Dinheiro do maior caso de corrupção no Brasil passava por Portugal

Joanjo Aguar Matoses / Flickr

-

O brasileiro que denunciou o caso de corrupção “Lava Jato” afirma que o esquema de lavagem de dinheiro passava pelo BES, descrevendo ainda que tentaram que fosse correio de dinheiro entre uma dependência do banco no Porto e o Brasil.

Em entrevista ao Público, Hermes Freitas Magnus, que vive fora do Brasil desde que denunciou o caso por razões de segurança, descreve o elo de ligação entre um dos envolvidos no esquema de corrupção da Petrobras e o BES: José Janene, político do Paraná suspeito de corrupção, que “tinha dinheiro aqui no BES”, que servia para ser “lavado” e regressar ao Brasil.

Foram as suspeitas de corrupção de Hermes Magnus que deram origem à operação Lava Jato, que levou à prisão de vários empresários brasileiros. A operação começou no ano passado e tem como objetivo apurar um esquema de lavagem e de desvio de dinheiro da petrolífera brasileira Petrobras, que pode ascender aos 10 mil milhões de reais.

Hermes Freitas Magnus era dono da Dunel, que fabricava componentes industriais, e precisava de capital – José Janene mostrou-se interessado em investir. Pouco tempo depois do início da sociedade, Hermes Magnus começou a desconfiar que Janene não queria investir no negócio, mas apenas “lavar dinheiro”.

O empresário afirma que, no final de 2008, pediram-lhe que “levasse para o Brasil dinheiro de contas do BES, no Porto. As contas eram dele [José Janene], para lavar dinheiro em Portugal, mas ouvi dizer que estavam associadas a sociedades off-shore”.

O denunciante e testemunha-chave conta que recusou servir de correio entre Portugal e o Brasil, e quem o substituiu na tarefa acabaria por ser detido num aeroporto brasileiro com 600 mil euros escondidos na roupa interior.

Todos estes factos, incluindo a utilização do banco português, foram transmitidos por Hermes Magnus às autoridades brasileiras.

A operação “Lava Jato”, a “maior investigação de corrupção e lavagem de dinheiro que o Brasil já teve”, tem o seu nome devido à utilização de uma rede de postos de combustíveis e “lava a jato” de automóveis para movimentar recursos ilícitos pertencentes a uma das organizações criminosas inicialmente investigadas, lê-se no site criado pelo Ministério Público brasileiro para recolher informações.

O impacto do esquema ascende aos milhares de milhões de reais desviados da Petrobras.

ZAP

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

Responder a FSC Cancelar resposta

Procurador do MP investigado por ajudar traficante a fugir da prisão

Carlos Figueira, procurador do Ministério Público de Lisboa, está a ser investigado pela Polícia Judiciária por corrupção. O magistrado é suspeito de ter ajudado um traficante a fugir da prisão. Um procurador do Tribunal de Execução …

Refugiados em greve de fome por falta de condições em campo bósnio

Centenas de refugiados de um campo improvisado em Vucjak, na Bósnia, estão em greve de fome pelo segundo dia consecutivo para protestar contra a situação degradante em que se encontram. Os refugiados no campo improvisado …

Ex-aliada de Bolsonaro denuncia grupo difusor de notícias falsas ligado ao Presidente

A deputada brasileira Joice Hasselmann, ex-líder do Governo de Jair Bolsonaro no congresso, denunciou na quarta-feira a atuação de um grupo difusor de "fake news" (notícias falsas) ligado ao atual Presidente, Jair Bolsonaro, e que …

Banco BiG: EUA e China vão chegar a acordo, mas não será duradouro

No "Outlook" para 2020, os analistas do banco BiG defendem que será improvável que Estados Unidos e China cheguem a um consenso suficiente para reverter as taxas aduaneiras impostas. De acordo com os analistas do banco …

Alemanha expulsa dois diplomatas russos. Rússia vai tomar medidas

Dois diplomatas russos, acusados pelo Ministério Público alemão de falta de cooperação na investigação de um homicídio, foram expulsos da Alemanha. A Rússia já reagiu e avisou que tomará medidas. Esta quarta-feira, a Alemanha expulsou "com …

Segurança Social demora quase cinco meses a pagar pensões

Em 2018, os beneficiários da Segurança Social tiveram de esperar, em média, 147 dias - cerca de cinco meses -, entre o dia que se aposentaram e o momento que começaram a receber a pensão …

Empresas fechadas e 28 mil despedimentos. Setor têxtil pode atravessar crise

Até 2025, a indústria têxtil em Portugal pode ver um terço das empresas a fecharem e 28 mil trabalhadores a serem despedidos. Este é o pior cenário equacionado no setor nos próximos anos. O setor da …

Ministério Público arquiva queixa de Aguiar-Branco contra Ana Gomes por difamação

Aguiar Branco tinha levantado um processo de difamação a Ana Gomes por declarações sobre alegadas ligações entre o seu escritório de advogados e o grupo Martifer. O Ministério Público (MP) arquivou a queixa apresentada pelo ex-ministro …

66 louvores a funcionários. Centeno é o ministro mais "agradecido" de todo o Governo

Mário Centeno e os seus secretários de Estado publicaram em Diário da República 66 louvores. O seu gabinete garante que não há qualquer significado político associado - nem mesmo uma despedida anunciada. O louvor é dado …

Os glaciares da Nova Zelândia estão a mudar de cor

À medida que o Hemisfério Sul entra no verão, acontece uma temporada catastrófica de incêndios florestais na costa leste da Austrália. Há casas destruídas, coalas a morrer e um fumo espesso que cobre o estado …