PSD dá a Costa espaço para reformar o SNS sem o Bloco

Inácio Rosa / Lusa

O ministro-sombra da saúde de Rui Rio, Luís Filipe Pereira, está a preparar um documento estratégico sobre o SNS. O PSD pretende, assim, ir a jogo na discussão sobre o futuro do Serviço Nacional de Saúde.

A ex-ministra Maria de Belém Roseira sugeriu, na sexta-feira, que a nova Lei de Bases, proposta que o Bloco está a preparar com o histórico António Arnaut, fundador do SNS, fosse negociada com o PSD, segundo o Público.

No PSD o assunto já está a ser discutido, com Luís Filipe Pereira, antigo ministro de Durão Barroso e de Pedro Santana Lopes, que coordena o grupo sobre Saúde do Conselho Estratégico Nacional (CEN), a preparar um documento.

Os contornos finais do documento não serão ainda aprovados este sábado, na primeira reunião do CEN que decorre em Coimbra, mas o objetivo é que venha a servir de base às posições do PSD no debate político sobre o tema.

Com as conclusões do documento coordenado por Luís Filipe Pereira (também ele ex-ministro da Saúde, cujas políticas pró-privado foram e são contestadas pelo BE), o PSD decidirá quais as propostas concretas que apresentará no Parlamento, explicou um responsável da direcção do partido.

Os projetos de lei a apresentar pelo PSD “não serão meramente baseados em retórica política”, mas “acompanhados por uma análise prévia de capacidade de resposta do sistema, de impacto social e de impacto financeiro”, garantiu o mesmo dirigente.

Há, contudo, a noção entre a direção do PSD de que não será fácil uma negociação no Parlamento em torno do setor da Saúde. É dado por adquirido que não haverá nesta legislatura espaço político, nem do partido nem do Governo, para fazer mais acordos formais e exclusivos como os que foram feitos sobre a descentralização e sobre os próximos fundos estruturais a receber por Portugal na próxima década.

No entanto, apesar de “a Lei de Bases da Saúde precisar de ser alterada e melhorada”, o PSD “não aceita alterar a filosofia de sistema misto público e privado da Saúde”, reivindicando a validade do modelo introduzido, em 1990, na primeira Lei de Bases aprovada pelo segundo Governo de Cavaco Silva e preparada pela então ministra Leonor Beleza.

O Público aponta como exemplo do que poderá ser o modelo a propor pelo PSD “um sistema do tipo que hoje existe na ADSE, que serve os funcionários públicos e cuja filosofia é preciso alargar a todos os cidadãos que não trabalham para o Estado”.

Certo é que a direção do PSD é “frontalmente contra a proposta do BE, pois esta pressupõe o regresso à tutela e à prestação de serviços pelo Estado de todos os cuidados de saúde e exclui as parcerias na prestação de cuidados de saúde por privados, comparticipados pelo SNS”, conclui o responsável da direção de Rui Rio.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Cuidado com estas decisões.
    A população ganha com uma estratégia pública e parcialmente privada.

    60% pública e 40% privada é um equilíbrio desejável.

    Portugal tem sofrido muito com as pressões dos negócios lucrativos dos privados.

    Relembro que as gerações a entrar no mercado de trabalho têm menor capacidade financeira para os malabarismos do privado.

  2. Certamente muitos não estarão de acordo com este dar a mão do PSD ao governo sobretudo quando num passado bem recente o senhor Costa não só recusou qualquer diálogo com o PSD como tomou o poder em forma de assalto o que prova que o dito senhor só está aberto ao diálogo quando a conversa vai direitinha ás suas convicções, se tudo isto for ao encontro dos interesses nacionais pondo os partidários de parte tal como afirmou Rui Rio tudo bem e demonstra responsabilidade nacional por parte do PSD coisa que o PS jamais faria com o senhor Costa no seu comando e como partido de oposição.

  3. Rui Rio tem um objetivo político e já começou a executá-lo.
    Meter areia na geringonça e afastar BE e PCP do PS.
    Catarina e Jerónimo já andam de cabeça perdida e já fazem ameaças ao Costa.
    Depois, a dois, a competição PS / PSD será mais leal !

RESPONDER

Cinco funcionários da Tesla dizem ter sido despedidos por terem ficado em casa durante a pandemia

Cinco funcionários da produtora automóvel Tesla dizem ter sido despedidos por terem ficado em casa durante a pandemia, avança o The Washington Post. De acordo com o jornal norte-americano, foram cinco os colaboradores dispensados da …

"Qual o lugar mais seguro?". Costa compara infetados no Reino Unido e Algarve

O primeiro-ministro apresentou hoje uma tabela que mostra o Reino Unido muito acima do Algarve em número de infetados com covid-19 por cem mil habitantes e pergunta qual o lugar mais seguro para umas férias …

Azul anuncia venda de 6% da TAP ao Estado por 10 milhões de euros

A companhia aérea brasileira Azul, de David Neeleman, anunciou hoje a venda de 6% da TAP, no âmbito do acordo anunciado esta quinta-feira entre o Estado e os acionistas privados, que “garante a continuação” da …

NASA cria dispositivo que o avisa para não tocar no rosto (e pode ser reproduzido em casa)

A pensar na pandemia, a NASA desenvolveu o PULSE, um colar vibratório que nos alerta se formos tocar no rosto com as nossas mãos. A pandemia de covid-19 alastrou pelo mundo e, enquanto não chega um …

Há mais 11 mortes e 374 novos casos de infecção (300 são na Grande Lisboa)

Portugal regista hoje mais 11 mortos devido à doença covid-19 do que na quinta-feira e mais 374 infectados, dos quais 300 na Região de Lisboa e Vale do Tejo, segundo o boletim da Direcção-Geral da …

Gestão da pandemia: PGR francesa vai abrir investigação judicial a PM e ministros

Em causa estão 90 queixas contra o anterior chefe do Governo Edouard Philippe, e os ministros Olivier Véran e Agnès Buzyn, tendo 53 delas sido examinadas e nove consideradas admissíveis para seguirem eventualmente para tribunal. O …

Benfica perto de garantir Taremi e Helton Leite para a próxima época

O SL Benfica está perto de assegurar as contratações do avançado do Rio Ave, Mehdi Taremi, e do guarda-redes do Boavista, Helton Leite, para a próxima temporada. Mehdi Taremi e Helton Leite deverão ser reforços do …

Operação Marquês. Ivo Rosa não marca data de início do julgamento

O juiz de instrução Ivo Rosa optou por não marcar data de início do julgamento dada a complexidade do processo da Operação Marquês. O anúncio foi feito no final do debate instrutório, esta sexta-feira. "É manifesta …

Bolsonaro veta obrigatoriedade do uso de máscaras em lojas e igrejas

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, vetou hoje parte de uma lei que estipulava o uso obrigatório de máscaras em órgãos públicos, lojas, indústrias, templos religiosos e locais fechados em que haja concentrações de pessoas. O …

Benfica insiste em Jorge Jesus e está disposto a esperar pelo treinador

Jorge Jesus continua a ser a principal ambição de Luís Filipe Vieira para o cargo de treinador do SL Benfica. Tanto que o presidente das 'águias' mostra-se disponível para esperar. Não é segredo para ninguém que …