Ex-ministro da Saúde Correia de Campos alerta para “dias difíceis” até setembro

O ex-ministro da Saúde Correia de Campos alertou esta terça-feira para os “dias difíceis, até mais que os atuais”, nos próximos meses, devido à covid-19 e a 1,5 milhões de pessoas que vão andar pelo país até setembro.

Falando na apresentação de um manifesto que propõe várias medidas para “salvar” o Serviço Nacional de Saúde (SNS), que também assinou, o antigo ministro, a propósito do período de férias de verão e da propagação do novo coronavírus, que provoca a doença covid-19, avisou: “Preparemo-nos para o que aí vem”.

“Assinei o manifesto porque tem os pontos mais importantes do que é necessário fazer no SNS”, explicou, falando depois da “situação complicada” na região de Lisboa e Vale do Tejo, com muitos casos de novas infeções pela covid-19.

“Das 600 ou 700 mil pessoas que não têm médico de família, 80% estão em Lisboa. Lisboa foi abandonada durante décadas. Eu também abandonei Lisboa”, disse o antigo ministro.

Questionada pela agência Lusa à margem da cerimónia, a ministra da Saúde, Marta Temido comentou o alerta de Correia de Campos sobre a mobilidade em tempo de férias assim: “Preocupação com esses movimentos em si não, com alguma menor consciência relativamente aos riscos em que as pessoas incorrem sim”.

A propósito dessa maior mobilidade em período de férias a ministra salientou que as pessoas são responsáveis pelos seus movimentos, decisões e comportamentos.

“Porque não há forma nenhuma de por uma força de segurança a controlar os movimentos de cada indivíduo e também não há forma nenhuma de prender as pessoas em casa, até ao final da pandemia. Nós não sabemos ainda quando é que vai terminar esta pandemia. E portanto as pessoas tem mesmo que ter atitudes, comportamentos, práticas, que sejam de uma grande cautela, de uma grande ponderação, e nem sempre se tem visto isso”, alertou a ministra.

Marta Temido relembrou ainda que o país só vai voltar “à normalidade” quando houver um tratamento ou uma vacina para a covid-19 e que até tal acontecer as pessoas têm de se habituar a “viver com a doença e tentar evitar as situações de doença extrema e as fatalidades”.

“E temos que também manter um nível de transmissão da infeção que seja gerível pelo sistema de saúde”, acrescentou, lembrando a situação de muitos novos casos na região de Lisboa e Vale do Tejo, onde está suspensa a atividade assistencial não covid-19, “algo que é emergente resolver”.

Portugal registou esta terça-feira mais oito mortes causadas pela covid-19 do que na segunda-feira e mais 229 infetados, cerca de 82% dos quais na Região de Lisboa e Vale do Tejo, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Lusa // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Portugal já está a vacinar 100 mil pessoas por dia. 10% da população já tomou duas doses

Na quinta-feira, cerca de 100 mil pessoas receberam a vacina contra a covid-19, o que antecipa em uma semana esta meta definida pela task force do plano de vacinação. Cerca de 100 mil pessoas receberam a …

Açores vão ter testes gratuitos em farmácias e rastreios laborais aleatórios

Os Açores vão passar a disponibilizar testes rápidos gratuitos para o despiste da covid-19 nas farmácias, testes de saliva para a testagem massiva aos alunos e rastreios laborais aleatórios, anunciou esta quinta-feira o secretário regional …

Uma morte e 377 novos casos nas últimas 24 horas. Rt e incidência recuam

O boletim da DGS desta sexta-feira dá conta de mais 377 novos casos em Portugal. Registou-se ainda mais um óbito. Nesta sexta-feira, dia 7 de maio, o país tem 22.421 casos ativos, menos 114 do que …

MP investiga morte de bebé que terá sido esquecido no carro em Lisboa

O Ministério Público instaurou um inquérito para averiguar as circunstâncias da morte de uma criança de dois anos que terá ficado esquecida no interior de um carro, em Lisboa. A mãe ter-se-á esquecido do bebé …

Governo está a preparar contestação de providência cautelar sobre Zmar

O ministro da Administração Interna afirmou hoje que já está a ser preparada a contestação à providência cautelar que suspende a requisição civil das casas do complexo Zmar, adiantando que o Ministério não foi ainda …

Subsídio europeu de 150 euros mensais para tirar 5 milhões de crianças da pobreza severa

Arrancou nesta sexta-feira, no Porto, a Cimeira Social promovida pela presidência portuguesa do Conselho da União Europeia. Um momento que o ex-ministro Pedro Marques aproveita para lançar a ideia de um novo apoio social de …

Banca empresta 475 milhões para Fundo de Resolução pagar ao Novo Banco

O sindicato bancário, composto por sete bancos, vai proceder ao financiamento do Fundo de Resolução para este cumprir a injeção de capital no Novo Banco já na próxima semana. O Jornal Económico avança, esta sexta-feira, que …

China suspende "diálogo económico" com a Austrália e denuncia "mentalidade de Guerra Fria"

Esta quinta-feira, o Governo chinês anunciou a suspensão "por tempo indefinido" de todas as atividades realizadas no âmbito da iniciativa "Diálogo Económico Estratégico China-Austrália". As relações entra a China e o ocidente estão cada vez mais …

Bolsonaro diz ter tido sintomas de reinfeção. China acusa-o de "politizar" novo coronavírus

O Presidente do Brasil admitiu na quinta-feira que teve sintomas de reinfeção pelo novo coronavírus "há poucos dias" e afirmou que tomou ivermectina, fármaco sem comprovação científica contra a covid-19. As declarações de Jair Bolsonaro foram …

"É fácil despedir". PCP quer mudar regime de despedimento coletivo e extinção de postos de trabalho

O PCP vai entregar na Assembleia da República esta sexta-feira um projeto de lei que visa limitar os despedimentos coletivos e a extinção de postos de trabalho, eliminando o despedimento por inadaptação. O objetivo do partido …