Nova proposta de lei anti-aborto nos EUA pede que médicos façam algo clinicamente impossível

Os legisladores republicanos no estado norte-americano do Ohio querem aprovar uma lei que reconheça legalmente os fetos como pessoas, levando os médicos a serem responsabilizados nas acusações de assassinato por interromper uma gravidez.

A lei HB413 do Ohio proibiria completamente o aborto naquele estado dos Estados Unidos. A lei definiria um óvulo fertilizado como pessoa e os médicos que executassem o procedimento médico de interrupção da gravidez podem ser considerados culpados de assassinato por aborto. A ofensa de primeiro grau significaria que poderiam receber a sentença de prisão perpétua.

“Chegou a hora de abolir o aborto na sua totalidade”, disse Candice Keller, deputada do condado de Butler, que está a co-patrocinar a proibição do aborto.

Porém, de acordo com o Newsweek, o projeto de lei encarrega ainda os médicos de fazer algo que não é clinicamente possível. “Tomar todas as medidas possíveis para preservar a vida do feto, preservando a vida da mulher. Tais medidas incluem, se aplicável, a tentativa de reimplantar uma gravidez ectópica no útero da mulher”, lê-se na proposta de lei.

Uma gravidez ectópica ocorre quando um óvulo é fertilizado fora do útero, geralmente nas trompas de falópio – a conexão entre os ovários e o útero. O embrião começa a desenvolver-se no tubo e pode rompê-lo, levando ao sangramento interno. A gravidez ectópica pode ser fatal, sendo mesmo a causa mais comum de morte durante o primeiro trimestre de gravidez.

Quando uma gravidez deste tipo é descoberta, a única solução é operar e remover o embrião antes que seja impossível salvar a vida da mãe. Quando o embrião é removido, não pode ser implantado novamente.

“Estes políticos querem uma proibição total do aborto para classificar qualquer aborto como assassinato. Querem que os promotores acusem as pessoas que prestam ou recebem assistência ao aborto por assassinato agravado, que acarreta a pena de morte. Também removeriam proteções para as grávidas que enfrentam problemas durante a gravidez e colocariam as pessoas que sofrem um aborto espontâneo em risco de processo criminal”, disse Kellie Copeland, diretora executiva da NARAL Pro-Choice Ohio.

O projeto também pode afetar a prescrição de contraceção como controlo de natalidade e tratamento de fertilidade.

Muitos estados dos EUA já aprovaram leis para tornar mais difícil o aborto, incluindo períodos de espera obrigatórios, cobertura de seguro reduzida e proibições de procedimento após uma certa data de desenvolvimento fetal.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

Responder a Joaoo Cancelar resposta

Xi Jinping dá os parabéns a Joe Biden pela vitória nas eleições

O Presidente chinês deu os parabéns pela vitória ao Presidente eleito dos Estados Unidos, esta quarta-feira, expressando esperança num espírito de cooperação entre os dois países, para que todos fiquem a ganhar. A China foi uma …

Cristiano Ronaldo é o único português nomeado para os prémios "The Best"

O avançado da Juventus é o único português nomeado para os prémios "The Best", inserido na lista de 11 candidatos na categoria de melhor futebolista de 2020, divulgada hoje pela FIFA. Cristiano Ronaldo reparte a nomeação …

Máscaras descartáveis são de plástico e ameaçam flagelo ambiental. Governo lança campanha de sensibilização

Em plena Semana Europeia de Prevenção de Resíduos, o Ministério do Ambiente e da Ação Climática lançou a campanha “Não Deixes Cair a Máscara”. Por mês, são usadas no país 150 milhões de máscaras. De acordo …

Football Leaks. Julgamento suspenso por 14 dias devido a caso de covid-19

O julgamento do processo Football Leaks foi suspenso por 14 dias, esta quarta-feira, devido à confirmação de um teste com resultado positivo ao novo coronavírus de um familiar de um dos juízes do coletivo. Cerca de …

Morreu El Pibe, Diego Armando Maradona

O antigo internacional argentino Diego Armando Maradona morreu esta quarta-feira aos 60 anos de idade. Foi vítima de uma paragem cardiorrespiratória, avança a imprensa argentina. O estado de saúde do ex-futebolista estava debilitado e, segundo relatos do …

Empresas deixam de estar obrigadas a pôr o código QR nas faturas

A obrigatoriedade de as empresas incorporarem nas faturas o código QR e o código único de documento “traria custos adicionais para as micro pequenas e médias empresas, particularmente na adaptação de sistemas informáticos”. A obrigatoriedade de as …

Bolieiro cita Sá Carneiro e reconhece "exigente missão"

O novo presidente do Governo dos Açores, José Manuel Bolieiro, tomou esta terça-feira posse na Assembleia Legislativa Regional e, citando Sá Carneiro, reconheceu a "exigente missão" que tem pela frente. "Medimos os desafios a enfrentar e …

Escócia é o primeiro país a tornar os produtos menstruais gratuitos

Os produtos de higiene íntima feminina vão passar a ser gratuitos na Escócia. A primeira medida do género em todo o mundo entrará em vigor em janeiro e tem o objetivo de combater a “pobreza …

Fenprof diz que a falta de docentes em algumas escolas se resolvia com oferta de horários completos

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) estima que milhares de alunos continuem sem ter todas as aulas por falta de docentes, um problema que acredita que se resolvia com medidas como completar os horários vagos …

Retirado cartaz em Oeiras por "ofender" Isaltino Morais. Iniciativa Liberal já apresentou queixa

A Câmara Municipal de Oeiras retirou um cartaz da Iniciativa Liberal (IL) que questionava a gestão de Isaltino Morais. O partido liderado João Cotrim Figueiredo já apresentou queixa. De acordo com o semanário Expresso, a …