Costa quer evitar penalização de reformas após 40 anos de contribuições

António Cotrim / Lusa

O primeiro-ministro prometeu para breve medidas alternativas para evitar a penalização das pessoas que se queiram reformar e tenham carreiras contributivas de, pelo menos, 40 anos, mas não tenham atingido a idade para o fazer sem sanção.

“O ministro do Trabalho [Solidariedade e Segurança Social, Vieira da Silva] está a concluir esse trabalho e irá apresentar uma proposta. Há essa necessidade de justiça que é muito reclamada por uma geração que começou a trabalhar muito mais cedo do que hoje se começa a trabalhar”, afirmou António Costa, desafiado pelo líder comunista, Jerónimo de Sousa, no debate quinzenal no parlamento.

O chefe do Governo garantiu ao secretário-geral do PCP que o executivo vai “avançar” nesta matéria porque se trata de um universo de pessoas com “carreiras contributivas mais longas do que qualquer cidadão irá ter”.

Jerónimo de Sousa falava da “dupla penalização” das reformas e do benefício devido aos trabalhadores, do setor público e do setor privado, que tenham contribuído quatro décadas para o sistema da Segurança Social.

O regime transitório levado a cabo pelo Governo PSD/CDS-PP aplica uma redução de 0,5% por cada mês de antecipação em relação à idade normal de acesso à pensão de velhice, além do fator de sustentabilidade, introduzido pelo atual ministro do PS, Vieira da Silva, anteriormente em funções.

As reformas antecipadas passaram ser reduzidas por cada mês de antecipação face à idade legal (66,3 anos em 2017) e pelo fator de sustentabilidade da Segurança Social.

Igualmente desafiado pelo líder comunista, Costa também garantiu a atualização do abono de família, uma medida que afetará cerca de 130 mil crianças, já a partir da próxima prestação, com retroativos a 01 de janeiro de 2017.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

10 COMENTÁRIOS

    • Isto resume-se a uma troca geracional e nada mais. Se for idoso deve apoiar a medida. Se for novo e apoiar a medida então é seguramente parvo

      • Quem for novo e for “parvo” por apoiar a medida, não esqueça que um dia será idoso e pode sentir-se injustiçado, até porque o dinheiro que paga a reforma de um cidadão foi por ele descontado ao longo da vida laboral, não pertence ao jovem que hoje desconta. Já tardava uma medida que venha dar justiça para quem passou uma vida a trabalhar e a descontar para, na velhice, ter uma vida condigna. Ainda mais, retirando os mais idosos dos postos laborais fomenta a entrada dos mais novos, diminuindo o desemprego jovem. Ora, esse “parvo” que é novo passa a ser um completo idiota pois dá “um tiro no pé” ao não apoiar uma medida que também o irá beneficiar… Mas isto é so a minha opinião e vale o que vale.

  1. Confesso que tenho simpatia pelo Partido Socialista.
    Mas não posso deixar de comentar que para mim é o melhor governo desde 1974.
    Sou um cidadão com 66 anos de idade.

  2. no meu caso faço 60 anos este ano e desconto para a segurança social desde os 12 anos e como eu há muitos que não se podem reformar ainda

  3. Aqui podemos ver claramente uma imagem, onde se analisarmos com cuidado e profundidade, pode-se ver que a partir de vários pontos de divergência e comparação, pode ser alcançada a ideia central que afasta o argumento principal do que no qual podemos concluir que este meu comentário não faz sentido nenhum.

  4. Se querem rejuvenescer os postos de trabalho neste país aproveitando os jovens de hoje, mais habilitados pelo menos, academicamente, e mais disponíveis para o trabalho e também para lhes dar um sentido de vida mais promissor, retirando-os da rua e de um possível caminho não recomendável, dando-lhes a possibilidade de constituir uma família estável e com isso aumentar o número de nascimentos contribuindo assim para mais emprego em creches, infantários, escolas, fábricas, etc. e contribuindo para a sustentabilidade da SS, porque não pensar em dar a possibilidade de reforma aos trabalhadores com 60 anos, embora com alguma penalização, não na ordem dos 0,5% por mês, pois assim e atendendo aos baixos ordenados que a maioria aufere não daria para 1/2 ordenado. Julgo ser de pensar neste assunto. Poderia manter-se um desconto para a segurança social até à idade de reforma “legal” mas numa percentagem inferior.

