Ex-ministro da Saúde Correia de Campos alerta para “dias difíceis” até setembro

O ex-ministro da Saúde Correia de Campos alertou esta terça-feira para os “dias difíceis, até mais que os atuais”, nos próximos meses, devido à covid-19 e a 1,5 milhões de pessoas que vão andar pelo país até setembro.

Falando na apresentação de um manifesto que propõe várias medidas para “salvar” o Serviço Nacional de Saúde (SNS), que também assinou, o antigo ministro, a propósito do período de férias de verão e da propagação do novo coronavírus, que provoca a doença covid-19, avisou: “Preparemo-nos para o que aí vem”.

“Assinei o manifesto porque tem os pontos mais importantes do que é necessário fazer no SNS”, explicou, falando depois da “situação complicada” na região de Lisboa e Vale do Tejo, com muitos casos de novas infeções pela covid-19.

“Das 600 ou 700 mil pessoas que não têm médico de família, 80% estão em Lisboa. Lisboa foi abandonada durante décadas. Eu também abandonei Lisboa”, disse o antigo ministro.

Questionada pela agência Lusa à margem da cerimónia, a ministra da Saúde, Marta Temido comentou o alerta de Correia de Campos sobre a mobilidade em tempo de férias assim: “Preocupação com esses movimentos em si não, com alguma menor consciência relativamente aos riscos em que as pessoas incorrem sim”.

A propósito dessa maior mobilidade em período de férias a ministra salientou que as pessoas são responsáveis pelos seus movimentos, decisões e comportamentos.

“Porque não há forma nenhuma de por uma força de segurança a controlar os movimentos de cada indivíduo e também não há forma nenhuma de prender as pessoas em casa, até ao final da pandemia. Nós não sabemos ainda quando é que vai terminar esta pandemia. E portanto as pessoas tem mesmo que ter atitudes, comportamentos, práticas, que sejam de uma grande cautela, de uma grande ponderação, e nem sempre se tem visto isso”, alertou a ministra.

Marta Temido relembrou ainda que o país só vai voltar “à normalidade” quando houver um tratamento ou uma vacina para a covid-19 e que até tal acontecer as pessoas têm de se habituar a “viver com a doença e tentar evitar as situações de doença extrema e as fatalidades”.

“E temos que também manter um nível de transmissão da infeção que seja gerível pelo sistema de saúde”, acrescentou, lembrando a situação de muitos novos casos na região de Lisboa e Vale do Tejo, onde está suspensa a atividade assistencial não covid-19, “algo que é emergente resolver”.

Portugal registou esta terça-feira mais oito mortes causadas pela covid-19 do que na segunda-feira e mais 229 infetados, cerca de 82% dos quais na Região de Lisboa e Vale do Tejo, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Presidente chinês faz rara e discreta visita ao Tibete

O Presidente chinês fez uma rara visita ao Tibete, numa altura em que as autoridades reforçam o controlo sobre a cultura budista tradicional e impulsionam o desenvolvimento económico e modernização das infraestruturas da região dos …

Casinos em concelhos de risco elevado e muito elevado podem abrir a partir de sábado

Casinos, bingos e estabelecimentos similares localizados em concelhos de risco elevado e muito elevado podem funcionar a partir de sábado, tendo os clientes que apresentar certificado digital ou teste negativo. A medida consta de um despacho …

EMA aprova uso da vacina da Moderna para jovens entre os 12 e 17 anos

A Agência Europeia do Medicamento (EMA) aprovou, esta sexta-feira, a administração da vacina da Moderna em jovens dos 12 aos 17 anos. Foi aprovada a administração da vacina da Moderna para jovens menores de idade. A …

Dizer que MAI autorizou festejos do Sporting é "delírio"

Esta sexta-feira, no Funchal, o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, voltou a distanciar-se do modelo adotado pelo Sporting para os festejos do campeonato. Os festejos do Sporting, do passado dia 11 de maio, não cumpriram …

"Não tem emenda." PSD e Bloco de Esquerda criticam relatório do Novo Banco

O Bloco de Esquerda defende que a versão entregue do relatório da comissão do Novo Banco, redigida por um deputado do PS, tem uma "parcialidade evidente" a favor do Governo. O PSD diz que "não …

Frederico Morais falha Jogos Olímpicos. Testou positivo à covid-19

O português Frederico Morais vai falhar a estreia do surf nos Jogos Olímpicos Tóquio2020, por estar infetado pelo novo coronavírus, informou esta sexta-feira o Comité Olímpico de Portugal (COP). O surfista natural de Cascais, de 29 …

Governo propõe que todas as freguesias possam ter pelo menos um autarca a meio tempo

O Governo aprovou uma proposta para que todas as freguesias do país possam ter um autarca a meio tempo independentemente da sua dimensão, anunciou esta sexta-feira a ministra da Modernização do Estado, que tutela as …

Espanha vai administrar terceira dose da vacina

Espanha anunciou esta sexta-feira que será administrada uma terceira dose da vacina contra a covid-19, embora ainda não haja data prevista. Carolina Darias, ministra da Saúde espanhola, anunciou esta sexta-feira que será administrada uma terceira dose …

Portugal com mais 3.794 casos de covid-19 e 16 mortes

Portugal registou, esta sexta-feira, 3.794 novos casos e 16 mortes na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde, o …

Deputada expulsa do parlamento britânico por chamar “mentiroso” a Boris Johnson

A deputada do Partido Trabalhista, Dawn Butler, foi esta quinta-feira expulsa da Câmara dos Comuns, a câmara baixa do Parlamento britânico, por chamar "mentiroso" ao primeiro-ministro, Boris Johnson. Butler foi expulsa pela presidente adjunta temporária, Judith …