DECO processa Facebook em 1,2 mil milhões de euros

A DECO vai avançar com uma ação judicial por uso indevido de dados contra o Facebook e pede uma indemnização média de 200 euros para cada utilizador da rede social.

A notícia, avançada pelo Expresso na sua edição de hoje, indica que a DECO vai avançar com um processo em tribunal contra o Facebook com pedido de indemnização. A ação realiza-se em conjunto com mais três associações europeias, de Espanha, Bélgica e Itália.

A associação de defesa dos consumidores decidiu interpor este processo em tribunal devido às falhas de segurança dos dados pessoais que a rede social teve no caso da Cambridge Analytica, que já se previa que não acabaria tão cedo para o Facebook. A rede social admitiu que 63 mil portugueses podem ter visto os seus dados pessoais envolvidos neste caso de falha de segurança.

A DECO anuncia que o processo em tribunal irá dar entrada em breve num tribunal cível de Lisboa, sendo que a associação pede 200 euros de indemnização por utilizador. Estima-se que, em Portugal, 6,4 milhões de pessoas utilizem a rede social, por esse motivo o pedido de indemnização deverá rondar os 1,2 mil milhões de euros. O valor da indemnização pedida foi calculado com base no tempo de antiguidade dos utilizadores na rede social.

Em declarações ao semanário, a associação de defesa dos consumidores afirma que não está afastada a possibilidade de lançar novos processos contra outras empresas do grupo, como o Instagram ou o Whatsapp.

O Expresso pediu comentários oficiais ao Facebook, que afirmou “que com base na informação disponível até ao momento, não há provas de que os dados de utilizadores não americanos tenham sido partilhados com a Cambridge Analytica”.

O Facebook está no centro da polémica desde que foram reveladas práticas da empresa Cambridge Analytica, acusada de recuperar – sem autorização – os dados de 50 milhões de utilizadores do Facebook e de os ter usado com fins eleitorais na campanha presidencial de Donald Trump em 2016. Estes dados foram recolhidos sem autorização expressa dos utilizadores com recurso a uma aplicação programada para recolher o máximo de informação possível.

Essa informação foi depois utilizada para criar perfis psicológicos, de hábitos e preferência, e utilizar essa informação aglomerada e organizada para delinear estratégias políticas na campanha de Trump (e especula-se que em outras campanhas em diversos países). Agora, o Facebook confessa que o número poderá ser maior.

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Quase 40% dos americanos com dificuldades financeiras. Doar sangue é a sua maior receita

A economia dos Estados Unidos (EUA), considerada uma das maiores do mundo, permitiu avanços sociais e tecnológicos inestimáveis. Contudo, atualmente, cerca de 40% dos norte-americanos afirmam ter dificuldade em pagar por comida, por habitação, por …

"Políticos devem ser colocados contra a parede". Greta pede desculpa

A ativista do clima Greta Thunberg pediu desculpa por ter dito que os políticos devem ser colocados “contra a parede”, após diversas pessoas terem considerado que a jovem estava a defender a violência. A sueca de …

Carnaval belga retirado da lista de Património Imaterial da UNESCO após queixas de antissemitismo

As festas da cidade de Aalst, na Bélgica, foram retirada da lista do Património Imaterial da Humanidade, depois de a UNESCO ter sancionado a presença de carros carnavalescos contendo imagens antissemitas. O presidente da Câmara …

Conselho de Ministros aprova proposta de OE2020 (e foram quase 10 horas de reunião)

O Conselho de Ministros aprovou hoje a proposta de Orçamento do Estado para 2020, dez horas depois de a reunião extraordinária ter começado, anunciou hoje o primeiro-ministro na sua página na rede social Twitter. "O Conselho …

Nova espécie de baleia mostra como este animal evoluiu para conseguir nadar

Cientistas descobriram uma nova espécie de baleia, que existiu há 35 milhões de anos, que pode dar novas pistas sobre como as baleias evoluíram para conseguir nadar. De acordo com a revista Newsweek, os investigadores analisaram …

Casal separado após sobreviver a Auschwitz reencontra-se 72 anos depois em Nova Iorque

Em 1944, David Wisnia e Helen "Zippi" Spitzer eram dois prisioneiros judeus e secretamente namorados que, miraculosamente, conseguiram sobreviver ao campo de concentração nazi Auschwitz, na Polónia. Porém, no final da guerra, foram separados depois de …

Benfica 4-0 Famalicão | Pizzi entrega saco cheio de Natal

O Benfica terminou o seu ano de Liga NOS com mais uma vitória, de novo por 4-0, tal como havia acontecido na anterior partida no Estádio da Luz, ante o Marítimo. Desta vez frente ao …

Morreu o ator Danny Aiello

Morreu esta quinta-feira, em Nova Jérsia, o ator Danny Aiello, que recordamos pelos seus muitos êxitos dos anos 80. Tinha 86 anos. "É com profunda dor que comunicamos que Danny Aiello, amado marido, pai, avô, ator …

Videojogo chinês incita jogadores a atacar os "traidores" em Hong Kong

Há um novo videojogo que está a ganhar popularidade na China. Chama-se "Fight the Traitors Together" e permite que os jogadores ataquem manifestantes de Hong Kong. No jogo, os jogadores podem bater nos manifestantes pró-democracia, sendo …

Mundial de Clubes proíbe demonstrações públicas de afeto

Começou na passada quarta-feira, dia 11 de dezembro, em Doha, capital do Catar, o Mundial de Clubes da FIFA, prova onde estão inseridos clubes como Flamengo e Liverpool. E esta até poderia ser mais uma …