OE2022: Governo negoceia englobamento obrigatório de rendimentos no IRS

António Pedro Santos / Lusa

O ministro das Finanças, João Leão

O englobamento obrigatório de rendimentos no IRS é uma medida que está incluída no programa do Governo e é um dos temas de grande interesse no núcleo comunista. O assunto está a ser negociado no âmbito do Orçamento do Estado para 2022.

Na discussão na especialidade dos orçamentos do Estado para 2020 e 2021, os socialistas chumbaram as propostas do PCP no sentido de tornar o englobamento obrigatório do IRS, mas, de acordo com o ECO, o assunto foi trazido de novo à tona nas negociações que estão agora a decorrer com a esquerda para o Orçamento de 2022.

O englobamento é, atualmente, opcional. De acordo com o site de notícias, os rendimentos de capitais, prediais e as mais-valias podem ser tributados de forma separada, normalmente a uma taxa liberatória de 28%, ou podem ser englobados juntamente com os rendimentos de trabalho, aplicando-se neste último caso as taxas de IRS que variam atualmente dos 14,5% aos 48%.



Desta forma, os contribuintes podem escolher o que é mais vantajoso. Contudo, se a medida realmente avançar, e começar a ser obrigatório englobar os rendimentos de capitais e prediais juntamente com os rendimentos do trabalho, isso poderá corresponder a um agravamento fiscal.

Para já, o programa de Governo não explica como será feito esse englobamento, mas o PCP chegou a apresentar à votação uma proposta concreta para obrigar os contribuintes com rendimentos acima de 100 mil euros anuais a englobar os rendimentos prediais e rendimentos de capital. Também o Bloco de Esquerda propôs uma medida semelhante.

Embora os socialistas e o Governo não tenham aceitado as propostas feitas pelos comunistas e bloquistas, a ideia permaneceu ativa e agora pode estar prestes a ir para à frente.

Agora, no programa de Governo, além do tema do englobamento, consta ainda uma maior progressividade no IRS e em entrevista à TVI, a 6 de setembro, o primeiro-ministro revelou que o Orçamento para 2022 deverá trazer um desdobramento do terceiro e do sexto escalões de IRS.

Segundo o ECO, mais escalões significa menos impostos a pagar pelos portugueses, ma se o Governo avançar com o englobamento obrigatório, alguns contribuintes terão um agravamento fiscal em vez de um alívio.

Por essa razão, o ministro das Finanças, João Leão, anda andará a fazer cálculos já que ainda esta semana, à agência Lusa, garantia que com a revisão dos escalões do IRS “não haverá aumento da carga fiscal”.

Questionado pelo ECO com as negociações com a esquerda para avançar com o englobamento obrigatório e de alguns contribuintes poderem vir a pagar mais impostos, fonte oficial das Finanças preferiu não comentar.

Governo tem 200 milhões para mexer no IRS

Segundo noticia o Jornal de Negócios, o Ministério das Finanças está a apontar para um impacto orçamental na ordem dos 200 milhões de euros, como ponto de partida, para o desdobramento dos escalões do IRS.

O mesmo jornal refere que este valor não está fechado e pode aumentar um pouco, se o efeito da mudança for diluído também por 2023. No entanto, as contas estão a ser feitas.

A mexida nos terceiros e sexto escalões de rendimento ainda está a ser calibrada, mas a ideia é que não implique um aumento da carga fiscal, tal como o ministro das Finanças já revelou.

Apesar dos cálculos do impacto orçamental apontem para 200 milhões, os seus efeitos podem ser divididos por 2022 e 2023, isto porque ainda não é certo até que ponto as tabelas de retenção na fonte vão refletir a baixa de imposto decorrente das alterações de escalões.

  ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Se o PS aceitar esta proposta comunista e um ataque vil ao investimento particular, mobiliário e imobiliário, mais depressa vai cavar a sua sepultura. Considero que esta proposta é o mais grave atentado à liberdade individual e à economia liberal desde o 25 de Abril, paradoxalmente quando o PCP tem cada vez menos força e aceitação pelo eleitorado. Sempre desconfiei que o primeiro ministro, sabe-se lá porquê, está no bolso do PCP…, mas a maioria dos simpatizantes do PS não deve achar nenhuma graça a este ataque descabelado ao bolso de cada um dos que pouparam e investiram em Portugal.

  2. Não quero acreditar!
    Então o Governo andou a incentivar os proprietários, com redução das taxas de englobamento, para arrendamentos de maior duração. E agora?

RESPONDER

"Profundamente chocante". Deputado britânico morre após ser esfaqueado em encontro com eleitores

Um deputado do Partido Conservador morreu depois de ter sido esfaqueado várias vezes, esta sexta-feira, durante um encontro com eleitores em Leigh-on-Sea, no sudeste de Inglaterra. David Amess, de 69 anos, representante do círculo eleitoral de …

"Já chega de drama". Costa sublinha que cenário de eleições antecipadas “seria irracional”

O primeiro-ministro falou aos jornalistas esta sexta-feira e garantiu que o Governo cumpriu a sua função: entregar uma proposta de Orçamento de Estado. O que se segue é a negocição. António Costa referiu, depois de visitar …

Erro em laboratório britânico poderá ter provocado 43 mil falsos negativos

Cerca de 43 mil pessoas poderão ter sido informadas erradamente de que não sofriam de covid-19 devido a problemas num laboratório privado no Reino Unido, anunciaram esta sexta-feira as autoridades de saúde britânicas. O Departamento de …

Rio anuncia voto contra o Orçamento para 2022 - e dá 50% de hipóteses de crise política

O Presidente da República recebe esta sexta-feira, em audiência em Belém, os partidos com assento parlamentar no âmbito do Orçamento do Estado para o próximo ano. O primeiro partido a ser ouvido foi o PSD. O …

Raphinha, ex-Sporting e Vitória, é a nova figura da selecção brasileira

Brasil goleou o Uruguai e Raphinha marcou dois golos em Manaus: "Esta noite poderia nunca acabar". O Brasil voltou às vitórias, na qualificação para a fase final do Mundial 2022. Depois do (único) deslize, no empate …

Portugal regista mais 766 novos casos e sete mortes. País está perto da zona "laranja" da matriz de risco

Portugal registou nesta quinta-feira sete mortes devido à covid-19 e 766 novas infeções pelo novo coronavírus, de acordo com o boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS) divulgado nesta sexta-feira. O boletim epidemiológico desta sexta-feira indica ainda …

Leão diz que despesa de 1,8 mil milhões com CP não tem de ser negociada com Bruxelas

O ministro das Finanças considerou hoje que não será necessário negociar com Bruxelas a despesa excecional de 1.815 milhões de euros com a CP pois o objetivo é enquadrar a medida dentro das regras de …

Obra de Banksy que se autodestruiu vendida por valor recorde de 21,8 milhões

A obra do artista britânico, que há três anos se autodestruiu parcialmente depois de ter sido vendida por 1,2 milhões de euros, foi vendida, esta quinta-feira, por 21,8 milhões. Em 2018, "Girl With Balloon", que mostrava …

Seis prioridades para o Newcastle, se quiser ser o novo Manchester City

Lista elaborada por quem tratou da "revolução" em Manchester, a partir de 2008. O Newcastle United tem dinheiro mas (ainda) não tem uma grande equipa, nem é visto como um grande clube europeu. Os milhões de libras …

Temido diz que "por detrás de cada euro" investido no SNS estão mais cuidados de saúde

A ministra da Saúde afirmou, esta quinta-feira, que o Orçamento do Estado para 2022 permitirá "promover a recuperação" do país e que por detrás de cada euro investido no Serviço Nacional de Saúde (SNS) …