Europa com cuidados intensivos à beira do limite. Apertadas medidas e um “circuit-breaker” são a esperança

Alejandro Garcia / EPA

O número de infeções diárias de covid-19 tem aumentando drasticamente em grande parte dos países da Europa. Apesar de estarem a tentar evitar um novo confinamento, os governos europeus estão com receio que os cuidados intensivos possam entra em colapso nos próximos dias caso nada seja feito.

A necessidade de medidas mais drásticas depende não só do número de casos de infeção e doença, mas também da capacidade dos cuidados intensivos e dos sistemas de rastreamento de contactos.

Na Bélgica, a situação tem-se mostrado preocupante e os especialistas já referiram os aumento de casos de como um verdadeiro “tsunami”. As autoridades já deixaram um aviso: se não melhorar, vai ser necessário um novo confinamento. Se a taxa de infeções atual se mantiver, haverá mais de mil doentes com covid-19 nas unidades de cuidados intensivos, antecipa o virologista Emmanuel André.

Contudo, “confinamento” é a palavra que todos os governantes querem evitar. Na Alemanha, Angela Merkel pediu que a população se abstenha “de todas as viagens que não sejam realmente mesmo necessárias e de todas as festas. Por favor, sempre que possível, fiquem em casa”.

Tal como aconteceu no início da pandemia, na Alemanha já começou a corrida aos supermercados para comprar papel higiénico à medida que os casos de covid-19 aumentam. Segundo o instituto federal de estatísticas alemão, já há um aumento nas vendas de papel higiénico e desinfetantes. “As compras de hamsters”, como chamam os alemães às compras por acumulação, “estão novamente a começar”, refere o organismo.

No entanto, alguns países viram-se entretanto levados a adotar confinamentos, mesmo que em versões menos estritas do que no início da pandemia, diz o Público.

Na República Checa, que está à frente na tabela dos países europeus na taxa de novas infeções por cem mil habitantes em 14 dias, o primeiro-ministro viu-se obrigado a voltar atrás na garantia de que não haveria um novo confinamento, embora este seja parcial.

Andrej Babis lamentou a decisão, mas defende que “não podemos esperar mais”. “O nosso sistema de saúde iria entrar em rutura entre os dias 7 e 11 de Novembro”, afirmou. Na sua intervenção, Babis pediu desculpa cinco vezes por ter de tomar estas medidas.

A Irlanda foi o primeiro país europeu a entrar num segundo confinamento, com regras estritas, limites de circulação num raio de 5km e de visitas, mas mantendo as escolas e creches abertas. O chefe de Governo, Micheál Martin sugeriu que poderá ter de haver confinamentos periódicos “até que haja uma vacina segura”. Este confinamento vai durar seis semanas.

Na Irlanda, a taxa de infeções por 100 mil habitantes a 14 dias está, como Portugal, a meio da tabela dos países europeus, mas o país tem poucas camas em cuidados intensivos, e o sistema de rastreamento já não estava a conseguir dar resposta ao aumento de infeções.

No País de Gales começa esta sexta-feira o chamado confinamento “circuit-breaker”, também conhecido como “corta-fogo”, em vigor por duas semanas. O objetivo é quebrar cadeias de transmissão. A ideia é que ter um confinamento restrito seja mais fácil para as pessoas fazerem o seu planeamento e mais leve em termos psicológicos.

Outros países têm optado por recolheres obrigatórios, como é o caso de França, que esta quinta-feira juntou mais regiões à lista daquelas de cidades onde não se pode sair à rua entre as 21h e as 6h.

Também as regiões das três maiores cidades de Itália — Lácio (Roma), Campânia (Nápoles) e Lombardia (Milão) vão ter um recolher obrigatório entre as 23h e as 5h, a partir desta sexta-feira e durante 30 dias.

Segundo o Expresso, os gregos também vão ter novas medidas, numa altura em que o país passa por um pico de infeções. O primeiro-ministro grego anunciou esta quinta-feira o recolher obrigatório a partir de sábado em algumas cidades, incluindo Atenas. É também imposto o uso “obrigatório” de máscara dentro e fora de Atenas. “A máscara é a vacina antes que a vacina chegue”, acrescentou o primeiro-ministro.

