Demolir prédio Coutinho vai custar aos contribuintes mais 22 milhões do que o previsto

Abel F.Dantas / ZAP

A demolição do prédio Coutinho vai custar aos contribuintes mais de 35 milhões de euros. Este é um valor muito superior ao previsto há 20 anos pelo então ministro do Ambiente José Sócrates.

Há cerca de 20 anos atrás, quando a demolição do prédio Coutinho foi inicialmente prevista, José Sócrates era o ministro do Ambiente e fez uma previsão dos custos que ia ter para os contribuintes. Na altura, o ministro previu que a demolição do edifício fosse custar 12,6 milhões de euros.

Agora, segundo avança a revista Sábado, a demolição do prédio para repor a estética urbanística desejada na cidade vai custar mais de 35 milhões de euros. Ou seja, mais de 22 milhões de euros do que foi previsto por Sócrates, durante o governo de António Guterres.

A queda do prédio Coutinho tinha um prazo para ser consumada até 31 de dezembro de 2003, mas ainda hoje se mantém imponente – pelo menos por enquanto. Na semana passada, a Sociedade VianaPolis iniciou os trabalhos de desconstrução das frações desocupadas do edifício, sendo que no interior do prédio permaneciam nove moradores, que se recusavam a entregar seis habitações.

O Ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Matos Fernandes, quebrou o silêncio sobre o Prédio Coutinho. Abordado pelos jornalistas, o governante sublinhou que “este é um processo com 19 anos”, e que na altura se traçou um plano de pormenor onde se decidiram “duas coisas importantes que vale a pena recordar”.

“O antigo mercado já tinha as condições que devia ter e era necessário fazer um novo e o Prédio Coutinho era, num cidade tão bonita como Viana do Castelo, um abcesso urbano que não fazia qualquer sentido”, sustentou.

ZAP //

PARTILHAR

32 COMENTÁRIOS

  1. para um pais que ainda deve dinheiro ao FMI e ao BCE, vai gastar mais este dinheiro para demolir um predio que so faz birra estupida a algumas pessoas.
    com tanto idoso a precisar de aumento nas reformas vamos destruir um predio que alguem aproveitou a sua estupidez para o mandar abaixo (dá a entender que quem madou destrui-lo nao conseguiu ou nao lhe deram um apartamento neste predio e por birra vai manda-lo abaixo)
    com este dinheiro ja tinham comprado um terreno e contruido um mercado novo ou mandado requalificar o antigo mercado que se situa um pouco mais acima. alem disso a area do predio é mais pequena do que a do outro mercado.

    • O que é que ainda não percebeste sobre ser um mono onde a maior parte dos edificios da zona nem sequer 2 andares tem.
      Além de que a culpa de o preço ter subido foi das inúmeras dificuldades colocadas pelos moradores que obrigaram a que se arrastasse no tempo, e obviamente que 19 anos depois os preços mudam…
      Lei é lei, e tanto é para mim quando me desapropriam de um terreno para passar a A33 como é para esses senhores que tiveram ordem de abandonar as casas!
      CUMPRA-SE A LEI…

      • Por acaso moravas no terreno quando ele foi expropriedado? Deves ter algum défice cognitivo para confundires a expropriação de um campo para passar uma auto estrada, com a expropriação de habitações situadas num prédio legal, com todas as condições de segurança e comodidade, de habitação permanente e própria de dezenas de famílias, para satisfazer os caprichos de alguém. O campo foi expropriado e muito bem expropriado, até devias agradecer, pelo menos alguém pagou alguma coisa por um bocado de terra que valia ZERO.

      • São estes mentecaptos que defendem a desapropriação indevida de um bem que foi pago com tanto sacrificio pelas pessoas que me envergonham de ser português. Como é possível isto ? Oxalá um dia lhes aconteça parecido e depois pensam de outra forma. É tão fácil falar quando se trata dos outros. Já diz o ditado : “Pimenta no cu dos outros no meu é refresco”

      • Isto é terceiro mundismo ou quase terrorismo: cercear a liberdade de alguém que legitimamente comprou o seu apartamento, obrigando-os a uma greve de fome forçada, cortando-lhes a água, gás e eletricidade e não permitindo que venham à rua. Isto é nitidamente inconstitucional. A questão passa por negociação, não por esta atitude miserável de quererem liquidar estas famílias. Isto mão é democracia. Parece mais uma ditadura. Só não sei aonde está o Presidente da República quanto a esta matéria, já que o governo, esse, por vezes, mostra os seus tiques de arrogância como aquele que Sócrates foi exímio prossecutor.

