França reage à falta de “decoro” de Trump. A diplomacia não se faz através de “tweets”

Ian Langsdon / EPA

Emannuel Macron com Donald Trump na visita do presidente norte-americano a França

O governo francês apontou nesta quarta-feira a falta de decoro do Presidente norte-americano ao ter publicado via Twitter fortes críticas contra França no mesmo dia em que o país lembrava as vítimas dos atentados terroristas de 2015.

“Ontem [terça-feira] foi 13 de novembro. Assinalávamos o assassínio de 130 compatriotas em Paris e em Saint-Denis há três anos. Vou responder em inglês: ‘common decency‘ (decoro) teria sido desejável“, afirmou o porta-voz do executivo francês, Benjamin Griveaux, na conferência de imprensa após a reunião de Conselho de Ministros.

“A diplomacia não é feita por meio de tweets, mas por via de discussões bilaterais”, declarou o Presidente francês, Emmanuel Macron, durante a reunião ministerial realizada nesta quarta-feira, segundo o relato do mesmo porta-voz.

Na terça-feira, e depois de ter participado no domingo em Paris nas comemorações dos 100 anos do Armistício da I Guerra Mundial ao lado do Presidente francês, Trump voltou a criticar o plano do chefe de Estado francês para a criação de um exército europeu.

“Emmanuel Macron sugeriu a criação do seu próprio exército para proteger a Europa contra os Estados Unidos, a China e a Rússia. Mas foi a Alemanha (que a atacou) nas I e II Guerra Mundial – como foi isso para a França? Estavam a começar a aprender alemão em Paris, até os EUA chegaram. Paguem à NATO ou não paguem!”, escreveu, na terça-feira.

Antes destas novas declarações, Trump já tinha consideradas insultuosas as palavras de Macron, a propósito da urgência de criar um exército europeu. Na terça-feira, Trump também lançou críticas contra alegados obstáculos comerciais impostos pelas autoridades francesas, nomeadamente ao setor vinícola norte-americano, bem como fez referência à baixa taxa de popularidade de Macron.

“O problema”, segundo destacou Trump ainda no Twitter, é que Macron enfrenta uma taxa de popularidade muito baixa, 26%, e uma taxa de desemprego de cerca de 10% e está “apenas a tentar mudar de assunto”.

Ainda na rede social, Trump deixou uma adaptação do seu slogan de campanha como sugestão para Macron.

Os atentados de 13 de novembro de 2015 fizeram 130 mortos e mais de 300 feridos.

Os ataques, reivindicados pelo aclamado Estado Islâmico, foram perpetrados por vários comandos integrados por uma dezena de homens que abriram fogo ou detonaram explosivos em vários locais em Paris, nomeadamente na sala de espetáculos Le Bataclan.

Aliados devem respeito, lembra Macron

Mais tarde, e em entrevista ao canal público francês TF1, Macron recusou-se a responder às críticas do seu homólogo norte-americano optando por realçar os estreitos laços que unem os dois países e que devem respeito.

“Entre os aliados, devemos respeito e o resto não me interessa ouvir. Os Estados Unidos são nosso aliado histórico e continuará a ser”, disse o presidente francês.

“Tudo isso não tem nenhuma importância. Não vou debater questões com o Presidente dos Estados Unidos através de tweets”, adiantou Macron, numa alusão às duras críticas que Trump fez contra o próprio naquela rede social.

Ser aliado não é ser um vassalo. Para não o ser, não devemos ser dependentes deles”, afirmou ainda o Presidente francês, justificando a aposta em marcha de um exército europeu, que também conta com o apoio do Governo alemão.

ZAP // Lusa

 

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Também concordo com o exército europeu. Está patente que Portugal precisa de uma limpeza a fundo e não só dos paiois. Precisa de redução de quartéis e passagem do dinheiro das FA para os hospitais e reabilitação de escolas. Duvido que os espanhóis nos invadam.

Japão declara guerra aos fax (e quer acabar com o tradicional carimbo Hanko)

Depois de ser escolhido como ministro da reforma administrativa, o primeiro-ministro Taro Kono não perdeu muito tempo a travar uma guerra contra os emblemas da burocracia japonesa. De acordo com o Japan Times, na sexta-feira passada, …

2020 regista descida de acidentes rodoviários, mortos e feridos durante os primeiros 8 meses

O número de acidentes rodoviários, de vítimas mortais e de feridos diminuiu nos primeiros oito meses deste ano, em relação ao período homólogo de 2019, indica um relatório da Segurança Rodoviária. A Autoridade Nacional de Segurança …

Suspeito do ataque junto ao Charlie Hebdo acusado de tentativa de homicídio

O suspeito de ferir gravemente duas pessoas, na passada sexta-feira, à porta da antiga redação do semanário Charlie Hebdo, em Paris, foi acusado de "tentativa de homicídio relacionada com motivação terrorista", segundo a AFP. A informação …

SNS24 encaminhada crianças para a urgência "sem critério clínico", diz Ordem dos Médicos do Centro

A Ordem dos Médicos do Centro lamentou hoje que a linha SNS 24 esteja a encaminhar crianças "sem critério clínico" para as urgências hospitalares e pediu a definição urgente de "um plano seguro e com …

13 de outubro em Fátima com lotação reduzida a 6.000 fiéis

O Santuário de Fátima estima a presença de seis mil pessoas no recinto durante a peregrinação de 12 e 13 de outubro, estando prevista a colocação de círculos no chão, que reforçará a distância entre …

Jovem de 22 anos detido por suspeitas de burla de milhares de euros no MB Way

A Polícia Judiciária (PJ) deteve um indivíduo, de 22 anos, suspeito de diversos crimes de burla informática, falsidade informática, acesso ilegítimo e branqueamento de capitais, estando em causa um montante de dezenas de milhares de …

Nagorno-Karabakh. Alta Comissária da ONU insta a um "cessar-fogo imediato"

A Alta Comissária da ONU para os Direitos Humanos manifestou, esta terça-feira, a sua preocupação face ao aumento das hostilidades entre o Azerbaijão e os separatistas arménios no enclave de Nagorno-Karabakh, instando as partes a …

Rio duvida que país consiga investir verba prevista para setor público

O presidente do PSD, Rui Rio, manifestou esta quarta-feira dúvidas de que o país consiga investir toda a verba prevista pelo Governo no plano de recuperação para a administração pública, prometendo que o documento social-democrata …

MP acusa três inspetores do SEF de homicídio de imigrante ucraniano

O Ministério Público acusou esta quarta-feira três inspetores do SEF do homicídio qualificado de um cidadão ucraniano, ocorrido a 12 de março no Centro de Instalação Temporária do Aeroporto de Lisboa. Segundo uma nota da Procuradoria …

UE prepara lei que obriga gigantes tecnológicas a partilhar dados

A União Europeia (UE) está a preparar-se para forçar as gigantes tecnológicas a partilharem os dados que têm dos consumidores com empresas rivais menores, de acordo com uma nova lei que a Comissão Europeia está …