/

Portugal pondera encurtar quarentena de 14 dias (e já há vários países a fazê-lo)

O Governo está a ponderar encurtar o período de isolamento profilático e já há vários países a fazê-lo. Nos Estados Unidos, Espanha e Croácia a quarentena é de dez dias, enquanto que em França e na Bélgica é de 7. 

Alguns especialistas defendem que o tempo de incubação da covid-19 é de dez dias e são vários os governos que estão a reduzir o período de quarentena, num esforço óbvio para reduzir a pressão sanitária e incentivar o cumprimento do período de quarentena na totalidade.

A União Europeia mantém, no entanto, a recomendação dos 14 dias de isolamento. Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde já admitiu encurtar esse tempo para dez dias, apesar de concordar que se trata de uma decisão “complexa” que está a ser estudada pelas autoridades de saúde em conjunto com os epidemiologistas.

Além-fronteiras, há já países a dar este passo. De acordo com o ECO, os Estados Unidos foram o primeiro país a adotar quarentena de 10 dias, com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) a recomendar, em julho, a redução do tempo total de isolamento, alegando que estudos demonstravam que o vírus não tem capacidade de transmissão após o décimo dia, em pacientes com sintomas leves a ligeiros.

Ainda assim, a entidade alertou para o facto de a recomendação não se aplicar a casos graves de infeção e de não refletir aqueles que foram expostos ao vírus e não foram testados, mantendo nesses casos a recomendação dos 14 dias.

Na Europa, Espanha foi o mais recente país a encurtar o tempo de isolamento profilático: até esta quinta-feira, só os casos positivos que não manifestassem nenhum sintoma durante 72 horas podiam ver o seu período de isolamento reduzido a dez dias. Contudo, todos os contactos diretos com os infetados tinham que permanecer em quarentena durante 14 dias.

A Croácia também reduziu período de quarenta esta semana. Pacientes com manifestações leves ou moderadas da doença vêem agora o seu período de quarentena ser reduzido para dez dias, mas se apenas não tiverem febre nas últimas 24 horas e caso os outros sintomas melhorarem significativamente.

Os doentes com sintomas graves terão de se isolar por um período mínimo de 20 dias, que pode ser encurtado para 15 caso apresentem dois testes de despiste negativos.

Em agosto, a Polónia decidiu encurtar o período de isolamento de infeção por covid-19 de 14 para dez dias e, a 11 de setembro, a França decidiu reduzir o período de quarentena para metade, passando dos 14 dias para apenas sete.

A Bélgica seguiu o mesmo caminho. Esta quarta-feira, a primeira-ministra belga, Sophie Wilmes, anunciou que, a partir de 1 de outubro, as pessoas que tiveram contacto com uma pessoa infetada só terão que ficar em quarentena durante sete dias.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.