Covid-19. Presidente chinês diz que há “progresso visível”, mas número de mortos ultrapassa os 2.000

O Presidente da China defendeu esta quarta-feira que as medidas aplicadas pelas autoridades chinesas para travar a propagação do novo coronavírus, estão a alcançar um “progresso visível”, num “momento crucial” da crise que paralisou o país. O número de mortos no país subiu entretanto para os 2.004, depois de as autoridades de saúde terem registado 136 novos óbitos.

Xi Jinping afirmou, numa conversa por telefone com o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, que “graças a esforços árduos”, existem “mudanças positivas” no combate ao surto e “as medidas de prevenção e controlo da China estão a alcançar progressos visíveis”, de acordo com a agência de notícias oficial Xinhua.

“Desde o início do surto, a China deu prioridade à segurança e à saúde do seu povo, recorreu às suas vantagens institucionais e mobilizou todo o país, adotando medidas abrangentes, rigorosas e completas de prevenção e controlo”, defendeu o líder chinês.

Segundo a agência, Xi agradeceu à rainha Isabel II de Inglaterra e a Johnson pelo apoio dado “na luta” da China contra o surto do Covid-19, observando que Londres enviou material médico para a China, o que “demonstra a amizade entre os dois países e os dois povos”.

O Presidente chinês agradeceu ainda ao homólogo francês, Emmanuel Macron, o “apoio prestado pela França”, que demonstra “plenamente” a “profunda amizade” entre os dois países e o “alto nível” da parceria estratégica abrangente entre Pequim e Paris, acrescentou.

Xi Jinping disse que a China “definitivamente vencerá a batalha” contra o vírus, devido à “forte capacidade” de mobilização e “experiência” em lidar com crises de saúde pública.

Estas declarações tem também um importante cariz político: o surto causou forte descontentamento popular, sobretudo após a morte do médico que alertou, inicialmente, para o novo coronavírus, mas que foi repreendido pela polícia.

Nas primeiras semanas após o início da crise, as referências ao Presidente chinês desapareceram dos meios oficiais e a liderança chinesa passou a assumir uma postura coletiva, com o primeiro-ministro, Li Keqiang, a assumir o grupo de trabalho encarregado de lidar com o surto.

Os novos casos de infeção ascendem no país aos 1.749, totalizando 74.185, de acordo com o mais recente balanço da Comissão Nacional de Saúde da China.

Um homem de 70 anos infetado com o novo coronavírus morreu esta quarta-feira em Hong Kong, anunciou a emissora pública RTHK, elevando-se a duas o número de vítimas mortais do Covid-19 na região administrativa especial chinesa. De acordo com fonte do hospital Princesa Margarida, o homem era o 55.º caso confirmado da doença no território.

Responsáveis dos serviços de saúde tinham indicado anteriormente que o homem tinha problemas de saúde e vivia sozinho em Kwai Chung, na zona dos Novos Territórios, no norte da região. O homem foi hospitalizado há uma semana, na sequência de uma queda sofrida em casa. Ao chegar ao hospital, disse aos médicos ter sentido falta de ar e que tinha tosse desde 2 de fevereiro. No dia 22 de janeiro, o paciente realizou uma visita diurna à China.

Hoje, as autoridades iranianas confirmaram a existência de dois casos de Covid-19, os primeiros registados neste país, anunciou a agência de notícias semioficial ISNA.

Em Macau, 29 casinos vão reabrir as portas a partir desta quinta-feira e 12 permanecem encerrados. As autoridades indicaram ainda que a reabertura de 29 dos casinos corresponde a 1.800 mesas de jogo, um terço do total no território, e que os outros 12 solicitaram um prorrogamento do prazo.

De acordo com o jornal Público, a Rússia vai proibir a entrada a todos os cidadãos chineses a partir desta quinta-feira para impedir a propagação do novo coronavírus. Os russos são os primeiros a fazê-lo num momento em que já se registaram casos positivos em pelo menos 25 países.

Passageiros do cruzeiro começam a desembarcar

Os passageiros do cruzeiro sob quarentena a sul de Tóquio começaram esta quarta-feira a desembarcar, depois de concluído o período de isolamento fixado pelas autoridades para evitar a propagação do novo coronavírus.

Pelas 11h saíram os primeiros passageiros do navio Diamond Princess, em quarentena desde 3 de fevereiro no porto de Yohokoma, a sul de Tóquio, depois de ter sido detetado pelo menos um caso de infeção com o Covid-19, cujo surto começou no final de 2019 na cidade chinesa de Wuhan.

