É “tempo de unidade”. Ex-ministro da Saúde apela a Marta Temido para deixar “retórica ideológica”

Tiago Petinga / Lusa

O ex-ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes

O ex-ministro da Saúde Adalberto Campos Fernandes afirmou esta terça-feira que é “tempo de unidade no país” e é preciso “falar verdade” quanto à pandemia da covid-19, considerando que um novo confinamento generalizado “seria devastador”.

Adalberto Campos Fernandes falava aos jornalistas, no Palácio Belém, em Lisboa, após uma audiência com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, que elogiou por dar “um sinal” de que “compreende as preocupações de todos” e “é sensível às necessidades”.

“Temos momentos muito difíceis pela frente”, disse o antecessor da ministra Marta Temido, advogando que é “tempo de unidade no país” e é preciso “falar verdade”.

Segundo Adalberto Campos Fernandes, que expressou “confiança total na capacidade de decisão”, é necessário “mobilizar o país, todos os recursos, pensar nas pessoas e deixar de lado questões de retórica ideológica”.

O especialista em saúde pública defende a aplicação, de “forma transparente”, de mapas de risco pandémico, envolvendo as comunidades e autarquias, para adequar as medidas à realidade local.

“Tratar diferente aquilo que é diferente”, enfatizou, argumentando que “o país não pode fechar, não pode parar”. “Um confinamento global seria devastador”, frisou, sustentando que é preciso “proteger a economia, o emprego”.

Para Adalberto Campos Fernandes, é necessário continuar a proteger os profissionais de saúde e os mais idosos (os mais expostos e vulneráveis à infeção) e “ajudar as autoridades de saúde e quem tem responsabilidade política”.

Campos Fernandes foi ministro da Saúde entre 2015 e 2018, no primeiro governo liderado por António Costa. A audiência de Adalberto Campos Fernandes foi antecedida da de Paulo Macedo, que foi ministro da Saúde entre 2011 e 2015, no Governo PSD-CDS/PP de Pedro Passos Coelho.

O atual presidente executivo da Caixa Geral de Depósitos optou por não falar aos jornalistas no final da audiência com o chefe de Estado, que tem estado a ouvir personalidades que estão ou estiveram ligadas à saúde por causa do agravamento da pandemia em Portugal.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, chamou a Belém seis ex-ministros do setor para falar sobre a resposta da Saúde durante a pandemia.

Marcelo recebeu Maria de Belém (ex-ministra de António Guterres), António Correia de Campos (ex-ministro de José Sócrates), Luís Filipe Pereira, Ana Jorge, Paulo Macedo e Adalberto Campos Fernandes.

A pandemia da covid-19 já provocou mais de 1,1 milhões de mortos e mais de 43,5 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência noticiosa francesa AFP.

Em Portugal, morreram 2.371 pessoas dos 124.432 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A covid-19 é uma doença respiratória causada por um novo coronavírus (tipo de vírus) detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China, e que se disseminou rapidamente pelo mundo.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Justiça climática. Vamos todos sofrer com as alterações climáticas, mas não de forma igual

A recente onda de calor na América do Norte é mais um exemplo de que apesar de ser um problema global, as alterações climáticas não vão afectar todos igualmente e podem exacerbar injustiças sociais e …

Os exemplos que Portugal deve seguir (e evitar) nas últimas etapas da pandemia

No plano apresentado pela equipa de Raquel Duarte comparam-se as estratégias opostas adotadas por Israel e Reino Unido, com a segunda a merecer nota negativa por parte dos investigadores. Os dados foram lançados na reunião que …

Jogos da Taça da Liga de sábado adiados para domingo para poderem ter público

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) anunciou, esta quinta-feira, que os jogos da Taça da Liga agendados para sábado vão ser adiados para domingo, para que possam ter público nas bancadas. "A Liga, …

Dinamarca enfrenta acção legal por querer repatriar refugiados sírios

O governo dinamarquês quer repatriar sírios naturais de Damasco depois de um relatório mostrar que há zonas da Síria onde a segurança melhorou. A decisão está a ser criticada por activistas e o caso pode …

Pela primeira vez, foi observada luz por detrás de um buraco negro

Um estudo divulgado esta quarta-feira revelou a primeira observação direta da luz por detrás de um buraco negro, através da deteção de pequenos sinais luminosos de raios-X, confirmando a Teoria da Relatividade Geral, de Einstein. Segundo …

Cheias atingem campos no Bangladesh. Pelo menos seis refugiados Rohingya mortos

Pelo menos seis refugiados Rohingya morreram após as cheias inundarem os campos de refugiados em Bangladesh nos últimos dias, destruindo os abrigos de bambu e plástico e deixando pelo menos 5.000 desabrigados, informou o Alto-comissariado …

Defesa de Salgado alega diagnóstico preliminar de Alzheimer do ex-banqueiro

A defesa do antigo presidente do BES, que está a ser julgado por três crimes de abuso de confiança no âmbito da Operação Marquês, pediu ao tribunal uma perícia médica devido ao seu diagnóstico preliminar …

Três norte-americanos emitem carbono suficiente para matar uma pessoa, revela estudo

O estilo de vida de três norte-americanos leva a uma emissão de carbono suficiente para matar uma pessoa, revelou um novo artigo, concluindo ainda que as emissões de uma única usina a carvão podem causar …

Terceira dose da vacina da Pfizer aumenta "fortemente" a proteção contra a variante Delta

Farmacêutica norte-americana pretende submeter um novo pedido de autorização de emergência para a administração da terceira dose ao regulador, depois de já ter visto um pedido anterior ser recusado por falta de evidências científicas. Depois de …

Estabelecimentos abertos até às 02h00. Máscaras na rua acabam em setembro

O primeiro-ministro anunciou, esta quinta-feira, a partir do Palácio Nacional da Ajuda, as novas medidas de desconfinamento decididas no Conselho de Ministros. António Costa começou por referir que, graças às medidas restritivas dos últimos tempos, é …