Alunos do secundário vão ter descontos em certificados de línguas

Os alunos do ensino secundário, que no 11.º ano fizerem exame de línguas, vão ter desconto na realização de provas de certificação por parte dos institutos estrangeiros.

Os alunos do ensino secundário que façam a partir deste ano o exame nacional às línguas estrangeiras, no 11.º ano, vão ter desconto na realização de provas com vista à obtenção de um certificado de proficiência por parte dos institutos estrangeiros responsáveis por esta certificação.

A notícia foi confirmada ao Público esta terça-feira pelo Ministério da Educação. No final do mês de março, João Costa, secretário de Estado da Educação, já tinha informado os deputados que o ministério estava “a trabalhar para que os alunos possam ter acesso a certificados internacionais”.

Embora não tenha adiantado muitos pormenores, João Costa esclareceu que esta medida se destina a alunos do 11.º ano que realizem os exames nacionais de Inglês, Francês, Alemão e Espanhol.

O Ministério da Educação garantiu que os protocolos estão a ser celebrados entre o Instituto de Avaliação Educativa (Iave) e vários institutos de línguas “não têm as características” daquele que foi assinado no mandato de Nuno Crato com a Universidade de Cambridge,que foi suspenso em 2016.

Trata-se de um processo voluntário e não de uma certificação imposta. “Não integra o sistema de avaliação das aprendizagens e os professores das escolas não estão obrigatoriamente envolvidos no processo de certificação”, especifica o Ministério.

Em comunicado, a Federação Nacional de Professores (Fenprof) manifestou-se surpresa pelo facto do Iave estar a celebrar protocolos não só com Cambridge, mas também com o Goethe Institut, o Instituto Cervantes e o Instituto Francês de Portugal.

“É completamente estranho e contraditório que os responsáveis do Ministério da Educação tenham suspendido e bem, o exame de Inglês e não se demarquem agora dos referidos protocolos assinados pelo Iave”, afirma a Fenprof.

Além disso, considera que estes acarretam “o desprestígio da qualidade da certificação das competências linguísticas adquiridas nas escolas públicas”.

Por outro lado, o Ministério da Educação defende que estes protocolos vêm “garantir o reconhecimento da qualidade da formação linguística conferida pelo sistema educativo português e não submeter essa qualidade a uma avaliação por uma entidade externa”.

Segundo o Jornal de Notícias, o objetivo “é que os alunos possam assim enriquecer o seu currículo”. Os descontos podem ser superiores a “50%”, avança o jornal.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

Covid-19: Brasil supera as 100.000 mortes

O Brasil ultrapassou hoje a barreira das 100.000 mortes associadas à covid-19, quase cinco meses depois da confirmação do primeiro óbito no país, indicam dados oficiais divulgados pelas secretarias regionais de Saúde. Segundo os mais recentes …

As vacas leiteiras têm relações complexas (que se alteram quando mudam de grupo)

Uma nova investigação levada a cabo por cientistas do Chile e dos Estados Unidos concluiu que as vacas leiteiras vivem em redes sociais complexas que se alteram quando estes animais são movidos para outros grupos.  Para …

Virgin Galactic quer desenvolver avião comercial supersónico (que promete superar a velocidade do som)

A Virgin Galactic vai aliar-se à Rolls-Royce para criar um avião comercial supersónico, ainda mais rápido do que o mítico Concorde. A empresa de turismo espacial Virgin Galactic anunciou uma parceria com a Rolls-Royce para desenvolver …

PayPal resiste à pandemia. Volume de pagamentos cresce 30% no segundo trimestre

O volume de pagamentos através do PayPal cresceu 30% no segundo trimestre. A empresa parece resistir à pandemia de covid-19, que abalou o setor das viagens, cujos pagamentos estão muitas vezes associados a meios eletrónicos. …

Quatro pessoas morreram nos Estados Unidos depois de beberem desinfetante para as mãos

Quatro pessoas morreram nos Estados Unidos depois de ingerirem desinfetante para as mãos à base de álcool, revelou um relatório do Centros de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) do país esta quarta-feira publicado. De …

Jim Hackett deixa a Ford após três anos de liderança

Ao fim de três anos como CEO da Ford, Jim Hackett será substituído por Jim Farley. Um mandato que fica marcado por problemas financeiros, de produção e pela morte dos três volumes e utilitários. O mandato …

Covid-19: Portugal tem mais 186 casos e quatro pessoas morreram desde sexta-feira

Portugal regista hoje mais quatro mortos e 186 novos casos de infeção por covid-19 em relação a sexta-feira, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde. De acordo com o relatório da DGS sobre a situação …

Versão americana da Eurovisão chega em 2021

O Festival Eurovisão da Canção — o maior espetáculo de entretenimento televisivo do mundo — vai chegar aos Estados Unidos no final do próximo ano. A novidade foi divulgada, esta sexta-feira (7), em comunicado oficial. A …

Contratações na TVI após apoios financeiros "suscitam preocupação"

O professor universitário e ex-ministro Miguel Poiares Maduro manifestou "preocupação" relativamente às contratações na TVI, da Media Capital, grupo que beneficia do apoio do Estado, através da compra antecipada de publicidade institucional. Em entrevista à Lusa, …

Invocando Sá Carneiro, Miguel Albuquerque também defende diálogo entre PSD e Chega

O Presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, defendeu que o PSD deve dialogar com vários partidos, incluindo o Chega de André Ventura. Depois de Rui Rio admitir em entrevista à RTP que poderá vir …