EUA prontos a atacar de novo se existir outro ataque químico

Justin Lane / EPA

Embaixadora dos EUA na ONU, Nikki Haley

Os EUA estão prontos a agir novamente caso exista um novo ataque químico na Síria, assegurou este sábado a embaixadora norte-americana junto da ONU, durante a reunião de emergência do Conselho de Segurança.

“Estamos confiantes que incapacitámos o programa de armas químicas da Síria. Estamos preparados para manter esta pressão, se o regime sírio for insensato o suficiente para testar a nossa vontade”, disse a embaixadora dos EUA junto da ONU, Nikki Haley.

Os EUA, França e Reino Unido realizaram na madrugada de sábado uma série de ataques com mísseis contra três alvos associados à produção e armazenamento de armas químicas na Síria, em resposta a um alegado ataque com armas químicas na cidade rebelde de Douma, em Ghouta Oriental, nos arredores de Damasco.

Segundo o secretário-geral da NATO, a ofensiva teve o apoio dos 29 países que integram a Aliança.

O presumível ataque químico foi realizado há uma semana e terá provocado mais de 40 mortos e afetado cerca de 500 pessoas.

“Os EUA não vão permitir que o regime de Assad continue a usar armas químicas”, reforçou ainda Nikki Haley na reunião de emergência do Conselho de Segurança.

A reunião de emergência deste sábado foi pedida pela Rússia, aliado tradicional do regime sírio liderado por Bashar al-Assad, horas depois da realização dos ataques. Pouco antes da reunião, o país distribuiu um projeto de resolução em que pedia à ONU que condenasse a “agressão” armada ocidental contra a Síria. A proposta foi chumbada.

Rússia, China, dois membros permanentes do Conselho de Segurança e a Bolívia, membro não permanente, votaram pelo texto, oito países votaram contra e quatro abstiveram-se.

França anunciou em paralelo a apresentação em breve de uma nova resolução para ultrapassar “o impasse sírio”. “Vamos apresentar em breve um projeto de resolução com os nossos parceiros britânicos e americanos”, declarou o embaixador francês nas Nações Unidas, François Delattre.

EUA respondem “às propagandas da Rússia”

O Departamento de Estado norte-americano divulgou hoje um comunicado como resposta “às muitas propagandas da Rússia que andam por aí“, sobre a guerra da Síria e o uso de armas químicas do regime de Assad.

“Não há dúvidas sobre a regularidade do uso de armas químicas por parte de Assad. Desde 2014, a Organização para a Proibição de Armas Químicas atribuiu a responsabilidade ao Governo sírio por múltiplos ataques com gás sarin e cloro“, lê-se no comunicado divulgado na página oficial do Departamento de Estado, no Twitter.

“A Rússia vetou seis vezes no Conselho de Segurança da ONU a condenação às ações de Assad”, acusou o Departamento de Estado norte-americano, denunciando ainda as autoridades russas de não terem cumprido com a promessa em “serem o garante da remoção das armas químicas na Síria”.

Segundo o comunicado, Assad apenas conseguiu travar uma guerra contra o “seu próprio povo” devido ao apoio iraniano, que, segundo o Departamento de Estado, “forneceu financiamento, treino, munições e até linhas de crédito” ao governo Sírio.

As autoridades norte-americanas reiteraram ter dado “uma chance à diplomacia”, declarando que esperaram “que ela conseguisse acabar com o horror dos ataques químico”. “Mas, como vimos, isso não aconteceu“, assinala.

Entretanto, investigadores da Organização para a Proibição de Armas Químicas devem chegar hoje a Douma, perto da capital da Síria, para investigar o alegado ataque químico que desencadeou ataques ocidentais contra o regime de Damasco, segundo um oficial sírio.

“A missão de investigação chegou sábado a Damasco e espera-se que vá hoje para Douma para começar o seu trabalho”, disse à agência France Presse o vice-ministro sírio dos Negócios Estrangeiros, Ayman Soussane.

