Trump ridiculariza França. Sem a ajuda dos EUA na II Guerra, franceses falariam alemão

Ian Langsdon / EPA

Donald Trump criticou mais uma vez a ideia do Presidente francês, Emmanuel Macron, de criar um exército europeu, lembrando que sem a intervenção dos Estados Unidos na II Guerra Mundial os franceses falariam alemão.

“Emmanuel Macron sugeriu a criação do seu próprio exército para proteger a Europa contra os Estados Unidos, a China e a Rússia. Mas na I e na II Guerras Mundiais [a culpada] foi a Alemanha – como é que isso correu para os franceses? Estavam a começar a aprender alemão em Paris antes de os Estados Unidos terem aparecido”, escreveu o Presidente norte-americano no seu Twitter.

O líder dos Estados Unidos já tinha consideradas insultuosas as palavras de Macron, a propósito da urgência de criar um exército europeu.

Trump baseara-se em notícias da Imprensa internacional que relatavam que Macron teria dito que apenas seria possível proteger os europeus se houvesse um exército europeu que os protegesse da China, da Rússia e dos EUA.

Esta informação fora retirada de uma entrevista dada pelo Presidente francês à estação radiofónica Europe 1, em que Macron falou dos riscos de ataques informáticos, vindos da Rússia, da China e dos EUA.

Numa outra parte da entrevista, o Presidente francês falou da necessidade de criação de um exército europeu, mas não mencionou a necessidade de proteção contra nenhum país em particular.

O esclarecimento deste contexto das palavras de Macron foi feito por algumas agências internacionais de informação, mas Trum contiunua a preferir a primeira versão do relato, para voltar a criticar a posição do Presidente francês, mesmo depois de o encontro de ambos nas comemorações do centenário do Armistício, em Paris.

O Presidente dos EUA tem exortado várias vezes os países europeus a cumprirem os compromissos da sua participação na Nato, pedindo que aumentem as suas despesas militares e paguem uma parte importante do orçamento da Aliança Atlântica.

A irritação de Trump subiu de tom após as palavras de Macron sobre o exército europeu: “É muito insultuoso, mas talvez a Europa deva pagar a sua parte na Nato”.

Sobre a posição francesa, em particular, nesta matéria, Trump escreveu no Twitter: “O problema é que Emmanuel Macron sofre de uma fraca quota de popularidade em França, 26%, e de uma taxa de desemprego de cerca de 10%”.

Já em tom de conclusão, numa série de quatro tweets sobre a França e a posição do seu Presidente sobre a criação de um exército europeu, Trump deixou uma sugestão a Macron, adaptando o seu slogan de campanha.

Nesta terça-feira, a Presidência francesa escusou-se a comentar a série de ‘tweets’ de Donald Trump.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

19 COMENTÁRIOS

  1. Ahahah. O socialista Macron tem uma popularidade de 26%. O socialismo só parece uma boa ideia onde nunca o viveram. Portugal é exemplo como décadas de socialismo são garantia de baixos ordenados e desemprego

    • “Ahahah” e o seu comentário não tem qualquer relação com a notícia. É como ver uma notícia “Amanhã faz mau tempo” e o seu comentário ser “morte aos comunas!”. E a seguir vir outra notícia a dizer “queda de avião na Indonésia” e a sua resposta sería “O Costa não presta”… e logo a seguir uma notícia “O Porto venceu o Boavista por 3 a 0” e você “raisparta o Centeno!”. Enfim… Obsessões. Fazer o quê?

