Empresa de segurança da Urban Beach cessa contratos com estabelecimentos noturnos

António Pedro Santos / Lusa

O Ministério da Administração Interna ordenou o encerramento da discoteca Urban Beach, em Lisboa

A empresa de segurança privada PSG, empregadora dos vigilantes que agrediram clientes da discoteca lisboeta Urban Beach, anunciou este sábado que vai rescindir todos os contratos com estabelecimentos de diversão noturna para “se distanciar de situações semelhantes”.

“Por ter plena consciência da gravidade dos factos ocorridos a 1 de novembro e por respeito à sua equipa de colaboradores, aos seus clientes, bem como ao público em geral, a administração da PSG, dentro da responsabilidade social que lhe cabe, deliberou que irá cessar todos os contratos referentes a estabelecimentos de diversão noturna, com a finalidade de se distanciar de situações semelhantes, já que, malogradamente, não conseguiu evitar as ocorridas”, declarou a empresa em comunicado.

A PSG fez, no entanto, questão de esclarecer que a segurança de estabelecimentos de diversão noturna representa apenas “cerca de 3% do volume de negócio da empresa, sendo que os restantes 97% respeitam a clientes institucionais, públicos e privados, com relações contratuais duradouras”, lê-se no comunicado.

A empresa de segurança explicou que se manteve em silêncio nos últimos dias “para permitir que os órgãos de polícia criminal e demais entidades responsáveis possam realizar o seu trabalho, sem qualquer tipo de interferência, colaborando ativamente em tudo o que lhe foi solicitado”, mas considerou agora importante informar que, assim que tomou conhecimento das agressões, “instaurou de imediato os necessários processos disciplinares e suspendeu preventivamente os trabalhadores envolvidos no incidente”.

Além disso, embora afirmando “entender que é obrigação dos órgãos de comunicação social informar e alertar a comunidade para a gravidade da situação e a necessidade de serem tomadas medidas para impedir este tipo de comportamentos”, a empresa repudiou “a constante ligação que tem vindo a ser feita entre os acontecimentos e a atividade desta sociedade”.

A PSG é uma empresa de segurança privada, com dez anos de existência no mercado, devidamente licenciada e certificada, que emprega perto de mil trabalhadores, distribuídos por centenas de postos de trabalho, sendo, consequentemente, responsável socialmente pelo seu bem-estar e das suas famílias”, frisou.

No total, a PSP deteve três seguranças privados por suspeita de envolvimento nas agressões a três pessoas que se encontravam nas imediações da discoteca Urban Beach na madrugada de 01 de novembro, que foram registadas em vídeo e se tornaram públicas.

Hoje ouvidos no Tribunal de Instrução Criminal, dois deles ficaram em prisão preventiva, indiciados de tentativa de homicídio, e o terceiro, acusado de crime de ofensa à integridade física, foi libertado, mas ficou sujeito a termo de identidade e residência e proibido de contactar as vítimas e os coarguidos, além de ficar impedido de exercer a atividade de segurança privada.

O Ministério da Administração Interna ordenou o encerramento do espaço na madrugada de 03 de novembro, alegando não só o episódio de 01 de novembro, mas também as 38 queixas sobre a Urban Beach apresentadas à PSP desde o início do ano por alegadas práticas violentas ou atos de natureza discriminatória ou racista”.

A discoteca vai ficar fechada durante seis meses.

// Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Havia 38 queixas na PSP desde o início do ano, mas foi preciso um vídeo na Internet para as coisas acontecerem. Eu acho bem que as autoridade atuem. Só me pergunto quantas outras situações ficam em águas de bacalhau se não houver vídeos na Internet… Parece que fazer queixa na PSP não serve de muito, se calhar deviam também investigar porque é que 38 queixas na PSP não foram sufientes para fechar o local e deter os agressores.

  2. Zé: Agora é que o menino disse tudo…
    País de cocó este.
    Só me espanta é como é que os seguranças depois de baterem em dezenas de pessoas ao longo dos meses não apanharam um maluco das favelas do Rio de Janeiro.. Aí iriam de certeza sentir o peso do “ferro”

RESPONDER

Segurança Social demora quase cinco meses a pagar pensões

Em 2018, os beneficiários da Segurança Social tiveram de esperar, em média, 147 dias - cerca de cinco meses -, entre o dia que se aposentaram e o momento que começaram a receber a pensão …

Empresas fechadas e 28 mil despedimentos. Setor têxtil pode atravessar crise

Até 2025, a indústria têxtil em Portugal pode ver um terço das empresas a fecharem e 28 mil trabalhadores a serem despedidos. Este é o pior cenário equacionado no setor nos próximos anos. O setor da …

Ministério Público arquiva queixa de Aguiar-Branco contra Ana Gomes por difamação

Aguiar Branco tinha levantado um processo de difamação a Ana Gomes por declarações sobre alegadas ligações entre o seu escritório de advogados e o grupo Martifer. O Ministério Público (MP) arquivou a queixa apresentada pelo ex-ministro …

66 louvores a funcionários. Centeno é o ministro mais "agradecido" de todo o Governo

Mário Centeno e os seus secretários de Estado publicaram em Diário da República 66 louvores. O seu gabinete garante que não há qualquer significado político associado - nem mesmo uma despedida anunciada. O louvor é dado …

Os glaciares da Nova Zelândia estão a mudar de cor

À medida que o Hemisfério Sul entra no verão, acontece uma temporada catastrófica de incêndios florestais na costa leste da Austrália. Há casas destruídas, coalas a morrer e um fumo espesso que cobre o estado …

Não se irrite. Fisco vai comunicar de forma mais clara

A Autoridade Tributária e Aduaneira vai lançar um serviço de apoio e defesa ao contribuinte que usará uma linguagem mais simples e clara. A alteração é inspirada num modelo britânico. A Autoridade Tributária e Aduaneira vai …

Juiz Rui Rangel justificou ganhos com direitos de autor de programa televisivo

O juiz afirmou, perante o plenário do Conselho Superior da Magistratura, que os ganhos fora da magistratura correspondiam a direitos de autor de um programa na televisão. O juiz Rui Rangel, que foi demitido da magistratura esta …

Governo faz ultimato: empresas têm 30 dias para regularizar fundos europeus parados (ou devolver dinheiro)

O Governo vai dar 30 dias para que as empresas que têm fundos comunitários parados regularizem a situação. Findo esse período, terão de devolver o dinheiro. José Mendes, secretário de Estado do Planeamento, garantiu, em entrevista …

Pelo menos 58 mortos em naufrágio ao largo da Mauritânia

Pelo menos 58 pessoas morreram, esta quinta-feira, num naufrágio ao largo da costa da Mauritânia. Pelo menos 58 migrantes morreram num naufrágio ao largo da costa da Mauritânia, anunciou a Organização Internacional para as Migrações (OIM). …

Sá Carneiro, hipocrisia e maçonaria. Após troca de ataques, candidatos à liderança do PSD concordaram (mas pouco)

Os três candidatos à liderança do PSD trocaram esta quarta-feira acusações de hipocrisia e de maus resultados em diferentes momentos da história do partido, com Luís Montenegro e Miguel Pinto Luz a negarem pertencer à …