      • Mas onde está o palhaço que trabalhava na câmara municipal que autorizou a construção do mesmo?
        Onde estão os palhaços que, em assembleia municipal concordaram em aceitar ser passada a licença de construção?

  2. Por um lado reabilitam-se edifícios antigos por falta de alojamentos, aqui esta pouca vergonha destrói em nome da “estética” um edifício que está visivelmente em bom estado de conservação; para cumulo, ainda vão ao bolso do contribuinte, para este acto que considero (criminoso) e mais que suspeito. Inaceitável este tipo de decisões, quando em termos financeiros Portugal diz que não há dinheiro para as necessidades mais básicas dos Portugueses. Vamos ver se em vez de “Mercado Municipal” não será “mercado Especulativo”. Tem um cheiro esquisito toda esta historia !

    • A negociação é uma coisa, mas tentar “matar” aquelas famílias é outra. Eu nunca vi nada assim em Portugal. Nem no tempo do anterior regime. Com negociação tudo se resolve. Não é pela força e aprisionando os moradores que a questão deve ser resolvida. Neste filme, o Presidente da Câmara mostrou a sua face de idiota, de arrogância e de imbecilidade, que não se coaduna com a sua função de representante dos vianenses. Deveria haver lei para mandar imediatamente este homem para casa.

  3. País de 5 letras…. com 45 anos de roubalheira institucional onde a Cleptocracia predomina a nível pulhítico!!!!! Paga povo otário….!!! Quem calhaus vota , na cabeça os apanha!!!!! Pena é na demolição não obriguem a todos os políticos que para isso contribuiram, ficarem debaixo do lixo…. Afinal quantos milhões vai custar ao “burro tuga” ( sem ofensa ao quadrúpede que é um animal lindo, trabalhador, útil, não é corrupto e muito menos cleptomaníaco. Aos animal as minhas desculpas por tamanha ofensa com a comparação!!!)

  4. Quem está mal, é o Sr João Matos Fernandes estar no governo. O Sr não ve o abcesso dos eucaliptais, a maioria ilegais? Quantos é que já mandou arrancar? Não vê como é feia a paisagem por este país fora? Não vê isso e implica com o prédio Coutinho? Uma cidade tem prédios, fazem lá falta pelo menos mais dois como o prédio coutinho. Consultaram o povo, aquele povo que vota, para saber se esse povo está disposto a sacrificios de impostos e de toda a natureza para expropriar e para atacar e torturar pessoas do povo como nós e que habitam o prédio Coutinho?
    Quem vota é para escolher quem os represente e os sirva e não para dar a ninguem super poderes, mas o que se passa é que muitos politicos se autodesignam de poder e depois usam e abusam do poder.
    Houve um politico que fez tanta coisa mal e fez também esta de embirrar com o predio coutinho e os politicos actuais ainda se servem do que o outro começou e teimam em continuar…. O que engendrou esta situação há 20 anos não fez nada que preste e estes de agora não são capaz ou não lhes interessa anular as coisas que o outro ardilosamente inventou.
    Olhemos todos para a forma como os politicos atacam os habitantes do prédio coutinho… amanha podem estar a atacar qualquer um de nós. Vejamos nas costas dos outros as nossas costas. Só estão a atacar e torturar os proprietarios do prédio coutinho, porque estão a abusar do “poder”. Ninguem em referendo disse que o pŕedio coutinho estava mal e tinha de ser demolido, foi decisão de alguns, que do povo apenas tiveram o voto e muitos nem o voto tiveram, foram nomeados, outros estão lá por geringonça. Abramos os olhos e temos de impedir esta situação porque se não ainda nos metem mais debaixo dos pés. Eu quando voto é para escolher de entre alguns que tenho para escolher, (mesmo se lá não estiver ninguem que me convença e que mereça o meu voto) quem me vai servir, (por isso lhe pagamos os ordenados com o suor dos nossos impostos), não voto para escolher quem me vai atacar ou fazer bullying ou usar de super poderes e nos atormenta com impostos com obrigações e com expropriações e não se dignam de ver se estamos de acordo ou não com o que andam a fazer.
    Não deixemos demolir o prédio coutinho. A demolição do prédio coutinho é um ataque a cada um de nós. É o sinal de uma ditadura que nos destroi. Assinem a petição https://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=Coutinho sem prejuizo de outras iniciativas com o fim de afirmarmos a nossa auto estima e não esbanjarmos dinheiros publicos. O dinheiro publico é para usar em coisas uteis à sociedade, não é para ser usado para servir as ideias e birras e outros interesses de alguns.