      • O Macron diz as maiores alarvidades e por norma fica sem resposta, com o Trump a alarvidade foi ridicularizada. Faz sentido a Europa agir como caloteiros não pagando a parte deles devida da NATO, e vem com conversas de fazer uma tropa europeia? O Macron é um imbecil e foi tratado como tal pelo Trump. Como tal Ahahah

        • “O Macron diz as maiores alarvidades…”
          Tu deves estar “hibernado” quando o Trump abre a boca!…
          Se o Macron é um imbecil, o que dizer de ti, que és um autentico “cão de guarda” do Trump?!
          Se é para dizer palermices, mais vale ouvir o palerma original – não precisamos de “réplicas”…
          “Europa caloteiros”?!
          Diz lá quanto é que a Europa deve à NATO!
          E os EUA?!
          Quanto devem eles em todos os países onde “montam a tenda”?!
          Sabes qual é divida externa dos EUA?
          Lá porque eles querem colocar bases e armamento em todo o mundo (para “ajudar” a sua industria de armamento), nós temos que pagar sem questionar?
          Quem é perguntou a opinião aos europeus?
          O Macron disse muito bem: se é para pagar, cria-se um exercito europeu e está feito – não precisamos dos americanos que só nos querem usar a NATO para vender o seu armamento (e como apoio para a sua estratégia geopolítica)!
          Além disso, é impossível o Trump ridicularizar alguém, quando muito, ele ridiculariza o país que representa!…

          • “Diz lá quanto é que a Europa deve à NATO”. Ora bem, sendo a América que cá veio salvar a Europa, e sendo a NATO um organismo que protege em 1º lugar a Europa e não os Estados Unidos, os Estados Unidos pagam 3.6% do PIB para a NATO e a França paga 1.8% do PIB, Alemanha 1.3% do PIB, Espanha 1% do PIB, Portugal 1.3% do PIB e portanto estando a Europa a dar o calote aos Estados Unidos há décadas, a idea do Macron é não pagarem o que devem, mas ir fazer uma força Europeia à parte. Eu da próxima vez que a Europa precisasse de ajuda, dizia “está bem, aqui têm a conta do que ficaram a dever estes anos todos. Paguem”

  2. Como é que este indivíduo, que acredita em deturpações, mesmo depois de conversar com Macron, continua a propalar afirmações destas chega a presidente é um caso estranhissimo. Só um membro de claque de futebol ou de gangue de bairro se comportaria assim em relação a uma nação amiga.

  3. A França deve menos aos EUA pela capitulação de Hitler, do que deve por exemplo à Rússia pela derrota estrondosa que as tropas de Hitler sofreram em Estalingrado e que foram o verdadeiro ponto de viragem da Segunda Guerra Mundial. Mesmo no que toca ao dia D (desembarque na Normandia), menos de metade das tropas eram dos EUA. Em 156 mil apenas 73 mil eram dos EUA. A maioria eram do conjunto dos restantes aliados dos quais 62 mil era Inglesas.

    De resto, mais devem os EUA a França por ter ajudado na guerra da Independência, ou ainda seríam súbditos do Reino Unido, ou então estariam a falar Espanhol na Califórnia. O Trump, de resto ignorante como todos os seus típicos eleitores, perdeu mais uma boa oportunidade de estar calado, pois se os EUA não tivessem sempre sido o país aberto à emigração que sempre foram e que ele quer que deixem de ser, ele é que ainda estaria a falar Alemão pois o seu avô “bosche” Frederick Trump, nunca tinha entrado nos EUA.

    O título da notícia está errado. Trump não ridicularizou a França com estes comentários. A estupidez patente em quase tudo o que ele é que o ridiculariza cada vez mais a ele… Algo notório nas últimas eleições “mid-term”.

    • Bem… isso é uma forma de ver as coisas. Há quem diga que a Alemanha teria dado conta da Rússia e que teria invadido a Inglaterra se os EUA não entrassem. Eu pessoalmente partilho esta ideia. A guerra numa só frente seria tolerável para a Alemanha (considerando que quer França quer Inglaterra não tinham qualquer poderio digno de ressalva). Apenas a Rússia e sobretudo o seu Inverno seria mais complicados. Mas se Alemanha estivesse aí concentrada Moscovo cairia mais tarde ou mais cedo. E não se esqueça que as V2 já começavam a voar. Em breve haveria mísseis a voar para todos os lados. A entrada dos EUA na guerra é determinante no sentido de fraturar o esforço de guerra alemão e desse modo dispersar recursos. Seria impossível a Alemanha ganhar em duas frentes.
      Quanto à dívida dos EUA à França na Guerra da Independência sempre foi reconhecida, muito embora o burro do Trump provavelmente não conheça esse pedação da história e prefira aliar-se com os inimigos de então.