Ao longo do dia, as autoridades preveem a saída de cerca de 500 passageiros, sempre e quando o resultado das análises realizadas sejam negativos para o coronavírus. A operação de desembarque vai prolongar-se até sexta-feira.

A bordo do Diamond Princess chegaram 3.711 pessoas, 2.666 passageiros, de meia centena de nacionalidades, e 1.045 tripulantes.

À saída do barco, os primeiros passageiros foram acompanhados por funcionários do Ministério da Saúde japonês, equipados com fatos protetores e máscaras faciais, a táxis e autocarros.

Getty Images protege identidade de jornalistas na China

A maior agência de fotografia do mundo, a Getty Images, admitiu, em declarações ao Observador, que existem fotojornalistas na China que pedem para os seus nomes não serem associados às fotografias que captam “devido a preocupações com a sua segurança”. A agência garante que só autoriza estas práticas em casos de extrema importância e relevância.

A Getty Images garante abrir esta possibilidade noutras ocasiões, como é o caso da guerra na Síria ou os recentes conflitos no Irão, com o intuito de proteger os seus jornalistas.

A agência disse que não torna públicos os detalhes destas conversações com os fotojornalistas, mas admite que neste caso concreto “existia uma preocupação convincente e bastante forte para conceder o anonimato ao fotojornalista”.

Segundo o Observador, todos os fotojornalistas do mundo são obrigados a assinar as suas imagens com o seu nome profissional.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Inspetores do SEF rejeitam extinção sem aval do Parlamento (e dizem estar em causa o Espaço Schengen)

O sindicato dos inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) rejeitou este domingo a extinção daquele organismo sem a aprovação formal da Assembleia da República e considerou que está em causa a permanência de …

Testes rápidos registaram maior número de sempre. APED defende venda nos super e hipermercados

O recurso a testes rápidos de antigénio à covid-19 está a aumentar em Portugal, tendo atingido o maior número a 7 de abril, com mais de 34 mil realizados nesse dia, segundo dados do Instituto …

Francisco Rodrigues dos Santos admite que tem sido "difícil" juntar o CDS (mas "não por falta de iniciativa")

Francisco Rodrigues dos Santos, presidente do CDS-PP, afirmou, numa entrevista ao Jornal de Notícias e TSF que tem sido "difícil" conquistar a coesão do partido. Em entrevista ao Jornal de Notícias e à TSF, o líder …

Isabel dos Santos usou equipa de espiões para provar "conspiração" e "vingança" de João Lourenço

A empresária Isabel dos Santos contratou uma firma de antigos agentes secretos israelitas para provar que foi vítima de um ataque orquestrado pelo governo de João Lourenço. Isabel dos Santos criou uma equipa de espiões para …

"Perdemos o avô da nação". Morte do príncipe Filipe deixou "um grande vazio" na vida de Isabel II

A morte do príncipe Filipe, duque de Edimburgo, na sexta-feira, aos 99 anos, deixou a Rainha Isabel II, sua esposa, com "um grande vazio na sua vida", disse este domingo aos jornalistas o seu filho …

Mapa online interativo ajudou indígenas do Panamá a fazer frente à pandemia

Quando a covid-19 chegou ao Panamá no ano passado, o cartógrafo Carlos Doviaza temeu pelas pessoas indígenas da sua comunidade. Por isso, para as ajudar, dedicou-se a fazer aquilo que faz melhor: mapas. "Pensei: 'Porque não …

"A política ama traição, mas despreza o traidor". Sócrates acusa PS de "ataque injusto" (e diz-se alvo de "vingança" da direita)

"A política ama a traição, mas despreza o traidor". No livro "Só Agora Começou", que será publicado nos próximos dias, José Sócrates acusa a atual direção do PS de traição. De acordo com o Diário de …

Portugal regista mais 566 casos e seis óbitos por covid-19

Portugal registou, este domingo, mais seis mortes e 566 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da Direção-Geral da Saúde …

PS quer que Cavaco Silva diga "quando é que soube do buraco do BES"

O PS quer que o antigo Presidente da República Cavaco Silva esclareça "quando é que soube do buraco do BES" e porque é que "não agiu atempadamente" para evitar o aumento de capital, que gerou …

Perdoar o passado, celebrar o renascimento e cumprir tradições. A primavera traz o Nowruz, o ano novo persa

Assim que as flores começam a desabrochar e os dias ficam mais longos, fica claro que o Nowruz está prestes a chegar. A celebração do ano novo iraniano é secular, com raízes que remontam a …