/

Encontrado o galeão San José, o tesouro afundado mais procurado do mundo

2

National Maritime Museum

Uma esquadra britânica ataca uma frota espanhola ao largo de Cartagena, 1708. O essencial do tesouro espanhol perde-se no naufrágio do San José, destruído pela explosão do seu paiol (óleo de Samuel Scott, 1770)

Uma esquadra britânica ataca uma frota espanhola ao largo de Cartagena, 1708. O essencial do tesouro espanhol perde-se no naufrágio do San José, destruído pela explosão do seu paiol (óleo de Samuel Scott, 1770)

O governo da Colômbia anunciou terem sido localizados os restos do galeão San José, o mítico barco que afundou perto da costa de Cartagena no século 18 enquanto transportava um grande tesouro com ouro, prata e esmeraldas para a Espanha.

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, anunciou esta sexta-feira a descoberta, de forma empolgada, pelo Twitter.

Grande notícia: encontramos o galeão San José!“, revelou o presidente colombiano.

Juan Manuel Santos adianta que vai dar uma conferência de imprensa este domingo, durante a qual serão fornecidos mais detalhes.

O navio, um dos maiores da época, transportava o maior tesouro submerso da história, quando foi afundado por ingleses perto da península de Barú em junho de 1708.

Acredita-se que a bordo se encontravam 11 milhões de moedas de ouro, além de outras riquezas.

Na década de 1980, o Congresso da Colômbia avaliou a carga em cerca de 10 mil milhões de euros.

Com o passar dos anos, o San José transformou-se no sonho de muitos “caça-tesouros”, que chegaram a travar longas batalhas legais com o governo colombiano.

“Acredito que, entre os tesouros lendários que ainda estão a ser procurados, o San José é o de que as pessoas mais falam”, disse à BBC o presidente da Odissey Marine Exploration, Mark Gordon, em 2011.

Em 1982, a Sea Search Armada chegou mesmo a anunciar a descoberta do galeão, a poucos metros da costa de Cartagena, mas a descoberta viria a ser desmentida pelo governo colombiano.

Em 1989, a empresa deu início a uma disputa legal com a Colômbia pelos direitos da descoberta.

Em 2007, o tesouro finalmente foi declarado património cultural e histórico da nação pelo governo colombiano, e um tribunal americano pronunciou-se quatro anos mais tarde a favor do governo da Colômbia.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O assunto, no entanto, pode não ficar por aqui, uma vez que Espanha também reclama direitos de propriedade sobre o San José.

Com efeito, reclama o governo espanhol, o navio naufragou nas costa Colombiana, mas fazia na realidade parte de uma frota militar espanhola.

ZAP / BBC

2 Comments

  1. Se recuperarem o tesouro já podem baixar um pouco mais a pressão sobre a venda de droga e assim muitos jovens talvez se safem do terrível flagelo.

  2. “…um tribunal americano pronunciou-se quatro anos mais tarde a favor do governo da Colômbia.”

    Lá vêm os Americanos a querer ser o donos da porra do mundo todo e a querer mandar em todos! Se o navio que tinha o tesouro era Espanhol e quem o afundou foram os ingleses que raio têm os americanos que meter o bedelho e dar razão seja a quem for?! Eles não têm nada a ver com isso, metam-se na sua vida e deixem os outros da mão, fdp’s arrogantes! USA= LIXO

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.