Costa adverte para risco de “medidas ainda mais restritivas”

O primeiro-ministro reiterou, esta sexta-feira, que não gosta das medidas preventivas obrigatórias contra a covid-19 que propõe, mas advertiu que a alternativa poderá ser a adoção, dentro de poucas semanas ou meses, de outras ainda mais restritivas.

“Claro que eu não gosto das medidas [utilização obrigatória de máscara de proteção e da aplicação StayAway Covid]. A questão é saber se essa medida é necessária, é útil para conter a transmissão da pandemia, e se não é melhor recorrer a esta medida agora assim do que estar, daqui a umas semanas ou daqui a um mês ou daqui a dois meses, a ter que impor medidas muito mais restritivas, como seja dizer: ‘olhe, pura e simplesmente não poder ir à rua, nem com máscara nem sem máscara'”, declarou.

António Costa falava à imprensa no final do Conselho Europeu, em Bruxelas, no dia em que Portugal regista o valor diário mais elevado de novos casos de infeção desde o início da pandemia de covid-19 (2.608) e 21 mortos.

“E a questão que eu coloco mais uma vez é que com este ritmo de crescimento da pandemia que estamos a ter, se nós não adotamos agora medidas desta natureza, se calhar vamos estar daqui a uns tempos a ter de tomar medidas muito mais constringentes das liberdades, desde logo da liberdade de movimento, como adotámos no início desta pandemia”, enfatizou.

“A segunda onda resulta das pessoas terem relaxado os comportamentos”, reafirma o primeiro-ministro.

“A Assembleia decidiu fazer um conjunto de audições, que é importante que existam, para esclarecer vários equívocos que existem. O primeiro é que esta aplicação não usa a geolocalização das pessoas, não permite ver onde as pessoas estão ou estiveram; outro equívoco é que preserva totalmente o anonimato; e só o próprio, a pessoa positiva, é que pode notificar na aplicação que está infetado, através de um código que o médico lhe deu”, esclareceu o chefe do Executivo, citado pelo jornal online Observador.

O primeiro-ministro esclareceu ainda que o Governo só pode recomendar o uso da app, não pode obrigar. “Ninguém vai andar, obviamente, a fazer revistas e operações stop a ver se tem ou não a aplicação”, acrescenta.

O Governo entregou na quarta-feira, no Parlamento, uma proposta de lei para tornar obrigatório o uso de máscara na rua e a utilização da aplicação StayAway Covid em contexto laboral ou equiparado, escolar e académico, sob pena de multa entre 100 e 500 euros.

A proposta de lei, que será debatida em plenário no dia 23, não reuniu o apoio dos vários partidos com assento parlamentar, pelo menos relativamente à parte da obrigatoriedade da aplicação para smartphones.

A verdade é que o anúncio de António Costa fez disparar os downloads da aplicação desenvolvida pelo INESC TEC. Em 24 horas, de quarta para quinta-feira, foram registadas 177.470 descargas da app.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

    • Nahh… Depois era um problema, onde é que iam encontrar gente para ocupar os para-aí-uns trinta lugares de administração desse novo serviço?

RESPONDER

Austeridade ajudou a conter efeitos da pandemia. Crise será um "choque", mas vai "criar oportunidades"

A crise pandémica "será um choque para as economias", mas "os choques podem criar oportunidades". A análise é do economista Ricardo Reis, professor da London School of Economics, que também salienta como as políticas de …

Em abril, o vírus matava 6 vezes mais do que agora. Mas estes números podem mudar em breve

O número de infetados já bateu recordes durante o mês de outubro, mas o mesmo não de pode dizer em relação ao número de mortos. O dia com mais óbitos em Portugal ocorreu a 3 …

Orçamento não reflete "trabalho notável" dos profissionais de saúde, diz bastonário

O bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães, considera que a proposta de Orçamento do Estado para 2021 não corresponde às "expectativas dos profissionais de saúde e dos portugueses" nem investe no Serviço Nacional …

Trump tem uma conta bancária na China (e andou uma década a tentar investir no país)

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, é detentor de uma conta num banco chinês, e há vários anos que tenta implementar negócios no país. Donald Trump passou uma década a tentar investir na China, onde …

Ricardo Pereira revela segredo para o FC Porto derrotar o City

A jogar em Inglaterra há três anos, Ricardo Pereira conhece bem o próximo adversário do FC Porto na Liga dos Campeões. O internacional português deu alguns conselhos à equipa portista. Ricardo Pereira está a cumprir a …

OE em duodécimos deixa 2.700 milhões de estímulo orçamental em suspenso

A hipótese de haver um Orçamento em duodécimos em 2021 está em cima da mesa. Se tal acontecer, há pelo menos 2.700 milhões de estímulo orçamental que não chegarão à economia. Se o Orçamento do Estado …

Grupo Luz Saúde foi o que mais faturou com a pandemia

O Grupo Luz Saúde faturou quase 40 milhões de euros com a venda de material à Direção-Geral da Saúde (DGS), a hospitais e até a autarquias. A GLSMed Trade, do grupo Luz Saúde, foi a empresa …

Pinto da Costa: "Varandas fará um grande serviço quando se dedicar à medicina"

Manchester City, Luís Filipe Vieira e Frederico Varandas foram alguns dos temas abordados por Pinto da Costa numa recente entrevista ao Porto Canal. Em entrevista ao Porto Canal, Pinto da Costa fez a antevisão ao encontro …

Espanha pondera recolher obrigatório em todo o país. Esperam-se semanas "muito difíceis"

Salvador Illa, ministro da saúde de Espanha, referiu que o governo está a estudar um recolhimento obrigatário no país, como forma de travar a propagação do novo coronavírus que nos últimos dias tem feito infetado …

Algarve pode consagrar Lewis Hamilton como piloto mais vitorioso de sempre

O Autódromo Internacional do Algarve está a caminho de ver a consagração do piloto britânico Lewis Hamilton (Mercedes) como o piloto mais vitorioso de sempre da Fórmula 1, no domingo, no Grande Prémio de Portugal. Depois …