Criminologista espanhol encontrou a “mulher de roxo” do caso Maddie

Mario Cruz / Lusa

Kate e Gerry McCann, os pais de Maddie

A polícia inglesa procurava a “mulher de roxo”, que tinha saído da Praia da Luz com o marido – um pedófilo condenado que entretanto morreu –  na mesma altura do desaparecimento de Madeleine McCann, em 2007. Um criminologista espanhol diz ter conseguido identificar o paradeiro da viúva.

Segundo o Correio da Manhã, o espanhol Heriberto Janosch Gonzalez garante ter encontrado a “mulher de roxo” que a polícia inglesa diz ser uma testemunha chave no caso do desaparecimento de Madeleine McCann, na Praia da Luz, em Lagos, em 2007.

A mulher, conhecida como “mulher de roxo“, viveria, à data do desaparecimento, na Praia da Luz, em Lagos, com o parceiro de nacionalidade alemã ou do leste da Europa, segundo especula o jornal.

O casal terá deixado de ser visto naquela que era a sua residência aquando do desaparecimento da menina inglesa, na altura com 3 anos.

A denúncia terá sido feita por Jenny Murat, mãe de Robert Murat, que chegou a ser arguido no caso e, de acordo com o The Sun, a “mulher de roxo” era casada com um homem que foi condenado por abuso sexual de menores.

Segundo o CM, o casal terá ainda sido visto por duas testemunhas chave junto ao apartamento ocupado pela família McCann.

As últimas informações davam conta de que os investigadores da Operação Grange tinham ido à Bulgária em busca da mulher. Herbierto Gonzalez, conhecido criminologista, afirma agora que identificou a mulher. Diz que se trata de Luisa Todorov, uma empregada de nacionalidade búlgara que, na altura do desaparecimento de Maddie, trabalhava no Ocean Club.

Segundo o criminologista, a mulher e o marido Stefan foram interrogados pelas autoridades portuguesas dias depois do desaparecimento de Maddie e os dois terão negado ter visto ou testemunhado alguma coisa suspeita. Depois disso, o casal terá voltado para a Bulgária e nunca mais foi visto.

O criminologista que acompanha o caso há 10 anos assegura que Luisa Todorov é a mulher que foi vista junto ao apartamento dos McCannno dia 3 de maio de 2007.

“Tenho visto, analisado e cruzado todos os documentos da investigação ao caso e parece-me que é muito provável que a mulher de roxo que a polícia inglesa procura é a Srª Todorov. São os únicos com ligações à Bulgária e isso explica porque a Scotland Yard foi lá. Não consegui encontrá-los em Portugal, por isso acredito que tenham voltado para o seu país de origem”, assegura o criminologista.

A polícia inglesa já seguiu mais de 560 linhas de investigação e até chegou a fazer escavações na Praia da Luz. Já foram gastos cerca de 13 milhões de euros na Operação Grange e o governo inglês cedeu, já este ano, mais 175 mil euros para que a investigação continue.

ZAP //

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. A policia inglesa, ou melhor os policias que investigsm esta fantochada, apenas inventam estas coisas para se financiarem para poderem viajar as custas dos contribuintes ingleses.

  2. Porque nao investigam a mae e o pai!!!

    A mae e conhecida por boca doce, pois eera/ou e o sucesso nas festas de swingers em UK, assim como de alguns videos, que no entanto desapareceram de dogging. Sendo o marido quem filmava tudo.

    • Este governo Inglês está lutando para que estes seus cidadãos não seja culpado, espero que também venham a dar dinheiro á outros casais que negligenciarem os cuidados com os seus rebentos para irem vadiar!.

RESPONDER

Governo compromete-se a concluir processo de regularização dos precários

O Governo comprometeu-se com a conclusão, no início da legislatura, do Programa de Regularização Extraordinária dos Vínculos Precários na Administração Pública (PREVPAP), mas sem avançar uma data concreta. O debate temático sobre o PREVPAP, que decorreu …

Camboja acaba com passeios turísticos de elefante em Angkor

Os passeios de elefante, que são umas das principais atrações turísticas pelas áreas dos templos de Angkor, no Camboja, deixarão de o ser em 2020. Em 2016, uma elefante fêmea morreu por insuficiência cardíaca depois de …

MPLA afasta "Tchizé" dos Santos do comité central e suspende-a por dois anos

O Bureau Político do MPLA aprovou, esta quinta-feira, o afastamento de Welwitschia 'Tchizé' dos Santos de membro do comité central do partido no poder em Angola e a suspensão por dois anos da condição de …

Coldplay adiam divulgação de álbum. Querem uma digressão mais "respeitadora do ambiente"

O líder dos Coldplay anunciou na quinta-feira que o grupo musical britânico adiou a digressão de apresentação do seu novo álbum, que é publicado esta sexta-feira, para ser o mais limpa possível e ter um …

Vila Galé já estuda novo resort na região do Brasil onde abandonou projeto

O Vila Galé vai mesmo avançar com uma nova unidade hoteleira na mesma região do Brasil onde decidiu abandonar o projeto que tinha, depois das críticas de que ia investir em potencial zona de reserva …

França ultrapassa Alemanha. É o pais europeu com mais pedidos de asilo

França tornou-se no país europeu com mais pedidos de asilo, pela primeira vez desde o início da crise migratória em 2015, afirmou esta quinta-feira em Paris o ministro do Interior. “A França tornou-se desde 20 de …

Procurador-geral admite que suicídio de Epstein foi resultado de vários erros

O procurador-geral dos EUA disse, esta sexta-feira, que a morte de Jeffrey Epstein, que se suicidou atrás das grades, foi o resultado de "uma tempestade perfeita de asneiras". Em entrevista à Associated Press, William Barr confessou …

Vegano processa Burger King nos EUA por "contaminação" de hambúrguer

Um cliente vegano interpôs uma ação judicial contra o Burger King nos Estados Unidos, acusando a cadeira de restaurantes de fast-food de lhe ter servido um hambúrguer cozinhado na mesma grelha utilizada para preparar carne. De …

Dono do carro onde seguia Angélico condenado a dois anos de pena suspensa

O dono de um stand da Póvoa de Varzim e a sua ex-mulher foram, esta sexta-feira, condenados a dois anos de prisão, com pena suspensa. Em causa está a falsificação do contrato de compra e venda …

Mais de 500 mulheres assassinadas em Portugal nos últimos 15 anos

Mais de 500 mulheres foram assassinadas nos últimos 15 anos em contexto de relações de intimidade em Portugal, e só neste ano já morreram 28, algumas baleadas, outras estranguladas ou espancadas, a maioria vítima de …