  5. Carreiras contributivas acima dos 40 anos deveriam beneficiar gradualmente, de uma redução na idade de reforma desses contribuintes. Aliás seria tão justo quanto é a penalização daqueles que se reformam antes.
    Para além desta medida, o governo deveria pensar muito rapidamente em incentivar a natalidade de forma a inverter a tendência atual dos jovens não terem filhos e não venham com a conversa que as dificuldades de emprego, são a causa do problema. Uma forma quanto a mim de concretizar esse incentivo, seria indexar há futura pensão de reforma, uma medida relacionada com o número de filhos por casal. Por exemplo um casal com 3 filhos quando chegasse há sua idade de reforma receberia 100 da sua pensão, mas o casal ou o individuo sem filhos veria a sua pensão reduzida em 50%.O futuro terá que ser pensado agora.

RESPONDER

Abel Ferreira tentou levar jogador do Benfica para o Palmeiras

O treinador português Abel Ferreira, ao leme do comando técnico dos brasileiros do Palmeiras, pediu a contratação de Franco Cervi, que alinha pelo Benfica, mas acabou por ver a sua proposta recusada pelo jogador argentino. …

Governo aperta regras. Passageiros do Brasil ou Reino Unido têm de ter teste negativo e cumprir isolamento

Os passageiros provenientes do Brasil e do Reino Unido vão ser obrigados a apresentar um teste negativo e a cumprir 14 dias de isolamento profilático. A partir deste domingo, os passageiros provenientes do Brasil e do …

O primeiro hotel espacial mudou de nome (e deverá abrir em 2027)

Fechado em casa a sonhar com a próxima viagem? Esqueça as praias paradisíacas ou as grandes metrópoles. As férias do futuro podem vir a ser no Espaço. Tudo começou em 2019, quando a empresa californiana Gateway …

Testes rápidos esgotam na Alemanha no primeiro dia em que são postos à venda

O processo de vacinação na Alemanha continua lento. O Governo está a contar com a realização em massa de testes rápidos de antigénio para iniciar um plano de desconfinamento progressivo. As principais cadeias de supermercados …

Rio avisou autarcas que podem ser postos "para o lado" se se portarem "menos bem"

O líder do PSD diz não entender o mal-estar de alguns autarcas com o anúncio dos candidatos às eleições locais. Este sábado, no discurso de encerramento da 5.ª Academia de Formação Política para Mulheres do …

Movimento “Black Lives Matter” fez diminuir mortes causadas por polícias

Desde que os protestos de Black Lives Matter começaram a ganhar destaque, após a morte de Michael Brown em 2014, no Missouri, o movimento espalhou-se por centenas de cidades em todos os estados dos EUA …

Novela autárquica em Braga. Direção nacional escolheu Hugo Pires, mas entrou em choque com a concelhia

O deputado e ex-vereador local Hugo Pires é o escolhido da direção nacional do PS para a Câmara Municipal de Braga, que está nas mãos do PSD. Mas a decisão está longe de ser consensual …

O retrato perdido de uma das artistas mais famosas da Índia reapareceu 90 anos depois (e vai a leilão)

A pintura Portrait of Danyse de Amrita Sher-Gil, uma das mais importantes artistas modernas da Índia, está a ser leiloada pela Christie's. A Portrait of Danyse era desconhecida dos especialistas, tendo estado "escondida" em coleções …

Portugal regista 28 mortes e 682 novos casos de covid-19

Segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS), Portugal registou este domingo 28 mortes e 682 novos casos de infeção nas últimas 24 horas. O boletim epidemiológico deste domingo, divulgado pela Direção-Geral da Saúde, dá conta de …

Maduro já recebeu primeira dose da vacina russa Sputnik V

Nicolás Maduro recebeu, este sábado, a primeira dose da vacina Sputnik V, cerca de duas semanas depois de o Governo anunciar o início do programa de vacinação. O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, e a sua …