A declaração surgiu depois de o regime de Bashar al-Assad ter anunciado o controlo de todas as áreas rebeldes do leste de Ghouta depois da saída dos últimos rebeldes da Douma. “Vamos deixar a equipa fazer seu trabalho profissional, objetiva, imparcial e longe de qualquer pressão”, afirmou, considerando que os resultados demonstrarão que são falsas as alegações de que é o regime sírio o culpado dos ataques.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Aprovadas alterações à lei eleitoral autárquica. Eleitores em confinamento podem votar em casa e em lares

A Assembleia da República aprovou esta quinta-feira, por maioria, as alterações à lei eleitoral autárquica, que dá resposta às reivindicações dos movimentos de autarcas independentes que se queixavam de dificultar as candidaturas. Votaram a favor PS, …

Sporting interessado em Claudinho, estrela da Red Bull

O Sporting está à procura de reforços para o ataque, tendo em vista já a próxima temporada. Claudinho, do Red Bull Bragantino, é um dos favoritos. O principal foco do Sporting para esta temporada é conquistar …

Sondagem. Operação Marquês faz PS cair e PSD subir

O PSD subiu quatro pontos percentuais na mais recente sondagem, enquanto o PS desceu dois pontos. A decisão da Operação Marquês pode ter tido influência nas intenções de voto. A mais recente sondagem ICS/ISCTE para o …

Cristiano Ronaldo quer regressar ao Manchester United, avança imprensa italiana

O jornal Gazzetta dello Sport escreve que Cristiano Ronaldo quer regressar ao Manchester United, podendo fazê-lo já no final desta temporada. Não seria a primeira vez que se falava do interesse do Manchester United em Cristiano …

Os antigos egípcios tinham uma fixação por gatos. A explicação é mórbida

Os antigos egípcios são conhecidos pela sua adoração por gatos. Ao contemplar peças elaboradas por estes, são muitas as homenagens a estes bichos de quatro patas: desde estátuas gigantescas a joias complexas. Mas por que …

Governo aceita mudanças no teletrabalho. Quer evitar mais uma coligação da oposição

O Governo admite vir a fazer ajustes no decreto-lei que estende até ao final do ano a obrigatoriedade do teletrabalho. O objetivo é evitar uma coligação negativa no Parlamento. Miguel Cabrita, secretário de Estado Adjunto e …

Portugal vai ter doses da AstraZeneca e J&J a mais. Testes da vacina portuguesa previstos para julho

Neste trimestre, Portugal vai receber mais de nove milhões de doses de vacinas, das quais cerca de 5,5 milhões da Pfizer, 795,6 mil da Moderna, 1,6 milhões da AstraZeneca e 1,2 milhões da Janssen. Com a …

Abelhas bebé adoram hidratos de carbono. Descoberta pode ajudar a salvar a espécie

Uma equipa de investigadores percebeu que as abelhas bebé adoram hidratos de carbono. Esta descoberta pode ajudar a salvar a espécie. As abelhas selvagens são essenciais para sustentar as paisagens que amamos. Uma comunidade saudável de …

Restrições ao fim de semana podem acabar em maio

Políticos e especialistas voltam a reunir-se na sede do Infarmed, na próxima semana, para decidir como avança a última fase do desconfinamento, que começa a 3 de maio. Os dados da pandemia encorajam o Governo …

Crónica ZAP - Nota Artística por Nuno Miguel Teixeira

Nota artística: há Jardim na Boavista, há perfume Gaitán em Braga

https://soundcloud.com/nuno-teixeira-264830877/sp-braga-2-1-boavista-o-musical Não foi há muitos anos que Sporting de Braga e Boavista lutaram pelo título, pelo primeiro lugar. Agora o contexto é outro: os primeiros querem ficar no pódio da classificação correta e os segundos não …