Estados Unidos autorizam uso do Remdesivir para tratar covid-19

Mahmoud Khaled / EPA

Os Estados Unidos autorizaram, esta sexta-feira, o uso do medicamento antiviral Remdesivir para o tratamento de pacientes de covid-19, apesar de a farmacêutica que o produz ter advertido de que ainda não está comprovada a sua eficácia.

O Presidente norte-americano, Donald Trump, anunciou que o medicamento recebeu uma “autorização de emergência” da Administração Federal de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos (FDA).

“É um prazer anunciar que a Gilead tem agora uma autorização de emergência da FDA para o Remdesivir. E isso ocorre porque (…) é um tratamento importante para os pacientes hospitalizados com coronavírus”, disse.

Trump acrescentou que o medicamento tem um comportamento prometedor e que só será usado em meio hospitalar em doentes em estado grave.

O Presidente norte-americano falou acompanhado do diretor executivo da Gilead, Daniel O’Day, que se mostrou grato pela aprovação da FDA, acrescentando que sua empresa doará um milhão de doses de Remdesivir ao sistema de saúde.

Esta semana, Trump já tinha demonstrado o desejo de que a agência federal acelerasse o processo de aprovação do medicamento, que se aplica por via intravenosa.

A FDA admitiu, em comunicado, que existe “informação limitada” sobre a segurança e eficácia do Remdesivir para tratar o novo coronavírus, explicando, porém, que autorizou a sua aplicação, porque um recente ensaio clínico mostrou que o fármaco diminui o tempo de recuperação de alguns pacientes.

A agência federal refere-se ao estudo elaborado pelo Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos, cujos resultados preliminares concluíram que o Remdesivir “reduz o tempo de recuperação de pacientes hospitalizados com covid-19, em comparação com um placebo”.

Os resultados, divulgados na quarta-feira, indicam que os 1063 doentes hospitalizados, a quem foi administrado Remdesivir, tiveram uma recuperação 31% mais rápida, em 11 dias, enquanto aqueles a quem foi administrado um placebo recuperaram em 15 dias.

A taxa de mortalidade foi igualmente menor, no primeiro grupo.

A farmacêutica Gilead tinha já anunciado estar a aumentar o fabrico do medicamento, com a produção de cerca de 140 mil unidades até ao final de maio e um milhão até dezembro, planeando “ser capaz de produzir vários milhões”, em 2021.

Uma autorização de emergência não é equivalente a uma aprovação formal, mas em casos de emergência sanitária nacional podem autorizar-se certos medicamentos, caso não existam alternativas, explicou de uma fonte da FDA ao jornal The New York Times.

O medicamento antiviral Remdesivir está envolto em informações divergentes sobre a sua eficácia contra a covid-19, com o laboratório norte-americano que o produz a defender essa eficácia e a revista científica The Lancet a divulgar informação contrária.

Atualmente, os Estados Unidos são o país com mais mortos (64.700) e mais casos de infeção confirmados (mais de um milhão).

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Vacina da Universidade de Oxford para a covid-19 será testada no Brasil

A vacina contra a covid-19 em que trabalham os cientistas da Universidade de Oxford será testada no Brasil, pelo nível de infeção naquele país, revelou esta sexta-feira o Times. Com o declínio nos casos de coronavírus …

Esta noite há um eclipse penumbral da Lua

Esta noite tem bons motivos para atrasar o jantar: ao início da noite desta sexta-feira, haverá um eclipse penumbral da Lua. A Lua vai ficar na penumbra na noite desta sexta-feira. Pouco antes das 21h, em …

Depois de Latifa e Haya, mais uma princesa pediu ajuda para fugir do Dubai (e está desaparecida)

Depois da fuga da princesa Latifa e da princesa Haya do Dubai, outra jovem gravou um vídeo a pedir ajuda para escapar dos seus pais. Agora, está desaparecida. De acordo com o jornal espanhol El País, …

Caso Maddie. Suspeito alemão alvo de nova investigação por crime semelhante na Alemanha

Christian B., de 43 anos, poderá estar associado ao desaparecimento de uma menina de cinco anos, em 2015, na Alemanha. De acordo com a agência DPA, o Ministério Público alemão abriu uma nova investigação sobre o …

À espera de propostas concretas, Jerónimo quer salário pago a 100%

Jerónimo de Sousa admite que só tomará uma posição quanto ao Orçamento Suplementar quando souber as "propostas concretas". Esta sexta-feira, o secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, disse que só tomará uma posição quanto ao Orçamento …

Do ruído à reciclagem. No Dia Mundial do Ambiente, associação Zero divulga dados preocupantes

As principais preocupações da associação ambientalista Zero em Portugal são ao nível do desperdício de água, do ruído e da reciclagem. Do excesso de lixo produzido por cada habitante ao ruído em excesso provocado pelo …

Esferográfica pessoal e máscara obrigatórios nas eleições do FC Porto

As eleições do FC Porto estão agendadas para este fim de semana e os sócios que quiserem exercer o seu direito de voto terão de levar uma máscara de proteção individual e uma esferográfica. No comunicado …

Açores sem infetados por covid-19. Último paciente internado recuperou

Os Açores estão oficialmente livres de covid-19. Dois meses e meio depois do primeiro caso na região, os Açores não têm qualquer registo de infetados por covid-19. Vasco Cordeiro, presidente do Governo Regional, anunciou no Facebook …

Miguel Albuquerque ainda pondera candidatura a Belém

O Presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, ainda está a ponderar uma eventual candidatura à Presidência da República. O presidente do Governo Regional da Madeira e da estrutura regional do PSD, Miguel Albuquerque, disse …

Governo reforça oferta de creches e lares com mais espaços e funcionários

O primeiro-ministro, António Costa, considera que "é necessário reforçar em equipamentos como creches, lares ou no apoio domiciliário". Os programas sociais de apoio a idosos vão criar três mil postos de trabalho, anunciou o primeiro-ministro esta …