Na fase inicial da pandemia, o setor privado “não quis e não entrou no combate à pandemia”

EMCDDA / Wikimedia

Ana Jorge, ex-ministra da Saúde

A antiga ministra da Saúde Ana Jorge considera que os privados podem ser envolvidos na luta contra a pandemia, recebendo doentes não covid-19, mas avisa que é preciso um “equilibro” nessa ação, depois de estes não terem entrado no “combate” numa primeira fase.

Ministra da Saúde em dois governos socialistas, Ana Jorge foi hoje recebida em Belém pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, que tem estado a ouvir personalidades ligadas à área da saúde.

Questionada pelos jornalistas após a audiência, a antiga governante considerou que “o envolvimento do setor social e privado faz sentido ser pensado” e disse julgar que está a ser pensado, mas frisou que na fase inicial da pandemia o setor privado “não quis, e não entrou no combate à pandemia”.

“Também não sei se do ponto de vista técnico faria sentido ou se não foi melhor o serviço público ter assumido o seu controlo”, disse, acrescentando que o Serviço Nacional de Saúde (SNS) deu uma boa resposta por estar bem organizado.

Ana Jorge disse que esse envolvimento dos privados deve ser feito por exemplo com as administrações regionais de saúde e principalmente para a área de doentes não covid-19. Mas terá de ser, avisou, contratualizado, e não ser visto como uma “questão de oportunidade” para desvios, quer financeiros quer de profissionais (a passarem do setor público par ao privado). “Este equilíbrio tem de ser encontrado”, disse.

Ana Jorge defendeu o uso crescente de máscaras, que permitem proteger da covid-19, mas também de outros vírus, falou da importância da vigilância dos lares, e disse que é preciso medidas de contenção para não pressionar mais o sistema de saúde, mas ao mesmo tempo pensar nos doentes que não são covid-19 e que não podem ter medo de ir às instituições de saúde, e que estas têm de ter capacidade de atendimento.

É importante “abrir os Centros de Saúde, não basta fazer atendimento telefónico”, e é preciso que os profissionais de saúde tenham cuidado, mas não medo, afirmou.

Ana Jorge considerou que a situação de covid-19 não está descontrolada, embora haja que fazer reforço de alguns atendimentos, nomeadamente a capacidade da saúde pública.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,1 milhões de mortos e mais de 43 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 2.343 pessoas dos 121.133 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

// Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Ao tempo que o sector privado devia ter sido chamado, nem que fosse só para as outras doenças também elas graves já aliviava o SNS e os profissionais de saúde sempre podiam descansar em vez de andarem sobre carregados em horas de serviço, é impossível uma pessoa quase sem descanso dar o rendimento que uma que esteja mais folgado seja em que área for.

  2. E o problema é que, muitas vezes, os profissionais de saúde prestam serviço no público e no privado, onde a prestação passa por “dar o litro” o que piora bastante a situação. Mas os médicos deviam entregar-se mais ao serviço público já que foi o estado que pagou a sua formação e os privados não investiram nela um único cêntimo!!!!

RESPONDER

Joe Biden afirma que EUA estão "de volta" às Nações Unidas

"Os Estados Unidos estão de volta" às Nações Unidas, afirmou, na segunda-feira, o Presidente dos Estados Unidos. "Os Estados Unidos estão de volta. Acreditamos nas Nações Unidas e nos seus valores", disse Joe Biden após …

Portugal regista mais 11 mortes e 780 casos de covid-19

Portugal registou, esta terça-feira, 780 novos casos e 11 mortes na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde, Portugal …

Pandemia já matou quase tantos norte-americanos como a gripe espanhola

A covid-19 já matou quase tantos norte-americanos, no último ano e meio, como a gripe espanhola, entre 1918 e 1919, de acordo com dados esta terça-feira divulgados pela Universidade Johns Hopkins. Embora o aumento das novas …

Crónica ZAP - Linha de Fundo por Teófilo Fernando

Linha de Fundo: A sexta, a bonança e um festival de juventude

O pleno das águias, o regresso do campeão às vitórias e um dragão jovem com chama alta. As frases e os números da semana. Visto da Linha de Fundo. A prática de Darwin SL Benfica 3 …

Autoeuropa retoma hoje produção após paragem face à crise dos semicondutores

Falta de semicondutores tem sido uma constante, apesar da melhora da situação pandémica, face ao atraso dos países asiáticos no que concerne à vacinação, o que obriga à paragem das fábricas responsáveis pelo fabrico das …

Os smartphones avariam mal acaba a garantia? Portugal e a UE estão a lutar contra a obsolescência programada

As empresas criam os telemóveis para avariarem pouco depois de acabar a garantia - mas a União Europeia e várias associações estão a lutar contra o desperdício e a tentar proteger os direitos do consumidor. É …

Lava do vulcão de La Palma está a escorrer em direção ao mar aumentando o risco de gases tóxicos

O vulcão Cumbre Vieja na ilha de La Palma, nas Canárias, que entrou em erupção no domingo, tem uma nova boca eruptiva, o que obrigou a evacuar mais habitações, informaram as autoridades. De acordo como Plano …

Adesão ao IVAucher quase duplicou no último mês - mas restauração quer mais medidas

No último mês, quase duplicou o número de contribuintes que se inscreveu no programa que permitirá rebater os descontos acumulados no âmbito da iniciativa IVAucher. De acordo com o Jornal de Notícias, a 23 de agosto, …

Tribunal Europeu dos Direitos Humanos culpa Rússia pelo assassinato de Alexander Litvinenko

Decisão remonta ao incidente de novembro de 2006, que ocorreu num hotel londrino, seis anos após o dissidente político se ter mudado para o Reino Unido, precisamente para fugir às ameaças do regime de Vladimir …

"Tratam-nos assim por causa da cor da nossa pele". Polícias nos EUA filmados a chicotear migrantes

Fotos e vídeos mostram polícias na fronteira a carregar contra migrantes e a usar objectos semelhantes a chicotes. A Casa Branca já condenou a situação e promete que vai investigar o sucedido. Pareciam imagens do tempo …