    • Esse prédio é uma aberração, PONTO!
      Na zona não há um único prédio com mais de 2 andares.
      Venha abaixo e mais nada!

      • …ok é uma aberração, mas tem bem noção do valor desta demolição? 35 milhões??? Pode até ser demolido mas nunca com dinheiro dos contribuintes!

      • Ana Isabel, aberração são algumas pessoas, que como tu, têm orgulho em serem atrasadas e antiquadas. Mas eu dou uma ajuda para que possas retificar a tua forma de pensar: “Na zona não há um único prédio com mais de 2 andares”. Correto. E sabes porque razão é o único prédio na zona com mais de 2 andares? Eu explico. A tacanhez e a falta de visão de alguns vianenses, que apostaram em manter a cidade longe de qualquer movimento de desenvolvimento e modernidade, não construiram mais nenhum. A zona de Viana é lindíssima, adoro-a, mas a cidade é feia, atrasada e antiquada sem ser antiga. Salvo raríssimas exceções, a cidade continua como há 40 anos, desde os tempos em que passava férias no Cabedelo, mas que me recusava a atravessar a ponte para entrar numa cidade cinzenta e sem graça. O prédio Coutinho foi um ar de modenidade que soprou em Viana, mas isso não agradou aos saudosistas do polícia sinaleiro, e pelos vistos, continua a desagradar.

        • “Ar de modernidade”?
          O predio Coutinho?
          Hahahaaa…..
          A cidade é feia e atrasada para ti; felizmente não é essa a opinião dos turistas e os habitantes – que
          não são “adiantados mentais” como tu, e cuja noção de modernidade não passa por “calhaus de cimento”!…
          Olha que “modernidade”:
          3.bp.blogspot.com/-ujhfgl0-eYc/Wm2hFzsMUwI/AAAAAAAAPsg/BR1yrJDRfVcaGLcpFXq7u-LpGCoQ0FT0wCLcBGAs/s1600/Viana%2Bdo%2BCastelo.jpg

      • Esta Ana Isabel precisa de ser tratada e com urgência. A sua racionalidade esfumou-se ou nunca a teve. Ou mais grave que isso, pois pode estar latente um grave problema amnésia ou mesmo um estado inicial de demência .

      • Para mim é belo!
        É das coisas que gosto de ver ao longe quando me aproximo de Viana.
        Deitar abaixo o que é privado pelo gosto de algumas pessoas não é aceitável para mim. Mas se for para avançar eu posso propor uma série de coisas que considero horríveis, começando pelo terminal de cruzeiros em Matosinhos (para mim é horrível), o antigo edifício dos correios junto à câmara do Porto, algumas casas que aparecem nas aldeias pelo interior de Portugal, etc.

  5. Repor a estética urbanística da cidade? Ahahahah, essa é muito boa, qual estética? isso só lá ia com a demolição de mais de meia cidade. Tenham juízo, deixem ficar o prédio onde está, e façam mais dois, um de cada lado. Ficava mais barato, e sim, melhorava a estética.