Na Suécia vão ser impostas medidas a partir de 1 novembro. Depois de uma postura mais tranquila em relação à pandemia, o país vai adotar novas restrições ao funcionamento de restaurantes e de espaços de diversão noturna devido ao aumento de novas infeções pelo novo coronavírus.

De acordo com o chefe da Agência de Saúde Pública sueca, as novas restrições para o setor da restauração impõem um limite máximo de 8 pessoas por mesa. O primeiro-ministro sueco reforçou que as novas restrições também se aplicam aos espaços de diversão noturna. Agora, a capacidade permitida para os eventos públicos é de 50 pessoas.

A Europa continua a somar zonas de risco. Num mapa do Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças que divide a União Europeia em zonas com risco mostrado num sistema de semáforo há cada vez mais zonas vermelhas.

Portugal tem neste momento o território continental totalmente no “vermelho”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Os polegares dos neandertais adaptaram-se a ferramentas com pega

Os polegares dos neandertais adaptaram-se para segurar melhor ferramentas com pega, da mesma forma como utilizamos atualmente um martelo, revela uma nova investigação da Universidade de Kent, no Reino Unido. A mesma investigação sugere ainda …

Sporting 2-1 Moreirense | JackPote rende pontos ao “leão”

O “Leão” soma e segue na liderança do campeonato, depois de vencer o Moreirense por 2-1, graças a um bis Pedro Gonçalves. Neste sábado, na recepção ao Moreirense, num embate relativo à oitava jornada, sofreu, mas conseguiu …

Raro crustáceo parasita descoberto na boca de um tubarão em exibição num museu

Uma equipa de cientistas descobriu uma espécie extremamente rara de Cymothoidae na boca de um espécime de tubarão capturado no Mar da China Oriental e agora em exibição num museu. Os Cymothoidae são uma família de isópodes …

Série da Netflix faz disparar venda de jogos de xadrez nos Estados Unidos

A série "The Queen’s Gambit", da plataforma de streaming Netflix, que retrata a ascensão de uma jovem jogadora de xadrez na década de 1950, fez disparar as vendas deste jogo de tabuleiro nos Estados Unidos. …

Novo comité central do PCP eleito com 98,5%

O novo comité central do PCP foi este domingo eleito no XXI congresso nacional dos comunistas, em Loures, com 98,5% dos votos. Dos 611 delegados, 602 votaram a favor, seis abstiveram-se e três votaram contra na …

Elefante salvo de um poço profundo na Índia. Resgate durou 14 horas

Uma equipa de 50 pessoas ajudou a salvar um elefante que tinha caído num poço profundo em Dharmapuri, no sul da Índia. Moradores locais atiraram folhas de bananeira para o animal comer antes de ser …

Santa Clara 0-1 Porto | Magia de Díaz resolve jogo pobre

Missão cumprida. O Porto viajou até aos Açores para defrontar o Santa Clara e leva na bagagem os três pontos. Mas não o conseguiu com brilhantismo, longe disso. A eficácia foi a palavra de ordem, num …

Raro pinguim totalmente branco encontrado nas Ilhas Galápagos

Um raro pinguim com o corpo totalmente "pintado" de branco foi encontrado no arquipélago das Galápagos, no Equador. Em comunicado, o Parque Nacional das Galápagos detalha que o raro espécime foi encontrado enquanto um guia fazia …

A China tem 8 milhões de cegos, mas apenas 200 cães-guia. Há uma razão

A China tem 8 milhões de cegos, mas apenas 200 cães-guia. As cidades populosas, as vias não adaptadas, as poucas escolas de treino e a própria população são entraves à existência destes companheiros (e verdadeiros …

Governo das Ilhas Salomão quer banir o Facebook para preservar a União Nacional

O Governo das lhas Salomão quer banir temporariamente a rede social Facebook numa tentativa de combater o cyberbullying e a difamação, alegando que a plataforma está a "minar" a União Nacional. A decisão, que já …