Descoberto o “calcanhar de Aquiles” dos coronavírus

NIAID / Flickr

Uma equipa de cientistas da Escola Superior de Economia, na Rússia, afirma que tanto o SARS-CoV-2 como outros coronavírus possuem a capacidade de “atrair” um mecanismo pelo qual as células do hospedeiro impedem a replicação viral.

As moléculas conhecidas como miARN hsa-miR-21-3p podem ser o calcanhar de Aquiles da covid-19, uma vez que poderiam ser capazes de reprimir a replicação do coronavírus humano, inibindo o crescimento nos primeiros estágios da infecção e atrasando a imunidade ativa.

Ao analisar os sete tipos de coronavírus conhecidos que infetam os humanos, os autores do estudo comprovaram que seis deles, incluindo o responsável pela covid-19, mostram locais de união mútuos para miARN hsa-miR-21-3p e outro miARN chamado hsa-miR-421.

De acordo com o News Medical, quando o vírus entra na célula, começa a interagir ativamente com várias moléculas dentro da célula. Uma dessas classes de moléculas são os miARN, que são pequenos ARNs cuja função principal é regular a expressão dos genes. Quando um vírus entra, os miARNs começam a ligar-se a certas partes do ARN do seu genoma, o que leva à destruição dos ARNs do vírus.

Esse ataque pode interromper a replicação do vírus completamente. No entanto, nos casos em que os miARNs não são muito “agressivos”, as interações não destroem o vírus, mas retardam a sua replicação. Esse cenário é benéfico para o vírus, pois ajuda a evitar uma resposta imunológica rápida na célula.

Alguns dos vírus acumulam intencionalmente sítios de ligação de miARNs do hospedeiro. Isso torna-se a sua vantagem: os vírus com mais sítios de ligação sobrevivem e reproduzem-se melhor, o que leva à sua dominação evolutiva.

Para analisar o papel que desempenha após a entrada do coronavírus nas células humanas, os cientistas decidiram analisar o processo de infecção nos pulmões de ratos de laboratório, comprovando que, quando ocorre uma infecção, a produção de miARN aumenta em oito vezes, indicando que o vírus “promove” a união destas moléculas ao seu próprio ARN, afetando a sua multiplicação.

Agora, os cientistas pretendem analisar as possibilidades de um efeito medicinal sobre o vírus que é atraído aos miARN descobertos e analisar se a introdução ou eliminação artificial deste mecanismo pode prevenir a reprodução do vírus.

Este estudo foi publicado esta segunda-feira na revista científica PeerJ.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. Os chineses dão já a volta a isso. A sua ambição de poder e protagonismo não tem limites, pelo que, caso não sejam travados, depois do SARS-CoV-2 vem o 3, o 4, o 5 e por aí fora.

    • Pela sua profunda ignorância, o próximo virus deve-se chamar Sousa Dr, uma homenagem a uma profunda burrice. Porque raio havia os chineses inventado um virus? Para serem profundamente infetados? E, especialmente quando quase todos os peritos (exceto os “crânios” aprovados pelo Trampas) dizem que o Covid-19 não pode ter sido criado num laboratório, ou seja, (caso não tenha entendido ainda) surgiu naturalmente. Não seja preconceituoso. Não lhe fica bem (nem a ninguém!)…

        • E o José medite também mas desta vez sem químicos ou produtos naturais à mistura 😉
          Na China morreram muito mais pessoas por Covid do que as estatísticas anunciam. A coisa por lá foi mesmo muito má.

      • Acaso sabe algo que nao tenha sido programado para sabermos e nunca conhecermos? Os maiores cientistas, especialistas e investigadores estao revoltados com a impossibilidade de nao conseguirem saber e estudar a verdade sobre o covid! Alias, a Suecia é o maior exemplo, porque nao dizem que só quase morrem pessoas na media dos 84 anos e que todas tem doenças graves e fatais associadas? Porque nao interessa saber, há q baixar as orelhas e acreditar no maior esquema que vai derrubar a economia mundial, como nunca antes!

