Costa chama partidos de esquerda para reuniões na quarta-feira

Paulo Novais / Lusa

O secretário-geral do PS, partido que venceu as eleições de domingo com 36,65% dos votos, espera ser indigitado pelo Presidente da República já esta terça-feira, tendo marcado para o dia seguinte reuniões com os partidos de esquerda.

O primeiro-ministro, António Costa, já convocou os líderes dos partidos de esquerda com assento parlamentar para reuniões esta quarta-feira, dia em que já espera ter sido indigitado pelo Presidente da República, avança o Observador.

Hoje, das 11h30 às 20h00, Marcelo Rebelo de Sousa vai fazer uma verdadeira maratona para ouvir os dez partidos com representação parlamentar, tendo em vista a indigitação do primeiro-ministro.

Espero ainda amanhã [esta terça-feira], se for possível, em termos de tempo, depois receber em Belém o primeiro-ministro que vier a resultar em termos de indigitação da audição dos partidos”, declarou ontem o chefe de Estado aos jornalistas.

Segundo o chefe de Estado, existe “uma razão de urgência”, que é a realização de “um Conselho Europeu muito importante para discutir o Brexit“, na próxima semana, nos dias 17 e 18 de outubro.

“Conviria que o primeiro-ministro indigitado ouvisse os partidos numa composição diferente do Parlamento, portanto, já deste Parlamento acabado de eleger, sobre os temas europeus, antes da tomada de posição no Conselho Europeu“, considerou.

De acordo com o jornal online, a delegação do PS para as reuniões de amanhã já está definida, contando com António Costa, Carlos César, Ana Catarina Mendes e Duarte Cordeiro.

Costa vai enfrentar estas reuniões de uma forma diferente daquela em que estava há quatro anos. Desta vez, se tudo correr como planeado, chega a esses encontros já como primeiro-ministro, numa posição negocial reforçada.

O Observador escreve que o Bloco de Esquerda também já escolheu a sua delegação, levando para a mesa de negociações a mesma equipa que negociou as bases de entendimento da geringonça, ou seja, Catarina Martins, Pedro Filipe Soares, Mariana Mortágua e Jorge Costa.

Segundo o mesmo jornal, as “linhas vermelhas” para alcançar um acordo serão mudanças na legislação laboral, tornar o Serviço Nacional de Saúde totalmente público, renacionalizar os CTT e reforçar o investimento público.

No caso do Partido Comunista, o Comité Central reúne-se na manhã desta terça-feira. No domingo das eleições, na reação ao resultado do partido, Jerónimo de Sousa afirmou que o PCP não quer um acordo por escrito como o de 2015.

Nas eleições Legislativas de domingo, com base nos resultados do território nacional, faltando ainda apurar os votos e atribuir os quatro mandatos da emigração, o PS foi o partido mais votado, com 36,65% dos votos e elegeu 106 deputados, seguindo-se o PSD, com 27,90% e 77 eleitos, e o BE, com 9,67% e 19 deputados.

A CDU foi a quarta força mais votada, com 6,46%, elegendo 12 deputados, 10 do PCP e dois do PEV. O CDS-PP obteve 4,25% e elegeu cinco deputados, mais um do que o PAN, que recolheu 3,28% dos votos.

Chega, Iniciativa Liberal e Livre conseguiram, pela primeira vez, um deputado cada um, com votações entre os 1,30% e os 1,09%.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Professor detido por violar aluna menor dentro de escola em Faro

Um professor de 55 anos foi detido, nesta quarta-feira, por suspeitas de ter violado uma aluna de 14 anos no interior de uma escola do concelho de Vila Real de Santo António, no distrito de …

Governo vira-se para Rio para mudar a lei e garantir o novo aeroporto

O Governo está a preparar uma alteração à Lei para evitar que o projecto do novo aeroporto do Montijo seja chumbado. Uma medida que passará, necessariamente, pela necessidade de um entendimento entre PS e PSD …

"Entretenimento saudável". Santa Casa desvaloriza estudo sobre raspadinhas

O Departamento de Jogos da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa desvalorizou a investigação da Universidade do Minho que aponta para o vício das raspadinhas. Esta sexta-feira, um artigo científico publicado na The Lancet alertou para …

"Diga-lhe para ligar ao FBI". Autocarro com a cara do príncipe André circula em Londres

Um autocarro escolar, com a cara do príncipe André, andou a circular por Londres, esta sexta-feira, numa campanha da advogada Gloria Allred para pressionar o filho da Rainha a falar com o FBI. Esta sexta-feira, um autocarro …

Suspeito de terrorismo ouvido em tribunal (com o juiz a recusar ver os seus vídeos por não ter Internet)

O arguido Rómulo Costa, um dos oito portugueses acusados por financiamento ao terrorismo e recrutamento, adesão e apoio ao Estado Islâmico, foi interrogado, esta sexta-feira, na fase de instrução do processo que vai decorrer no …

FC Porto recorre do castigo de um jogo à porta fechada

O FC Porto vai recorrer do castigo de um jogo à porta fechada, aplicado pelo Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) por ofensa a um agente desportivo. "O FC Porto vai recorrer …

Moita Flores investigado por corrupção. Antigo PJ fala em "coincidência" com empréstimo aos filhos

Francisco Moita Flores, antigo inspector da Polícia Judiciária e ex-presidente da Câmara de Santarém, está a ser investigado por suspeitas de corrupção. Há transferências de dinheiro de uma construtora para empresas a que esteve ligado …

SOS Animal vai constituir-se assistente no processo contra João Moura

A SOS Animal anunciou, esta sexta-feira, que se vai constituir assistente no processo criminal contra o cavaleiro tauromáquico detido, na quarta-feira, por suspeitas de maus-tratos a cães em Monforte, no distrito de Portalegre. Em comunicado, a SOS …

SMS de Rangel revelam teia de corrupção na Relação de Lisboa. Juiz Vaz das Neves tem empresa contra a lei

O ex-presidente do Tribunal da Relação de Lisboa, Luís Vaz das Neves, que foi constituído arguido na Operação Lex, tem uma empresa que se dedica à arbitragem extrajudicial de conflitos, o que constitui uma violação …

Presidente da PwC esteve em Lisboa para controlar danos do Luanda Leaks

O presidente mundial da PricewaterhouseCoopers (PwC) esteve em Lisboa, há duas semanas, para controlar os danos provocados pelo caso Luanda Leaks. Bob Moritz, presidente mundial da PricewaterhouseCoopers (PwC), esteve em Lisboa, há duas semanas, para perceber até …