, as exportações para o mercado chinês representaram 7,05% do total das vendas de vinhos do Alentejo (DOC Alentejo e Vinho Regional Alentejano) para fora da União Europeia.

Em volume, o Alentejo exportava para a China perto de 208 mil litros de vinho, em 2007, mas, cinco anos depois, “o mercado chinês já representa mais de meio milhão de litros”.

“Em termos absolutos, não é ainda um dos maiores mercados, mas as vendas têm aumentado e isso deve ser tido em conta”, frisou Dora Simões.

A presidente da CVRA disse acreditar que a China, tal como outros países asiáticos, vai continuar a ser, nos próximos anos, um mercado apetecível para os produtores vitivinícolas da região, que não se assustam com mercados longínquos.

“A maior parte dos mercados e aqueles para os quais o Alentejo mais exporta são mercados bastante distantes, como Angola, Brasil, Estados Unidos e China”, lembrou.

Mas, neste tipo de mercados, continuou, “é preciso tempo para conhecer bem a realidade e para desenvolver o negócio”, até porque a China “é um país caro para atuar”.

“Há que compreender e perceber bem o que é que aquele mercado quer e é necessário ultrapassar questões aduaneiras mais complexas. Ainda estamos num processo de aprendizagem em relação à exportação para a China, mas esse é um trabalho que os produtores têm feito, com êxito, e há cada vez mais interessados”, afiançou.

Com a Europa numa fase de “grande retração do consumo”, a presidente da CVRA considerou normal que os produtores “apontem” mais longe e tentem exportar para países asiáticos, indicando que a China tem “um grande potencial de crescimento”.

“A China é um grande mercado, a sua população está a tomar mais contacto com o vinho e o poder de compra, sobretudo nos meios urbanos, é elevado. Por isso, é um país interessante e um mercado onde é fácil crescer”, disse.

E, para concretizar essa aposta, os produtores nem sequer estão já dependentes de Macau como “porta de entrada”.

“Inicialmente, foi Macau a “porta de entrada” para várias empresas, mas, pelo que vejo hoje, o vinho alentejano já se vende na China sem passar por aí, já se foram estabelecendo relações comerciais”, salientou.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Arqueólogos desenterram (acidentalmente) ossadas com 800 anos no Peru

Os restos mortais de oito pessoas, com aproximadamente 800 anos de idade e enterrados com alimentos e instrumentos musicais na mesma câmara funerária, foram encontrados ao sul de Lima, no Peru, durante a instalação de …

Marcelo apela ao voto "por memória deste ano e meio que não esqueceremos"

O Presidente da República considerou que votar nas eleições autárquicas é mais importante do que nunca para o país recomeçar a viver e a sair das crises sanitária, económica e social. Este apelo ao voto foi …

Onde e como? Um guia para votar nas eleições autárquicas

As mesas de voto das eleições autárquicas abriram hoje às 08:00 no continente e na Madeira para a escolha dos dirigentes dos municípios e das freguesias para os próximos quatro anos. Nos Açores, as urnas abrem …

Ensino Superior: 33% dos candidatos ficaram de fora. Veja se ficou entre os colocados

Mais de 49 mil novos estudantes entraram agora para o ensino superior, tendo ficado sem colocação 33% dos candidatos à primeira fase do concurso nacional de acesso, revelam dados divulgados hoje pelo Ministério do Ensino …

Pessoas mais pobres são vistas como menos suscetíveis à dor

Um novo estudo indica que os indivíduos de classe baixa são estereotipados como insensíveis à dor física, o que pode impactar os seus cuidados médicos. “As estatísticas de saúde indicam que as pessoas ricas recebem um …

As crianças têm dez vezes mais micro-plásticos nas fezes do que os adultos

Uma equipa de cientistas da Universidade de Nova Iorque, nos Estados Unidos, usou espectrometria de massa para medir os níveis de micro-plásticos compostos de policarbonato (PC) e de polietileno tereftalato (PET) presentes nas fezes crianças …

MIT desenvolve mão robótica insuflável (que devolve o tato aos amputados)

Apesar de haver membros biónicos altamente articulados, concebidos para detetar os sinais musculares residuais e imitar roboticamente os seus movimentos pretendidos, a destreza de alta tecnologia tem um custo muito alto. Recentemente, engenheiros do Massachusetts Institute …

É agora possível os robôs mexerem-se sozinhos, graças a novos polímeros de alta energia

Através do uso de novos polímeros que armazenam mais energia e são depois aquecidos, investigadores da Universidade de Stanford conseguiram colocar manequins a mexer os braços sozinhos. Era ver robots a mexer os braços sozinhos, pelo …

"Poço do Inferno". Espeleólogos encontram serpentes, mas não demónios

No deserto da província de Al-Mahra, no leste do país, um buraco redondo e escuro de 30 metros de largura serve de entrada para uma caverna de cerca de 112 metros. Uma maravilha natural que …

Vitória SC 1-3 Benfica | “Águia” passa tranquila em Guimarães e continua a voar no topo

Naquele que era apontado como o mais duro teste à sua liderança até ao momento, o Benfica passou com relativa tranquilidade em Guimarães. Frente a um Vitória que tentou discutir o jogo de igual para igual …