Deputados receberam seis mil euros para ir a casa ao fim de semana

Manuel de Almeida / Lusa

A Assembleia da Repúblicas gastou, em 2018, mais de um milhão de euros em deslocações à residência com os deputados.

De acordo com o Jornal de Notícias, isto significa que, em média, os 231 parlamentares receberam 6.156 euros por ano para ir a casa ao final da semana. O valor sobe, se considerarmos que nem todos os deputados têm direito a este subsídio.

A lei e o regulamento da Assembleia prevêm o pagamento de 0,36 euros por quilómetro entre o local de trabalho e a residência declarada, se esta for localizada fora do círculo de Lisboa. Em 2018, foram 1,3 milhões de euros gastos em subsídios de deslocação.

O deputado pode usar o meio de transporte que quiser, logo se optar pelos transportes públicos fica a ganhar. Por exemplo, por 300 quilómetros, o valor a receber é de 108 euros, independentemente se o deputado optou por ir de carro, autocarro ou comboio. Ao JN, a Secretaria-Geral do Parlamento admitiu que, de facto, este valor é pago não tendo em conta os transportes públicos, mas é o que dita a lei geral.

O jornal afirma que a maioria dos deputados dos círculos fora de Lisboa deslocam-se de comboio ou autocarro. Em declarações ao matutino, um deputado do PS confessa que “chegam a ir 10 ou 15 deputados juntos num mesmo comboio”.

Há já partidos que manifestaram a vontade de voltar a mudar este regulamento, que foi alterado recentemente e que entrará em vigor na próxima legislatura, tentando responder melhor às severas críticas saídas de um relatório do Tribunal de Contas que revelou falhas no controlo do pagamento de subsídio aos deputados, assim como no registo de presenças. Foram detetados casos de moradas-fantasma que os paramentares usavam só para poderem receber o subsídio.

O regulamento foi revisto, mas no que toca à forma do pagamento das despesas para deslocação não mudou. O social democrata António Leitão Amaro disse ao mesmo jornal que estas alterações ao regulamento tentaram alcançar um “denominador comum e o mínimo que pudesse responder ao Tribunal de Contas e à questão dos denominados deputados-paraquedistas [eleitos por círculos eleitorais que não são os seus]. Esta é uma solução possível e não a desejável”.

ZAP //

PARTILHAR

14 COMENTÁRIOS

  1. Eu por mim oferecia-lhes o passe de 20 euros mes. Nao é suposto incentivar o uso dos transportes publicos? Porque não se incentivam a si mesmos?

    • Coitadinhos, eles ganham tão pouco e trabalham tanto, que qdo chegam ao final da semana estão exaustos… obrigá-los a andar de transportes públicos seria um enorme castigo para quem se esfalfa tanto e sofre tanto a resolver os problemas para darem uma excelente vida ao povo, que votou neles. Não acha? Essa corja de uma figa, ganham balúrdios, sacaneiam o povo a torto e a direito e ainda temos de lhes pagar as viagens? Então e quem ganha uma miséria para sustentar a família, casa para pagar e tantas despesas que aparecem e ainda tem de pagar para se deslocar para o trabalho onde ganha essa miséria, não tem tb esse direito? Corja de ladrões…. São todos muito amigos do povo, mas é para o roubar. CALHORDAS, VIGARISTAS, CARCAMANHOS, LADRÕES E TODOS OS NOMES RELES QUE EXISTEM…

  2. Fazendo as contas pagaram mais de 3,6 milhões de quilómetros, dava quase para ir 5 vezes à Lua e voltar.
    Mas faz sentido, essa gente anda mais com a cabeça na Lua que com os pés na Terra.
    Corja de gatunos…

  3. Gentinha.. É este tipo de gente que se serve da apatia de um povo, comunistas da treta e comudistas desasservados. O povo deve fazer o Toma do Zé povinho e acabar com o xupetismo. Querem acabar com isto? Mudem a lei: Depotado que mente, perde o mandato. É tão simples.

    • Mentir é outra questão, a ter de ser tratada de forma exemplar.
      Para já basta eu ter de contribuir para esses “senhores” poderem ir a casa. É só mais uma vigarice que nos impõem. E nós até aceitamos…
      Mas para gente que é útil, que trabalha – médicos, enfermeiros, professores -, que são obrigados a ir para onde lhes calha, se quiserem ter trabalho, não há nada.
      É o que temos.

  4. um trabalhador que ganhe o ordenado minimo paga do bolso o passe social para ir trabalhar, esta “corja” para ir passar o fim de semana tem que os contribuintes pagarem-lhe as viagens.
    eles ganham para isso.
    por isto e por outras é que a despesa publica está sempre a aumentar

  5. Sou funcionaria publica e, quando me desloco em serviço, a minha instituição só permite o uso de viatura propria em situações em que comprovadamente não haja transportes publicos. E está bem assim.Não se justificam, e são atentados à democracia, quaiquer excepções para os deputados da nação…

    • E eu (que sou funcionário público, precário e só às vezes) acrescento: não pagam 0,36€ ao quilómetro e É EM SERVIÇO. As deslocações casa/trabalho e vice versa não são pagas (e bem!). São pagas as deslocações em serviço. Ir a casa ao fim de semana não é uma deslocação em serviço. LOGO, NÃO TEM DE SER PAGA!
      Acabem com isso (porque já têm subsídios de residência) e acabam-se as vigarices.
      Como alguém também escreveu: deputado que preste falsas declarações, como sucede com todos os trabalhadores, e está previsto no Código do Trabalho (mesmo tendo em consideração a especial condição de responsabilidades acrescidas e comportamento exemplar), deve perder o mandato e NUNCA MAIS poder exercer cargos públicos!

  6. …não há subsídios de transporte para ninguém, arranjem dormitórios tipo camarata, e, mesmo assim, duvido que haja menos deputachos.

  7. Quando em todos os partidos, principalmente no PS e no PSD, até há deputados que falsificam as moradas para depois terem direito aos subsídios de deslocação à “residência” (quando moram na capital há anos!!), torna-se mais difícil acabar com esta pouca vergonha!…
    O pior é que, boa parte deles, além de parasitas, são incompetentes – principalmente quando se trata de defender os interesses do país/povo!!

Cientistas descobriram o ponto fraco dos tardígrados

Os tardígrados, também chamados ursos de água, são conhecidos pela sua resistência. Mas um novo estudo revela agora que estes pequenos organismos também têm um ponto fraco: exposição de longo prazo a altas temperaturas. Em 2018, …

Detetadas "partículas fantasmagóricas" que o Modelo Padrão não pode explicar

O observatório IceCube, localizado no Pólo Sul, revelou que a Antena Antena Antártida de Impulso Transitivo (ANITA) detetou alguns "sinais muito estranhos" que "não pode ser explicados" pelo Modelo Padrão da Física. O projeto ANITA, …

Descoberto primeiro asteróide que se move apenas dentro da órbita de Vénus

Uma rede de telescópios robóticos operados à distância observou um asteróide que, além de ser o asteróide mais próximo do Sol, é também o primeiro asteróide descoberto que se move completamente dentro da órbita de …

Mark Zuckerberg tem medo do TikTok (e já se sabe porquê)

Mark Zuckerberg já deixou claro, mais do que uma vez, que não gosta do TikTok. No entanto, agora sabemos o que está por trás desta hostilidade pelo rival: a aplicação está a crescer muito, mesmo …

A empresa mãe da Google já vale um bilião de dólares

Esta quinta-feira, a Alphabet, empresa mãe da Google, conseguiu uma cotação na bolsa de 1 bilião de dólares, cerca de 900 mil milhões de euros. A Alphabet tornou-se, esta quinta-feira, a quarta empresa norte-americana a conseguir …

Cientistas criam "cimento vivo" capaz de se "curar"

Uma equipa de cientistas dos Estados Unidos criou um "cimento vivo" juntando areia e bactérias num material de construção capaz de se auto-reproduzir, de absorver dióxido de carbono e manter a resistência. "Já usamos materiais biológicos …

Sporting 0-2 Benfica | Águia vence dérbi e foge na frente

O Benfica foi o grande vencedor do dérbi lisboeta. Na visita ao Sporting, os “encarnados” marcaram dois golos sem resposta, ambos na segunda parte, por Rafa Silva, entrado no decorrer da segunda parte, após ter …

Um em cada seis homens é vítima de abuso sexual antes dos 18 anos

Um em cada seis homens é vítima de abuso sexual antes dos 18 anos e podem levam décadas até pedir ajuda, por nem sempre aceitarem e entenderem que sofreram violência sexual. Na maior parte dos …

"Messiah", da Netflix, reacende controvérsia sobre os limites da liberdade de expressão

A série Messiah, disponível na plataforma de streaming Netflix, acende a controvérsia em torno dos limites da liberdade de expressão e da criatividade no mundo das artes e do entretenimento. Messiah, uma série produzida por Michael …

Quadro encontrado por jardineiro era mesmo a obra desaparecida de Klimt

Em 1997, Retrato de uma Senhora desapareceu da Galeria de Arte Moderna Ricci Oddi, em Piacenza. Em dezembro, o quadro foi descoberto. Estava escondido numa parede da instituição. O quadro encontrado em dezembro, escondido na reentrância …