Audição “mostra o desespero do PSD”. Eduardo Cabrita ouvido no parlamento sobre festejos do Sporting

Miguel Pereira Da Silva / Lusa

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, responde esta quarta-feira no Parlamento a perguntas sobre os festejos do título do Sporting, pelos quais está a ser investigado.

De acordo com o Observador, Eduardo Cabrita está esta quarta-feira no Parlamento, a pedido do PSD, para responder a perguntas sobre a investigação conduzida pela Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) na sequência dos festejos do título do Sporting, que decorreram em plena pandemia de covid-19.

Para Eduardo Cabrita, esta é “uma audição que mostra o desespero do PSD” e que é “verdadeiramente da época passada”, visto que a celebração no Marquês de Pombal aconteceu no passado mês de maio, notando que a mesma “não tem qualquer sentido”.

No início da audição, o deputado do PSD Duarte Marques acusou o ministro da Administração Interna de lavar “as mãos como Pilatos” e disse que só não foi ouvido mais cedo no âmbito destas celebrações porque os pedidos de audição foram negados.

“O senhor ministro diz à PSP para obedecer à Câmara de Lisboa e ao Sporting, atribui a responsabilidade à Câmara de Lisboa — tentámos ouvir a Câmara de Lisboa mas o PS voltou a chumbar a audiência”, disse Duarte Marques.

Mas Eduardo Cabrita voltou a recusar a responsabilidade do Ministério da Administração Interna na organização do evento, afirmando que “é a entidade que festeja que deve determinar o quadro da sua realização”, segundo o Jornal Económico.

O ministro defendeu ainda que não é da responsabilidade do ministério da Administração Interna (MAI) organizar ou regular manifestações públicas, tal como “não cabe ao MAI organizar a festa do Avante”.

Recorde-se que Eduardo Cabrita validou, na véspera da conquista do campeonato de futebol pelo Sporting, os festejos dos leões nos modos em que estes vieram a ocorrer: um desfile dos jogadores de vários quilómetros pela cidade de Lisboa, que resultou num aglomerado de pessoas à margem do Marquês de Pombal, numa altura em que os casos de covid-19 estavam longe de estar controlados em Portugal.

“O senhor ignorou os avisos da PSP, ignorou os avisos da DGS e preferiu deixar continuar a festa sem controlo — e depois ainda acusou a PSP de não ter cumprido o seu papel”, atirou o deputado do PSD.

Eduardo Cabrita fez ainda questão de relembrar que esteve em 19 debates em plenário e oito audições em comissão parlamentar, sendo o ministro “que mais vezes esteve em debate, sempre disponível para corresponder a toda a disponibilidade de qualquer tema”.

O que levou Duarte Marques a dizer que Cabrita não se deveria congratular pela sua presença na Assembleia da República, notando que isso revela alguma “incompetência”.

Sofia Teixeira Santos, ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Era impossível controlar a multidão nos festejos do Sporting. Para que se dão ao trabalho de inquéritos, audiências, apuramento de responsabilidades. Nem á bala os adeptos do Sporting deixariam de festejar.

RESPONDER

Remodelação no Reino Unido. Johnson demite ministros da Educação, Justiça e Habitação

Os ministros da Educação, Habitação e Justiça foram hoje demitidos do Governo britânico no âmbito da remodelação que o primeiro-ministro, Boris Johnson, iniciou, na sequência de várias crises, como a da pandemia ou a da …

Atlético 0-0 Porto | Dragão não treme no teste de Madrid

MINUTO 79. Renan Lodi e Kondogbia desentenderam-se, Taremi aproveitou, tirou Oblak do caminho e marcou. Porém, a festa nortenha durou poucos segundos. Após auxílio do VAR, o juiz Ovidiu Haţegan anulou o “tento”. Já no período …

Sporting 1-5 Ajax | Poker de Haller chama leão à realidade

O Sporting regressou à Liga dos Campeões da pior maneira. Na recepção ao Ajax, os comandados de Rúben Amorim foram goleados por 5-1, numa partida em que abriram uma autêntica auto-estrada no flanco esquerdo para …

Quintino Aires afastado de programa da TVI depois de comentários homofóbicos

Em causa estão comentários feitos sobre o concorrente Bruno d'Almeida, que levou ao parlamento uma proposta para se acabar com a discriminação aos homossexuais na doação de sangue. O psicólogo Quintino Aires foi afastado do …

Nunca houve tão poucos médicos especialistas em exclusividade no SNS. São menos de 5000

O SNS perdeu 1284 médicos em regime de exclusividade nos últimos cinco anos. Nunca houve tão poucos especialistas a trabalhar de forma exclusiva no Serviço Nacional de Saúde. Segundo avança o jornal Público, nunca houve tão …

Já pode comprar ações de obras de arte como se fosse a bolsa de valores

Já é possível comprar ações de obras de arte como se da bolsa de valores se tratasse. A plataforma Masterworks está a tentar trazer a arte das elites para todos. No outono de 2018, uma obra …

"Vamos lutar até aos portões do inferno". Plano de vacina obrigatória de Biden suscita críticas e processos

O anúncio do plano de vacinação Joe Biden suscitou aplausos do lado Democrata, mas muitas críticas de governadores Republicanos, que estão a processar a administração norte-americana. Ainda não passou uma semana desde o anúncio, mas o …

Constitucional contra saída "desprestigiante" de Lisboa. PS critica eleitoralismo da proposta do PSD

O Tribunal Constitucional caracterizou como "desprestigiante" a saída de Lisboa para Coimbra proposta pelo PSD, o que motivou críticas. A decisão final só vai ser conhecida depois das autárquicas. Em causa está o projecto de lei …

Hospital de Nova Iorque deixa de realizar partos face à demissão do pessoal médico que recusa vacinar-se

Antes de sair de cena Andrew Cuomo emitiu um mandato que visava estabelecer a vacinação obrigatória entre profissionais de saúde do estado de Nova Iorque. Um pequeno hospital do condado de Lewis, no estado de Nova …

"Foi um grande erro". Morte de 1400 golfinhos num dia nas Ilhas Faroé criticada até por adeptos da caça

Quase 1500 golfinhos foram mortos no domingo na caça tradicional das Ilhas Faroé, o que motivou críticas até entre os defensores do ritual. Activistas que defendem o fim da caça afirmam que este foi o …