  6. Tenho uma solução que agradará à maioria dos portugueses: doar um quarto no edifício a uma série de notáveis e ilustres: carlos césar e família, vieira da silva e família, josé sócrates,pinto monteiro, armando vara e família, ricardo salgado, zeinal bava, henrique granadeiro, duarte lima, paulo portas, narciso miranda, mesquita machado, cavaco e silva, victor constâncio, oliveira e costa, joão rendeiro, joe berardo, etc. Quando todos lá estiverem dentro manda-se o prédio abaixo como em las vegas, com transmissão directa televisiva … Aposto que 99 % dos portugueses concorda e resolvem-se dois problemas

  7. Penso que de facto o prédio deve ser demolido, depois de resolvidos os problemas urgentes na EDUCAÇÃO educação, depois de resolvidos todos os problemas urgentes na SAÚDE, depois de resolvidos todos os problemas urgentes na JUSTIÇA, depois de resolvidos todos os problemas urgentes nas FINANÇAS PÚBLICAS, depois de resolvidos todos os problemas urgentes na BANCA, depois de ENCARCERADOS todos os CORRUPTOS POLÍTICOS ou não e MAFIOSOS em portugal, depois de pagarem aos moradores deste edifício (totalmente legal) o valor justo com alternativa justa para morarem, aí sim, será a altura própria para começar a limpar a imagem estética do país e eventualmente demolir este edifício.

  8. 35 Milhões …… Portugal tem destas coisas, é mais caro demolir um único edifício do que construir mais 5 edíficios iguais, e logo o problema do abcesso e da falta de habitação poderiam ficar resolvidos de uma só vez. Se bem que o Asdrubal deixou-me a pensar ……

  9. Considerando tudo o que se tem dito, penso que de facto o prédio deve ser demolido, DEPOIS de resolvidos os problemas urgentes na EDUCAÇÃO educação, depois de resolvidos todos os problemas urgentes na SAÚDE, depois de resolvidos todos os problemas urgentes na JUSTIÇA, depois de resolvidos todos os problemas urgentes nas FINANÇAS PÚBLICAS, depois de resolvidos todos os problemas urgentes na BANCA, depois de ENCARCERADOS todos os CORRUPTOS POLÍTICOS ou não e MAFIOSOS em portugal, depois de pagarem aos moradores deste edifício (totalmente legal) o valor justo com alternativa justa para morarem, aí sim, será a altura própria para começar a limpar a imagem estética do país e eventualmente demolir este edifício.

  10. e desapropriaram porque?
    eles com certeza queriam pagar-lhe um valor, como nao aceitou, foram ver o valor que estava registado nas finanças e foram para a expropriaçao (porque nestes casos pagam ao valor de esta registado. e os construtores sabem disso e por isso nunca fazem muita onda nas conversaçoes das propriedades.
    as pessoas também nao actualizam o valor dos terrenos por nao quererem pagar para os afctualizar. e deixam andar e quando ha expropriaçoes elkes so pagam o valor do registo

  11. Quem autorizou a construir o prédio? Quanto oferecerão a cada proprietário para que dali saiam condignamente para outro local? Possivelmente serão questões em aberto e sobretudo a segunda a maior causa de tanto atraso, parece-me que aqui terá que haver responsáveis e que não serão certamente os proprietários e moradores. Incompetência e abuso de poder talvez seja esse o principal obstáculo por parte da autarquia, poder central e possivelmente mais alguém .

    • Caro “de mal a pior” se não me falha a memória o prédio foi construído ainda durante o antigo regime.
      De resto penso que o prédio deveria manter-se.
      É a melhor maneira de Viana receber.
      Um monumental “finger”. 🙂

      • Caro Marks: No meu entender se alguém de “direito” entendeu que o prédio deveria ir abaixo só haveria uma coisa a fazer, compensar devidamente a preços actuais quem lá habita para poderem mudar de sítio condignamente e possivelmente todos aceitariam ainda que contrariados, pelos preços que ouvi falar dados como recompensa não me parece serem suficientes nem de perto nem de longe para que possam compensar os proprietários devidamente, se como diz, o prédio foi construído ainda no antigo regime possivelmente estão-se a basear em preços dessa época o que será injusto. Com os anos a decorrerem e os preços a aumentar só demonstra irresponsabilidade e incompetência de quem está à frente deste caso e que certamente não irá pagar por danos causados ao erário público.