  4. Nem mais!
    Boa resposta Sr. Miguel Queiroz.
    Desde o dia 7 de Novembro, que o dito anda mal disposto: o “julgamento” das “midterms” aos seus dois primeiros anos na Casa Branca, não foi bem o que ele esperava. E vamos ainda ver os resultados da contagem na Flórida!

    • Tu (e a “maioria” dos americanos) podem gostar de quem quiserem; assim como a maioria das pessoas com capacidade para raciocinar podem dizer/escrever o que bem entenderem sobre esse “pedaço de burro” chamado Trump!…

      • Essa ideia que a democracia só é boa quando ganham os nossos…
        Os US of A nunca cresceram tanto como agora; nunca o desemprego foi tão baixo!!! A economia americana está irrepreensível! Essa é que é a verdade. E isso incomoda muita gente. E num futuro próximo a economia ainda melhorará mais como resultado das medidas que este burro tem tomado.
        O Trump apenas está totalmente enganado quanto à imigração. Ele vai precisar de imigração. E muita. Com a progressiva deslocação de unidades de produção para os US of A (já em curso do México, da China e até da Alemanha como forma de não perderem o mercado americano) e com a atual taxa de desemprego… a mão-de-obra terá de vir de algum lado. Caso contrário os US of A terão uma forte inflação. A ver vamos.

  5. esta ai um senhor que os conhecimentos sobre a segunda guerra mundial ,sao um pouco vagos, os eua quando entraram ,o reino unido estava mal,pois os submarinos alemaes afundavam a maioria dos abastecimentos para a industria de guerra,a russia aliada dos nazis mudou de lado,mas era pobre e tinha armamento desatualizado,so conseguio fazer frente aos nazis com os abastecimentos dos eua,ate as botas ,muniçoes,camioes,mantimentos,armas etc

    • Sem duvida que os USA tiveram o seu precioso contributo, assim como a França o fez na altura da independência Americana contra a corte britânica, mas Trump não deve saber disso, provavelmente nem nos livros de história deles deve conter. Mas o mais importante são estas palavras vindas de um chefe de estado, a sua maneira de agir é infantil, inadequada e que pode meter muito veneno num mundo onde a paz cada vez mais se perde de vista.

  6. Não disse que era para se protejer dos EUA…. mas estava implicito. E A Questão do exército europeu não é de agora e a ideia não é só de Morcão…..O Gim Junker, Morcão e Angela Merdas já apelaram à criação de um Exército Europeu, um Orçamento e um Ministro das Finanças europeu, um Presidente Europeu, etc…. São todos bilderbergers globalistas que pretendem acabar com a Soberania dos Países da desunião Europeia e transfoma-los em Provincias de Bruxelas/Berlim. Como foi possivel que os traidores à Pátria tenham vendido a Nossa Independencia sem o Aval dos Portugueses? já não faltará muito para acabarem com o país Portugal. Vão transformar-nos numa Província. Não Há Nada que a Europa tenha que pague a nossa Independencia de Séculos que custou muito sangue, suores e Lágrimas aos nossos ante-passados. Não abram os olhos não…. e depois não se queixem do que os Políticos traidores vão fazer a Portugal. Aos pouquinhos a Desunião Europeia vai retirando Soberania e Instituições ds países membros para se tornar num Estado centralizado. Portugueses Abram os OLHOS….. Estão assassinando Portugal. A União Europeia Soviética, avança devagar, mas avança e irá alcançar esse objectivo rapidamente, e estão a aproveitar-se de Trump e Putin para andar mais depressa. Apartir de 2022 já não teremos águas territoriais e nem zona económica exclusiva e os seus recursos. Passarão tudo para as mãos de Bruxelas. E já estão preparando estes pontos ( Alguns já são realidade) 1- um ministro das finanças para a União Europeia. 2- Um Orçamento Europeu 3- Um Ministro das Finanças Europeu 4- Policia de Fronteiras comuns ( Frontex) 5- Um Exército europeu 6- Um Governo Europeu que substitua a Comissão Europeia 7- Um FBI Europeu. 8 – Um ministro dos negócios estrangeiros europeu 9- Uma Moeda Única 10 – União Bancária, etc… Aínda faltam mais coisas que andam a preparar nas costas do Povinho

