Portugal pondera encurtar quarentena de 14 dias (e já há vários países a fazê-lo)

O Governo está a ponderar encurtar o período de isolamento profilático e já há vários países a fazê-lo. Nos Estados Unidos, Espanha e Croácia a quarentena é de dez dias, enquanto que em França e na Bélgica é de 7. 

Alguns especialistas defendem que o tempo de incubação da covid-19 é de dez dias e são vários os governos que estão a reduzir o período de quarentena, num esforço óbvio para reduzir a pressão sanitária e incentivar o cumprimento do período de quarentena na totalidade.

A União Europeia mantém, no entanto, a recomendação dos 14 dias de isolamento. Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde já admitiu encurtar esse tempo para dez dias, apesar de concordar que se trata de uma decisão “complexa” que está a ser estudada pelas autoridades de saúde em conjunto com os epidemiologistas.

Além-fronteiras, há já países a dar este passo. De acordo com o ECO, os Estados Unidos foram o primeiro país a adotar quarentena de 10 dias, com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) a recomendar, em julho, a redução do tempo total de isolamento, alegando que estudos demonstravam que o vírus não tem capacidade de transmissão após o décimo dia, em pacientes com sintomas leves a ligeiros.

Ainda assim, a entidade alertou para o facto de a recomendação não se aplicar a casos graves de infeção e de não refletir aqueles que foram expostos ao vírus e não foram testados, mantendo nesses casos a recomendação dos 14 dias.

Na Europa, Espanha foi o mais recente país a encurtar o tempo de isolamento profilático: até esta quinta-feira, só os casos positivos que não manifestassem nenhum sintoma durante 72 horas podiam ver o seu período de isolamento reduzido a dez dias. Contudo, todos os contactos diretos com os infetados tinham que permanecer em quarentena durante 14 dias.

A Croácia também reduziu período de quarenta esta semana. Pacientes com manifestações leves ou moderadas da doença vêem agora o seu período de quarentena ser reduzido para dez dias, mas se apenas não tiverem febre nas últimas 24 horas e caso os outros sintomas melhorarem significativamente.

Os doentes com sintomas graves terão de se isolar por um período mínimo de 20 dias, que pode ser encurtado para 15 caso apresentem dois testes de despiste negativos.

Em agosto, a Polónia decidiu encurtar o período de isolamento de infeção por covid-19 de 14 para dez dias e, a 11 de setembro, a França decidiu reduzir o período de quarentena para metade, passando dos 14 dias para apenas sete.

A Bélgica seguiu o mesmo caminho. Esta quarta-feira, a primeira-ministra belga, Sophie Wilmes, anunciou que, a partir de 1 de outubro, as pessoas que tiveram contacto com uma pessoa infetada só terão que ficar em quarentena durante sete dias.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Plano de desconfinamento tem várias velocidades, mas não tem datas

O primeiro esboço do plano de desconfinamento já chegou a São Bento e será apresentado na reunião do Infarmed, marcada para a próxima segunda-feira. A equipa de peritos - liderada por Óscar Felgueiras, da ARS/Norte, e …

Marcelo cria nova equipa em Belém para controlar "bazuca" europeia

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, criou uma equipa para manter uma vigilância apertada sobre a gestão do dinheiro que chega da "bazuca" europeia. Marcelo Rebelo de Sousa criou uma nova equipa para a …

Espanha vai proibir viagens durante a Páscoa. França, Hungria e Brasil com novas restrições

Espanha prepara-se para aprovar um plano de desconfinamento para as próximas semanas, particularmente para a Páscoa, que prevê a proibição de viajar entre as suas comunidades autónomas e um recolher obrigatório entre as 22h00 e …

FBI detém funcionário de Donald Trump pela invasão ao Capitólio

O Departamento Federal de Investigação (FBI) deteve na quinta-feira um funcionário do ex-Presidente dos Estados Unidos Donald Trump pela invasão ao Capitólio a 6 de janeiro, noticiaram os media norte-americanos. Trata-se de Federico Klein, um homem …

Bebidas, fatos e centro "fantasma". Presidência portuguesa da UE debaixo de fogo após gastos "incomuns"

A presidência portuguesa do Conselho Europeu está no olho do furacão depois de uma reportagem que evidencia as "despesas incomuns" com bebidas, fatos e um centro de imprensa "fantasma", em contratos que custaram "centenas de …

Padres, provedores e autarcas. MP investiga casos de vacinação indevida

A investigação do Ministério Público (MP) e da Polícia Judiciária (PJ) conta já com 33 casos suspeitos de vacinação indevida, estendendo-se a padres, provedores de misericórdias, administradores hospitalares e autarcas. Desde o início da campanha da …

Atrasos na vacina da Pfizer condicionam vacinação de doentes de risco entre os 65 e os 79

A vacinação de doentes de risco entre 65 e os 79 anos está condicionada pela chegada de mais vacinas da Pfizer. Na união Europeia, Portugal é o quinto país com a percentagem mais elevada de doses …

Há uma geringonça (sem Bloco) a discutir quinzenalmente a execução orçamental

No ano passado, a abstenção do PCP de um empurrão na aprovação do Orçamento do Estado. O partido de Jerónimo de Sousa não desiste de exercer influência e de se consolidar como parceiro do Governo, …

Um jogo tem hora e meia, mas em Portugal só se jogam, em média, 49 minutos

Esta época, em média, o tempo útil de jogo na primeira divisão portuguesa é de apenas 49,26 minutos. Os árbitros são bodes expiatórios deste registo. Dizem as regras do futebol que um jogo tem 90 minutos, …

Governo não tem "qualquer intenção de nacionalizar a Groundforce"

O ministro das Infraestruturas garantiu, esta quinta-feira, que "o Governo não tem qualquer intenção de nacionalizar a Groundforce", dizendo acreditar que "o acionista privado vai compreender" que tem de dar garantias à TAP para receber …