  12. Tou a ver que em viana é só arquitectos a viverem, que ainda defendem esta demolição de 35milhoes (paga nós)em nome da estética!?!?!? hahha 35milhoes já tinham o terreno e tavam a contruir esse novo mercado ou lá o que é!!

  13. Um prédio que está bem construído , autorizado pela Câmara que foi habitado por tantas pessoas, resolvem por capricho ou ideias megalomaníacas de o implodir . Para o efeito tiveram de recompensar os proprietários , mesmo se essas importâncias foram insignificantes , obrigando as pessoas a deixar a sua habitação que lhes pertenciam por direito , em contrariedade com a sua vontade ,a serem desalojadas causando-lhes sérias perturbações .
    Isto é lamentável, para o qual têm que gastar trinta e cinco milhões para sua demolição , sabendo-se que quem paga este esbanjamento é o contribuinte. Sr Presidente esta atitude retrógrada, constituiu um grave prejuízo para as pessoas e não serve para nada.

RESPONDER

Depois do "selo Brexit", os correios da Áustria emitem o "selo corona" impresso em papel higiénico

O serviço postal da Áustria uniu dois pontos da pandemia do novo coronavírus ao criar um selo impresso em papel higiénico que, segundo os correios, as pessoas também podem, a qualquer momento, usar para ajudar …

A Moog celebra os 100 anos do Theremin com um novo instrumento: o Claravox Centennial

Este ano marca o 100º aniversário do Theremin - um dos primeiros instrumentos musicais completamente eletrónicos, controlado sem qualquer contacto físico pelo músico. Para celebrar vai ser lançado o Claravox Centennial. Foi em 1920 que Leon Theremin, …

Depósito inexplorado na Sibéria tem uma das maiores reservas de ouro do mundo

O maior produtor de ouro da Rússia, PJSC Polyus, anunciou esta semana que o seu depósito inexplorado em Sukhoi Log, na região siberiana de Irkutsk, possui uma das maiores reservas mundiais deste metal preciosos. De …

Os novos iPhones não trazem carregador. Apple poupa muito nos custos, mas não no ambiente

A Apple decidiu vender os seus novos iPhones sem carregador ou auscultadores, alegando que a alteração tem em conta o ambiente, uma vez que serão utilizados menos produtos na embalagem dos telemóveis, mas os especialistas …

Caça ao tesouro secular. Lendária ilha pode esconder Santo Graal, manuscritos de Shakespeare e jóias reais

Perto da Nova Escócia, no Canadá, há uma lendária ilha com misteriosos túneis e estranho artefactos. Há quem acredite que esconde o Santo Graal, os manuscritos de Shakespeare e um tesouro de um capitão. Porém, …

Aprender "baleiês" pode evitar choque de navios com o animal

Uma equipa de cientistas da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, tem uma nova ideia para salvar as baleias-azuis em migração das colisões com navios. Durante a época de migração das baleias-azuis, os animais enfrentam sérios …

Afinal, os carros elétricos não são a melhor resposta para combater as alterações climáticas

Os carros elétricos, surgem como alternativas mais sustentáveis aos veículos a gasolina ou gasóleo, podem não ser a melhor forma de combater as alterações climáticas no âmbito dos transportes, de acordo com um novo estudo. …

Seria Jesus um mágico? Há arte romana que parece sugerir que sim

Em alguma arte antiga, Jesus é retratado a fazer milagres com algo na mão que parece ser uma varinha. Investigadores sugerem que se trata de um cajado, que era usado como símbolo de poder. Segundo a …

Nem todos os clubes estão a afundar – alguns estão a prosperar durante a pandemia

Nem todos os clubes estão a sofrer às mãos desta pandemia de covid-19. Alguns deles têm conseguido bons resultados financeiros apesar da crise. A covid-19 provou ser um adversário devastador para o desporto profissional em todo …

Kibus: o aparelho que vai revolucionar a forma como os nossos cães se alimentam

Ter cães como melhores amigos pode ser muito benéfico, mas também traz a sua dose de trabalho e responsabilidades. Levar ao veterinário, dar banho, levar a passear, brincar, dar de comer... No fundo é como …