  7. Ele, na verdade, não disse tudo. Ele deveria dizer que sem a ajuda do States os franceses tinha logo ficado a falar alemão a seguir à primeira guerra. Só com a ajuda dos soldados americanos é que os alemães começaram a levar forte e feio no toutiço e tiveram que recuar e voltar para a terra deles. Quanto a este macrom, ele gosta é que o trump lhe tire a caspa do casaco. Dizem que o gajo também engole a palhinha. Mas nos dias que correm é uma grande virtude.

RESPONDER

"Tão lentamente quanto humanamente possível". Site simula como era usar a Internet nos anos 90

Se é jovem e gostaria de experimentar as velocidades lentas da Internet dos anos 90, está com sorte. Um novo site simula a experiência dolorosa à qual já não estamos habituados com as redes atuais. Nos …

Novembro vai ser “muito duro e muito exigente” (e fechar escolas seria uma "grande falta de respeito")

O primeiro-ministro, António Costa, avisou hoje que “convém não criar falsas expectativas”, porque novembro vai ser “muito duro e muito exigente”, sendo maior a probabilidade de, daqui a 15 dias, acrescentar mais concelhos à lista …

O Torsus Praetorian é o autocarro mais radical de sempre (e não permite faltas à escola)

Cheias, árvores caídas ou tempestades. Há muitas razões para faltar à escola ou, neste caso, haviam. É que a Torsus lançou um novo autocarro capaz de enfrentar todos os obstáculos e transportar as crianças até …

Spot, o cão-robô, visitou Chernobyl (e analisou os seus níveis de radiação)

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Bristol visitou a Central Nuclear de Chernobyl na semana passada para testar Spot, um robô de quatro patas feito pela empresa norte-americana Boston Dynamics. O Spot é o robô …

Sangue de porco é mais proteico do que qualquer proteína do mercado (e pode ser consumido em smoothies)

Uma equipa de investigadores do departamento de ciência alimentar da Universidade de Copenhaga desenvolveu um método para extrair proteínas do sangue de porco. O resultado é um pó fino, branco, com sabor neutro e com …

Costa anuncia cinco medidas restritivas para 121 concelhos "de elevado risco" e reforços da capacidade de resposta

Após um Conselho de Ministros extraordinário que durou mais de 8 horas, o primeiro-ministro anunciou este sábado novas "medidas imediatas" de combate à pandemia de covid-19. Concelhos "de elevado risco" estão sujeitos a medidas restritivas, …

Escola na China transformou-se num "edifício andante" para evitar a demolição

Os residentes da cidade chinesa de Xangai que, no início deste mês, passaram pelo distrito de Huangpu podem ter encontrado uma visão incomum: um "edifício andante". De acordo com a cadeia de televisão CNN, uma escola primária …

Joke Boon, a chef holandesa que não tem olfato nem paladar

Joke Boon perdeu o paladar e o olfato quando ainda era criança, mas isso não a impediu de viver da culinária, área na qual estes requisitos são, à partida, essenciais.  "Como seria a minha vida se …

Portugal com mais 39 mortos, mais 4007 casos e recorde de internamentos graves

Portugal registou hoje 39 mortos e mais 4.007 casos de novas infeções pelo novo coronavírus, tendo alcançado um novo recorde de 286 doentes internados nos cuidados intensivos por covid-19, segundo a Direção-Geral da Saúde. Registou-se este …

Leiloada carta de Nobel antissemita a desprezar Einstein e os judeus

Uma carta escrita em 1927 pelo Prémio Nobel Philipp Lenard a um colega a reclamar das conquistas de Einstein e do suposto domínio judaico da ciência foi a leilão no Nate D. Sanders Auctions, em …