“Pandemia do medo”. Crianças brincam cada vez menos e isso pode aumentar a ansiedade

A pandemia assim o obriga. Mais tempo fechadas em salas de aula e sem oportunidades para brincarem com os amigos, as crianças estão cada vez mais sedentárias e isso não é positivo para o seu desenvolvimento.

O sedentarismo e a vontade de ficar o dia todo agarrado ao telemóvel ou ao computador já era um problema que muitos pais enfrentavam com as crianças. Agora, com a pandemia este cenário tem-se agravado cada vez mais.

“Presas” dentro de casa, as crianças viram o seu dia a dia desvanecer. Foram-se os jogos com os amigos, as correrias no recreio e perdeu-se o verão, algumas das coisas que ainda as faziam sair do sofá.

Em declarações ao Expresso, o psicoterapeuta Nuno Moura revela que o facto dos adolescentes e crianças passarem muito tempo ao telemóvel foi uma das coisas que a pandemia veio agravar.

A importância de brincar está consagrada na lista que apresenta os Direitos das Crianças, declarados em 1959 pela Organização das Nações Unidas. É o sétimo do conjunto de dez e determina o direito à educação gratuita e à “plena oportunidade para brincar”.

De acordo com os especialistas do estudo “The Power of Play”, a atividade promove as “capacidades socioemocionais, cognitivas, de linguagem e de autorregulação que constroem a função executiva e um cérebro pró-social”.

Numa altura em que temos de cumprir o distanciamento social, o professor catedrático da Faculdade de Motricidade Humana, Carlos Neto, fala numa “pandemia do medo”, dominada por regras que só aumentam “a ansiedade”.

“Há circunstâncias em que o medo é pior que o vírus”, acredita o professor, que desde há muito vem alertando para o tempo excessivo que as crianças passam fechadas em salas de aulas.

Carlos Neto relembra que “o mundo já ultrapassou situações difíceis como esta, é preciso ser resiliente”, defende, apontando como solução a recuperação dos espaços exteriores, “onde é inclusivamente mais fácil garantir distanciamento, arejamento e ganhar imunidade”. O especialista olha para este momento como “uma oportunidade” de reinvenção. “Fala-se muito de saúde mental. E o corpo?”, questiona.

Alterações do sono, ansiedade, manifestações de medo ou uma atitude mais passiva, são os sinais do desconforto causado e que requerem atenção, defende Nuno Moura.

Uma boa solução é aproveitar o maior tempo de que disponham agora, todos juntos em casa, para “encontrar atividades lúdicas” que a todos envolvam, jogos e brincadeiras que sejam ao mesmo tempo uma alternativa aos telemóveis e computadores, sugere o psicoterapeuta.

Carlos Neto insiste no risco de ficarem “marcas físicas, psicológicas e emocionais” na autoestima das crianças, que nota mais agitadas e com menos capacidade para estarem atentas. “As crianças precisam de mais natureza, e os pais também podem chamar a si esta tarefa”, realça.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Desconfinamento: A satisfação de uns, continua a ser a angústia de outros

Há vários meses que muitas áreas de atividade económica desejavam o anúncio de um desconfinamento generalizado. Numa altura altura em que a taxa de vacinação está a aumentar progressivamente, o Governo fez-lhes a vontade, mas …

Hospitais privados acusados de acordo anticoncorrencial com a ADSE e IASFA

A Autoridade da Concorrência (AdC) acusou esta quinta-feira cinco grupos hospitalares privados e a respetiva associação empresarial por acordo anticoncorrencial, pelo menos durante cinco anos, quando organizaram uma estratégia no âmbito das negociações comerciais com …

Santos explica por que falharam as negociações com o Benfica por Kaio Jorge

O consultor de mercado do Santos, Sergio Canozzi, explica que a crise interna do Benfica prejudicou as negociações por Kaio Jorge. O Benfica apresentou uma proposta pela contratação de Kaio Jorge, com pagamento e cedência de …

Descoberta incomum feita na antiga capital asteca terá de ser novamente enterrada

Uma equipa de arqueólogos mexicanos anunciou que iria reconstruir um monumento arqueológico incomum encontrado nos arredores da Cidade do México. Porém, este processo terá de ser adiado. Trata-se de um túnel construído há vários séculos como …

Portugal na NBA: Neemias Queta foi escolhido

Momento inédito na história do deporto português. O jovem poste foi contratado pelos Sacramento Kings, equipa que ganhou 10 milhões de adeptos. Se já havia muitos portugueses a ficarem acordados de madrugada para ver em direto …

Inflação aumenta para 1,5% em julho

A inflação terá atingido os 1,5% em julho, um aumento de 1,0 pontos percentuais face ao registado em junho, de acordo com a informação já apurada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). “Tendo por base a …

Autoridades israelitas investigam empresa que criou programa Pegasus

Benny Gantz, ministro da Defesa de Israel, foi a Paris conversar com a sua homóloga francesa, Florence Parly. Em Telavive, as autoridades israelitas inspecionaram, esta quarta-feira, os escritórios da NSO. O Expresso escreve que, esta quarta-feira, …

PS e PAN discordam da decisão de Marcelo de enviar Carta dos Direitos na Era Digital para o TC

O artigo 6.º da Carta Portuguesa dos Direitos Humanos na Era Digital tem sido polémico, por prever a existência de entidades certificadas para atribuir selos de qualidade a órgãos de comunicação social que produzam informação …

Cientistas estão a desvendar os mistérios da origem da fotossíntese

Um novo estudo planeia desvendar os mistérios da origem da fotossíntese. Embora seja um processo pré-histórico, ainda pouco se sabe sobre as suas origens. Fotossíntese é um processo pelo qual ocorre a conversão da energia solar …

Governo prolonga apoio à retoma progressiva às empresas

As empresas que enfrentem quebras de faturação iguais ou superiores a 25% vão poder continuar a aceder ao apoio à retoma progressiva, até a normalização da pandemia, após ter sido aprovada esta quinta-feira a prorrogação …