  2. É que não tenham qualquer dúvida de que os vírus recentes são todos baseados nos primitivos naturais e depois recombinados em laboratórios , não tenham dúvidas alguma . Não imaginam os laboratórios específicos para a guerra biológica em funcionamento no Mundo .

    https://exame.com/ciencia/criado-virus-h1n1-que-escapa-do-sistema-imunologico-humano/

    https://observador.pt/2020/07/06/virus-muito-parecido-com-o-novo-coronavirus-em-laboratorio-de-wuhan-desde-2012/

  3. Hoje estamos assistir luta pelo poder, jogo comecou, alguem tem duvidas???

    Esperam a miseria e a fome vem a caminho.

    O povo nao aprende com erros.

    Os politicos veem do povo.

RESPONDER

Chocos passaram num teste cognitivo desenvolvido para crianças

No ano passado, os chocos já tinham passado no teste do marshmallow, mas agora uma equipa de cientistas decidiu fazer uma nova experiência. Segundo o site Science Alert, o teste do marshmallow consiste em colocar uma criança numa …

Estranhos terramotos revelam vulcões ocultos debaixo do deserto do Utah

Duas estranhas sequências de terramotos, em setembro de 2018 e abril de 2019, chamaram a atenção dos cientistas para o deserto de Black Rock, no estado norte-americano do Utah. As sequências de sismos, que incluíram os …

Chovem eletrões. Descoberto furacão de plasma espacial acima do Polo Norte

Uma equipa de cientistas, liderados pela Universidade Shandong, na China, identificou um furacão espacial acima do Polo Norte. Os investigadores usaram dados de satélite para identificar o furacão espacial acima do Polo Norte e revelaram que não …

Sporting 2-1 Santa Clara | Super-Coates volta a ser herói

Arrancado a ferros… à campeão? O Sporting esteve a poucos segundos de registar o terceiro empate em casa, perante um Santa Clara que não foi em nada inferior aos “leões” e até conseguiu ser superior em …

Os gatos demonstram ser menos leais do que os cães (mas pode haver uma razão)

Ainda existe um estereótipo sobre a diferença entre cães e gatos. Normalmente as pessoas associam os cães a animais amorosos e leais, enquanto os gatos são tidos como distantes e indiferentes. Um novo estudo pode …

O mistério do "lago dos esqueletos" na Índia intriga cientistas há décadas

O Roopkund, localizado na parte indiana dos Himalaias, é um lago glacial com centenas de ossos humanos. E ninguém sabe como foram lá parar. Em 1942, um guarda florestal revelou ao mundo a existência deste lago …

A fronteira mais importante da China é imaginária: a Linha Hu

A Linha Hu, também conhecida como linha Heihe-Tengchong, é uma linha imaginária que divida a China em duas partes com áreas quase iguais. Estende-se da cidade de Heihe até Tengchong. Desenhada pela primeira vez em 1935, …

Algumas pessoas moram em aeroportos durante meses (ou até mesmo anos)

Aeroportos não servem de casa apenas para os sem-abrigo. Há pessoas que, involuntariamente ou não, ficam lá durante meses e, em alguns casos, até mesmo anos. Em janeiro, as autoridades de Chicago prenderam um homem de …

Senado da Carolina do Sul aprova fuzilamento como método de execução

Com esta decisão, a Carolina do Sul poderá converter-se no quarto estado do país a incorporar este método de execução de pena de morte, depois do Utah, Oklahoma e Mississípi. De acordo com a agência noticiosa …

"Oxigénio tornou-se ouro". Criminosos lucram com a sua escassez no México

A pandemia de covid-19 deixou a Cidade do México a atravessar uma grande escassez de oxigénio médico. Criminosos estão a aproveitar para lucrar com a situação. A capital mexicana registou um pico de infeções e hospitalizações …