Covid-19 arrombou a porta das prisões. E trouxe exploração e violência

Franco Cautillo / EPA

Presos sobem as grades de um centro de detenção durante os tumultos nas prisões em Foggia, na região de Apúlia, no sul da Itália

O novo coronavírus está a ter efeitos avassaladores um pouco por todo o mundo: Cidades (e países) em quarentena, ruas desertas, pessoas fechadas em casa. Mas qual está a ser o impacto dentro das prisões?

Esta semana, o jornal New York Times noticiou que o Governador de Nova Iorque, Andrew Cuomo, decidiu usar trabalho prisional para fabricar desinfetante para as mãos, cada vez mais em falta devido à “louca” corrida que se instalou nas superfícies comerciais e nas farmácias.

Mas, segundo o The Guardian, não é só nos Estados Unidos que isto está a acontecer. De acordo com o jornal britânico, em Hong Kong, as prisões também estão a servir como fábricas improvisadas para produzir não só este produto, mas também máscaras.

No estabelecimento prisional de Lo Wu, as reclusas estão a trabalhar em turnos noturnos para produzir 2,5 milhões de máscaras por mês. Recebem cerca de 800 dólares de Hong Kong mensais — cerca de 90 euros —, um valor significativamente abaixo do salário mínimo desta região administrativa especial chinesa.

Esta terça-feira, as autoridades prisionais não negaram que as reclusas estão a trabalhar à noite para dar resposta às necessidades, mas afirmaram que estas podem recusar-se a fazê-lo. Segundo a mesma fonte, cerca de 100 mulheres estão a trabalhar seis dias por semana, em turnos de seis a dez horas, incuindo turnos noturnos.

De acordo com o Governo de Hong Kong, citado pelo jornal inglês, cerca de 1200 guardas prisionais reformados ou que estão fora do serviço também estão a produzir máscaras.

Mas o Covid-19 não trouxe apenas exploração. Os motins nas prisões também têm sido uma constante. Em Itália, país na Europa mais afetado pelo coronavírus (o número de óbitos já ultrapassa os mil), sete prisioneiros morreram durante os confrontos.

Os conflitos surgiram depois da aplicação de medidas para conter a propagação do coronavírus, incluindo restrições a visitas familiares. Em várias prisões deflagraram incêndios e guardas foram feitos reféns.

No Irão, outro dos países muito afetados pela pandemia, e que já pediu até ajuda ao Fundo Monetário Internacional (FMI), cerca de 70 mil prisioneiros foram libertados numa tentativa de combater o surto.

Esta quinta-feira, a agência noticiosa France-Presse (AFP) adiantou que o número de pessoas infetadas pelo novo coronavírus no mundo aumentou para 131.460 e que o número de mortes subiu para 4923.

ZAP //

PARTILHAR

12 COMENTÁRIOS

  1. O pânico instalado, sobretudo na caquética UE que não vale um caracol, tudo fazem para espalhar o medo dum vírus criado em laboratório

RESPONDER

Cientistas identificam pela primeira vez expressões faciais emocionais em ratos

Pela primeira vez, cientistas de Neurobiologia do Instituto Max Planck, na Alemanha, identificaram expressões faciais emocionais em ratos. À semelhança dos seres humanos, as expressões faciais dos ratos mudam quando estes animais provam algo doce …

Imprimiram corais artificiais em 3D que podem salvar recifes

Uma equipa de cientistas inspirou-se na natureza para desenvolver estruturas em forma de coral, impressas em 3D, capazes de produzir grandes quantidades de algas microscópicas. Investigadoras da Universidade de Cambridge e da Universidade da Califórnia desenvolveram …

Avalanches submarinas prendem microplásticos no fundo do oceano

As avalanches de sedimentos submarinos transportam os microplásticos para o fundo do oceano e um projeto de colaboração entre as Universidades de Manchester, Utrecht e Durham e o Centro Nacional de Oceanografia acaba de revelar …

Aos 107 anos, Cornelia Ras conseguiu vencer a covid-19

Cornelia Ras, que contraiu o novo coronavírus em meados de março, pode ser a mulher mais velha do mundo a vencer a covid-19. Nunca se é velho demais para vencer o novo coronavírus e a holandesa …

Coreia do Norte pode estar a usar fábricas de fertilizantes para extrair urânio

Um novo estudo norte-americano mostra que a Coreia do Norte pode estar a utilizar fábricas de fertilizantes para produzir mais material nuclear, extraindo urânio de ácidos fosfóricos. Segundo noticiou o Newsweek, na opinião da investigadora Margaret …

Distância social de 1,5 metros é insuficiente para travar contágio

O estudo realizado por investigadores e engenheiros especializados em dinâmica de fluidos concluiu que a distância deve ser de, pelo menos, quatro metros. Um estudo divulgado esta quinta-feira alerta que a distância social de 1,5 metros …

Estados Unidos registam 9 desempregados por segundo

O desemprego está a atingir números preocupantes nos Estados Unidos: só na última semana, 6,6 milhões de pessoas declararam estar sem emprego para poder receber apoios, um número semelhante ao da semana anterior. De acordo com …

Chineses desistem de comprar o BNI Europa. Está agora em mãos angolanas

O contexto de incerteza, provocado pela pandemia de covid-19, levou o Grupo chinês KWG a desistir de comprar 80,1% da participação do BNI Europa. O grupo chinês KWG desistiu de comprar 80,1% da participação do BNI …

Tesla usa peças do Model 3 para construir um ventilador

A Tesla também está a tentar contribuir para colmatar a escassez de ventiladores com um novo protótipo, feito com partes do Model 3. A Tesla construiu um ventilador com recurso a componentes automóveis. A fabricante elétrica …

Há acordo no Eurogrupo: 500 mil milhões de euros "disponíveis imediatamente"

Os ministros das Finanças da Zona Euro chegaram a acordo, esta quinta-feira, sobre os apoios económicos para fazer face à pandemia de covid-19. O Eurogrupo chegou a acordo sobre o pacote de ajuda económica para a …