/

Dia com menos mortes desde 28 de outubro. Mais 830 novos casos

2

Há mais 830 casos de covid-19 em Portugal. A Direção-Geral da Saúde indica que há agora 1708 doentes com covid-19 internados, menos 119 do que na quarta-feira. O número de doentes nos cuidados intensivos está abaixo dos 400.

Os dados da DGS indicam que Portugal registou, nas últimas 24 horas, mais 830 casos de covid-19 e 28 mortes. É o número mais baixo de mortes desde 28 de outubro, quando foram contabilizados 24 óbitos por covid-19.

O boletim epidemiológico desta quinta-feira confirma a tendência de diminuição no número de internamentos. Há agora 1708 doentes hospitalizados (menos 119 do que na véspera), dos quais 399 (menos 16) em unidades de cuidados intensivos.

Desde o dia 21 de Fevereiro que o número de pessoas internadas nas enfermarias portuguesas tem vindo a cair.

Nas últimas 24 horas registaram-se 1654 recuperados (são já 727 053) e menos 852 casos ativos, sendo que atualmente existem 63.945. Há menos 2450 contactos em vigilância, ainda sendo seguidas 31 041 pessoas.

Os mais velhos continuam a ser os mais afetados pela pandemia. No entanto, nas últimas semanas, a percentagem de óbitos do escalão superior a 80 anos tem cada vez menos peso no total nacional de mortes, tendo caído, esta quinta-feira, para 39% do acumulado diário: 11 vidas perdidas, numa faixa etária que chora 10898 mortos desde o início da pandemia, 66% do total nacional.

A percentagem de óbitos da faixa etária dos 70-79 anos no total nacional tem crescido nos últimos dias, tendo subido para 32% esta quinta-feira, 11 pontos acima da média global entre os septuagenários, escalão que perdeu 3466 vidas desde o início da pandemia, nove nas últimas 24 horas, quatro homens e cinco mulheres.

Numa altura em que vários indicadores da situação pandémica registam uma evolução positiva, a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, refere que “uma nova escalada do vírus está em cima da mesa, mesmo com a vacina”, não descartando uma nova vaga.

  ZAP //

2 Comments

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE