Documentos de vacinas roubados por hackers também foram “manipulados”

Abir Sultan / EPA

A Agência Europeia do Medicamento, entidade reguladora da União Europeia (UE), informou este sábado que os documentos da vacina contra a covid-19 roubados e colocados na Internet por hackers foram também “manipulados”.

A manipulação aconteceu depois de os piratas informáticos terem obtido, em novembro, documentos e mensagens de correio eletrónico relativas à avaliação de vacinas experimentais, com dados confidenciais relativos à pandemia, especificou a agência sediada em Amesterdão, mencionando uma investigação em curso.

“Parte da correspondência foi manipulada pelos perpetradores [do roubo] de uma forma que poderia minar a confiança nas vacinas. Vimos que parte da correspondência não foi publicada na sua totalidade e na sua forma original ou com comentários e adições por parte dos perpetradores”, adiantou a entidade.



A Agência Europeia do Medicamento não revelou as informações que foram alteradas, mas entidades especializadas em segurança cibernética creem que as ações desencadeadas pelos hackers se enquadram nas campanhas de desinformação lançadas por governos.

A empresa italiana de segurança cibernética Yarix disse ter encontrado 33 Mega Bytes da informação acedida pelos hackers num fórum clandestino, com um título a criticar o efeito das vacinas e uma das suas fabricantes, a Pfizer, antes de se espalhar por outras páginas da Internet, nomeadamente pela dark web.

Para a Yarix, a intenção por detrás da fuga de informação é “causar danos significativos à reputação e à credibilidade do regulador europeu do medicamento e da Pfizer”.

Já o consultor de segurança cibernética Lukasz Olejnik considerou que os atos dos piratas informáticos têm “potencial significativo” para “semearem a desconfiança no processo da Agência Europeia do Medicamento, nas vacinas e na vacinação em geral”.

“Embora não seja claro quem pode estar por detrás da operação, é evidente que houve recursos alocados para ela”, disse.

A entidade adiantou também que a polícia já está a tomar as “medidas necessárias” para responder à fuga de informação, estando em curso uma investigação criminal.

A Agência Europeia do Medicamento sofreu fortes críticas da Alemanha e de outros países membros da UE em dezembro, por não ter aprovado vacinas contra o vírus mais rapidamente.

O regulador da UE emitiu a primeira recomendação para a vacina fabricada pela Pfizer e pela BioNTech semanas depois da injeção ter sido aprovada no Reino Unido, onde ocorreu a primeira aplicação a nível mundial, em 08 de dezembro, e ainda em países como Estados Unidos e Canadá.

Apesar da “necessidade urgente em disponibilizar vacinas aos cidadãos da UE o mais rapidamente possível”, a Agência Europeia do Medicamento argumentou que a aprovação das vacinas foi legitimada pela “força da evidência científica sobre quanto à sua segurança, à sua qualidade e à sua eficácia”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Governo sabia da partilha de dados de ativistas russos desde março

O Governo sabia do envio para a embaixada russa dos dados pessoais dos manifestantes anti-Putin desde março. A notícia foi avançada pela RTP. Os ativistas russos revelaram que a sua queixa sobre a atitude da Câmara …

Nome "Donald" atingiu um recorde de baixa popularidade nos EUA

Donald Trump parece ter garantido que será o "Donald" mais notável dos próximos anos, já que o nome do ex-presidente dos Estados Unidos atingiu o recorde de baixa popularidade, em 2020. Um novo relatório da Social …

Euro2020. Eriksen caiu inanimado no relvado, mas já está "estável"

O encontro entre Dinamarca e Finlândia, da primeira jornada do Grupo B do Euro2020, foi interrompido ao minuto 43 depois do médio Christian Eriksen ter caído inanimado do relvado. O jogador do Inter Milão, de 29 …

Hungria quer proibir conteúdos sobre homossexualidade a menores de 18

O Governo conservador húngaro preparou nova legislação que proíbe a exibição de material pornográfico de qualquer tipo e de quaisquer conteúdos que encorajem a mudança de género ou a homossexualidade a menores de 18 anos. O …

Boris "não hesitará" em suspender acordo por causa da Irlanda do Norte

O primeiro-ministro britânico afirmou, este sábado, que "não hesitará" em suspender o acordo do Brexit se a União Europeia (UE) não mostrar flexibilidade e aceitar aplicá-lo de forma "sensata". "Se o protocolo continua a ser aplicado …

País de Gales 1-1 Suíça | Desperdício helvético com preço alto

Dois golos nascidos em pontapés de canto ditaram, este sábado, um empate 1-1 entre um País de Gales aguerrido e uma Suíça penalizada pela ineficácia ofensiva, num embate da primeira jornada do grupo A do …

Sesimbra também não avança para a nova fase de desconfinamento

O concelho de Sesimbra não vai avançar para uma nova fase de desconfinamento, ao contrário do que estava previsto, devido ao aumento local de casos de covid-19, disse à agência Lusa o presidente da autarquia, …

Influente bispo alemão não vê "por que não" se pode abençoar casais homossexuais

"Se os homossexuais pedem alguma bênção, por que não?", disse, esta sexta-feira, um bispo alemão que foi recebido pelo papa Francisco no Vaticano, a propósito da delegação da Comissão Episcopal da União Europeia (Comece). Franz-Josef Overbeck, …

Mais 789 novos casos de covid-19 e uma morte em Portugal

Portugal registou, este sábado, mais uma morte e 789 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 789 novos …

Organização dos Jogos Olímpicos estima cerca de sete casos diários

Os organizadores dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio 2020 estimam que haverá cerca de sete casos de covid-19 por dia entre as pessoas envolvidas no evento, disse a emissora pública japonesa NHK. A estimativa foi …