Ex-ministro Arlindo Carvalho julgado por burla, abuso de confiança e fraude fiscal

O antigo ministro da Saúde Arlindo Carvalho vai a julgamento pela co-autoria dos crimes de burla qualificada, abuso de confiança e fraude fiscal agravada, num esquema montado pela “estrutura directiva do Banco Português de Negócios (BPN)”.

Na decisão instrutória a que a Lusa teve hoje acesso, Arlindo Carvalho foi pronunciado para julgamento por um crime de burla qualificada em co-autoria com os arguidos Oliveira Costa, ex-presidente do BPN, Francisco Sanches, ex-administrador do BPN, e José Neto, sócio do antigo ministro na imobiliária Amplimóveis.

No crime de abuso de confiança, o antigo membro do Governo de Cavaco Silva responde em co-autoria com os arguidos Francisco Sanches, Oliveira Costa, Coelho Marinho, ex-administrador do BPN e da Sociedade Lusa de Negócios (SLN), que detinha o banco, e José Neto.

Arlindo Carvalho, que não pediu a abertura da instrução, vai ser julgado ainda pelo crime de fraude fiscal qualificada em co-autoria com José Neto, através da Amplimóveis, empresa também levada a julgamento neste processo.

Oliveira Costa será julgado por um crime de burla qualificada em co-autoria com Francisco Sanches, Luís Caprichoso, também ex-administrador do BPN, e Ricardo Oliveira, empresário e accionista do banco.

O fundador do BPN, que está a ser julgado no processo principal do caso BPN, responderá igualmente pelo ilícito de burla qualificada em co-autoria com Francisco Sanches, Arlindo Carvalho e José Neto.

Foi também pronunciado pelo crime de abuso de confiança, em co-autoria com Francisco Sanches, Coelho Marinho, Arlindo Carvalho e José Neto.

Oliveira Costa vai ser igualmente julgado por fraude fiscal qualificada, em co-autoria com os arguidos Ricardo Oliveira e Francisco Sanches.

No despacho de pronúncia, o juiz Carlos Alexandre retirou um crime de burla qualificada a José Monteverde, pelo qual estava acusado pelo Ministério Público, mas o ex-presidente da ParqueInvest, imobiliária do grupo BPN, estará na barra do tribunal por outro crime de burla qualificada, sob a forma de cumplicidade com Oliveira Costa, Francisco Sanches, Luís Caprichoso e Ricardo Oliveira.

Monteverde será ainda julgado por um crime de fraude fiscal qualificada, em cumplicidade com Ricardo Oliveira, Oliveira Costa e Francisco Sanches.

O processo em que, entre outros, é arguido Arlindo Carvalho, é um dos muitos processos extraídos do caso BPN, cujo julgamento principal decorre há cerca de três anos, em Lisboa, depois de terem sido arroladas centenas de testemunhas.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Assange deixa ala médica da prisão e passa para área com outros reclusos

O fundador do WikiLeaks, Julian Assange, foi transferido da ala médica da prisão de Belmarsh, no sudeste de Londres, onde estava isolado, para uma área da prisão com outros presos, anunciou hoje um membro do …

"Saudações da Tailândia." Depois de fugir da prisão, Sekkaki enviou um postal aos diretores

Depois de fugir da prisão, Oualid Sekkaki provocou os responsáveis do estabelecimento prisional e enviou-lhes um postal. Em dezembro do ano passado, Oualid Sekkaki e outros quatro indivíduos fugiram do estabelecimento prisional de Turnhout, na Bélgica. …

Irlanda. Tribunal decide extraditar motorista acusado da morte de 39 migrantes vietnamitas

O tribunal de Dublin sentenciou, esta sexta-feira, que o motorista acusado da morte de 39 imigrantes vietnamitas - encontrados em outubro num contentor refrigerado, perto de Londres - pode ser extraditado para o Reino Unido, …

Atriz norte-americana confronta em tribunal Weinstein com acusação de violação

A atriz americana Annabella Sciorra, conhecida por ter participado na série "Os Sopranos", confrontou na quinta-feira o produtor Harvey Weinstein em tribunal, acusando-o de a ter violado, em meados dos anos 1990. Segundo avançou o Expresso, …

Mulher agride médica na Urgência do Hospital de Águeda

Uma médica foi agredida, esta quinta-feira, na Urgência do Hospital de Águeda, por uma mulher que acompanhava o filho a uma consulta. De acordo com o Jornal de Notícias, a médica, de 33 anos, que estava …

Polícia do Rio de Janeiro matou cinco pessoas por dia em 2019

A polícia do Rio de Janeiro matou 1.810 pessoas em 2019, um recorde de cinco mortes por dia e um aumento de 18% em relação ao ano anterior, informou o Instituto de Segurança Pública (ISP) …

Governo dedica 20 milhões do Orçamento ao combate à violência doméstica

O orçamento total para combater a violência doméstica em 2020 é de 20,3 milhões de euros, adiantou na quinta-feira a ministra de Estado e da Presidência no Parlamento, Mariana Vieira da Silva, sublinhando o reforço orçamental …

Chega quer câmaras nas fardas e nos carros-patrulha

O Chega, liderado por André Ventura, apresentou um projeto de resolução a defender que os agentes das forças de segurança nacionais devem poder utilizar câmaras, que seriam introduzidas nas fardas e nos carros-patrulha. O partido liderado …

"Não tenho o apoio de Assunção Cristas", diz João Almeida

O candidato à liderança do CDS-PP defende que o partido deve, no imediato, fortalecer-se e depois participar numa "plataforma à direita" de alternativa ao PS, com o PSD, mas sem o Chega. "A alternativa à governação …

Campanha internacional quer salvar leões subnutridos em parque no Sudão

Várias fotografias de leões subnutridos no zoo de Al-Qureshi, no Sudão, atraíram a atenção de milhares de pessoas, que tentam agora salvar os animais. O fotógrafo Ashraf Shazly encontrou cinco leões malnutridos, enjaulados e sem …