“Pandemia do medo”. Crianças brincam cada vez menos e isso pode aumentar a ansiedade

A pandemia assim o obriga. Mais tempo fechadas em salas de aula e sem oportunidades para brincarem com os amigos, as crianças estão cada vez mais sedentárias e isso não é positivo para o seu desenvolvimento.

O sedentarismo e a vontade de ficar o dia todo agarrado ao telemóvel ou ao computador já era um problema que muitos pais enfrentavam com as crianças. Agora, com a pandemia este cenário tem-se agravado cada vez mais.

“Presas” dentro de casa, as crianças viram o seu dia a dia desvanecer. Foram-se os jogos com os amigos, as correrias no recreio e perdeu-se o verão, algumas das coisas que ainda as faziam sair do sofá.

Em declarações ao Expresso, o psicoterapeuta Nuno Moura revela que o facto dos adolescentes e crianças passarem muito tempo ao telemóvel foi uma das coisas que a pandemia veio agravar.

A importância de brincar está consagrada na lista que apresenta os Direitos das Crianças, declarados em 1959 pela Organização das Nações Unidas. É o sétimo do conjunto de dez e determina o direito à educação gratuita e à “plena oportunidade para brincar”.

De acordo com os especialistas do estudo “The Power of Play”, a atividade promove as “capacidades socioemocionais, cognitivas, de linguagem e de autorregulação que constroem a função executiva e um cérebro pró-social”.

Numa altura em que temos de cumprir o distanciamento social, o professor catedrático da Faculdade de Motricidade Humana, Carlos Neto, fala numa “pandemia do medo”, dominada por regras que só aumentam “a ansiedade”.

“Há circunstâncias em que o medo é pior que o vírus”, acredita o professor, que desde há muito vem alertando para o tempo excessivo que as crianças passam fechadas em salas de aulas.

Carlos Neto relembra que “o mundo já ultrapassou situações difíceis como esta, é preciso ser resiliente”, defende, apontando como solução a recuperação dos espaços exteriores, “onde é inclusivamente mais fácil garantir distanciamento, arejamento e ganhar imunidade”. O especialista olha para este momento como “uma oportunidade” de reinvenção. “Fala-se muito de saúde mental. E o corpo?”, questiona.

Alterações do sono, ansiedade, manifestações de medo ou uma atitude mais passiva, são os sinais do desconforto causado e que requerem atenção, defende Nuno Moura.

Uma boa solução é aproveitar o maior tempo de que disponham agora, todos juntos em casa, para “encontrar atividades lúdicas” que a todos envolvam, jogos e brincadeiras que sejam ao mesmo tempo uma alternativa aos telemóveis e computadores, sugere o psicoterapeuta.

Carlos Neto insiste no risco de ficarem “marcas físicas, psicológicas e emocionais” na autoestima das crianças, que nota mais agitadas e com menos capacidade para estarem atentas. “As crianças precisam de mais natureza, e os pais também podem chamar a si esta tarefa”, realça.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Governo vai usar empréstimos para capitalizar empresas a fundo perdido. Estradas terão financiamento nacional

O Governo pode vir a usar os 2,3 mil milhões adicionais do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) para reforçar os capitais próprios das empresas e este dinheiro pode ser canalizado via subvenções a fundo …

Clubes que desistiram da Superliga vão ter de pagar multa (que pode ser de 300 milhões)

Os clubes que desistiram da ideia de formar uma Superliga Europeia vão ter de pagar uma multa. Apenas Real Madrid e Barcelona ainda não anunciaram a sua saída. Os relatos relativamente ao valor da coima variam …

Antiga moradia do Gerês de CR7 não vai ser demolida. O crime prescreveu

Apesar da IGAMAOT considerar que a construção foi executada à revelia do projeto aprovado, o Ministério Público diz que o caso tem de ser arquivado porque o crime prescreveu. De acordo com o que noticia o …

"Passaporte dourado". Férias, doações ou investimentos: o esquema de Malta para vender a sua nacionalidade

Malta, membro da União Europeia e do espaço Schengen, começou a vender a nacionalidade maltesa há mais de oito anos. Contudo, e-mails da empresa facilitadora, a Henley & Partners, mostram que a "ligação genuína" ao …

Aprovadas alterações à lei eleitoral autárquica. Eleitores em confinamento podem votar em casa e em lares

A Assembleia da República aprovou esta quinta-feira, por maioria, as alterações à lei eleitoral autárquica, que dá resposta às reivindicações dos movimentos de autarcas independentes que se queixavam de dificultar as candidaturas. Votaram a favor PS, …

Sporting interessado em Claudinho, estrela da Red Bull

O Sporting está à procura de reforços para o ataque, tendo em vista já a próxima temporada. Claudinho, do Red Bull Bragantino, é um dos favoritos. O principal foco do Sporting para esta temporada é conquistar …

Sondagem. Operação Marquês faz PS cair e PSD subir

O PSD subiu quatro pontos percentuais na mais recente sondagem, enquanto o PS desceu dois pontos. A decisão da Operação Marquês pode ter tido influência nas intenções de voto. A mais recente sondagem ICS/ISCTE para o …

Cristiano Ronaldo quer regressar ao Manchester United, avança imprensa italiana

O jornal Gazzetta dello Sport escreve que Cristiano Ronaldo quer regressar ao Manchester United, podendo fazê-lo já no final desta temporada. Não seria a primeira vez que se falava do interesse do Manchester United em Cristiano …

Os antigos egípcios tinham uma fixação por gatos. A explicação é mórbida

Os antigos egípcios são conhecidos pela sua adoração por gatos. Ao contemplar peças elaboradas por este povo, são muitas as homenagens aos bichos de quatro patas: desde estátuas gigantescas a joias complexas. Mas por que …

Governo aceita mudanças no teletrabalho. Quer evitar mais uma coligação da oposição

O Governo admite vir a fazer ajustes no decreto-lei que estende até ao final do ano a obrigatoriedade do teletrabalho. O objetivo é evitar uma coligação negativa no Parlamento. Miguel Cabrita, secretário de Estado Adjunto e …