Costa quer evitar penalização de reformas após 40 anos de contribuições

António Cotrim / Lusa

O primeiro-ministro prometeu para breve medidas alternativas para evitar a penalização das pessoas que se queiram reformar e tenham carreiras contributivas de, pelo menos, 40 anos, mas não tenham atingido a idade para o fazer sem sanção.

“O ministro do Trabalho [Solidariedade e Segurança Social, Vieira da Silva] está a concluir esse trabalho e irá apresentar uma proposta. Há essa necessidade de justiça que é muito reclamada por uma geração que começou a trabalhar muito mais cedo do que hoje se começa a trabalhar”, afirmou António Costa, desafiado pelo líder comunista, Jerónimo de Sousa, no debate quinzenal no parlamento.

O chefe do Governo garantiu ao secretário-geral do PCP que o executivo vai “avançar” nesta matéria porque se trata de um universo de pessoas com “carreiras contributivas mais longas do que qualquer cidadão irá ter”.

Jerónimo de Sousa falava da “dupla penalização” das reformas e do benefício devido aos trabalhadores, do setor público e do setor privado, que tenham contribuído quatro décadas para o sistema da Segurança Social.

O regime transitório levado a cabo pelo Governo PSD/CDS-PP aplica uma redução de 0,5% por cada mês de antecipação em relação à idade normal de acesso à pensão de velhice, além do fator de sustentabilidade, introduzido pelo atual ministro do PS, Vieira da Silva, anteriormente em funções.

As reformas antecipadas passaram ser reduzidas por cada mês de antecipação face à idade legal (66,3 anos em 2017) e pelo fator de sustentabilidade da Segurança Social.

Igualmente desafiado pelo líder comunista, Costa também garantiu a atualização do abono de família, uma medida que afetará cerca de 130 mil crianças, já a partir da próxima prestação, com retroativos a 01 de janeiro de 2017.

// Lusa

PARTILHAR

10 COMENTÁRIOS

    • Isto resume-se a uma troca geracional e nada mais. Se for idoso deve apoiar a medida. Se for novo e apoiar a medida então é seguramente parvo

      • Quem for novo e for “parvo” por apoiar a medida, não esqueça que um dia será idoso e pode sentir-se injustiçado, até porque o dinheiro que paga a reforma de um cidadão foi por ele descontado ao longo da vida laboral, não pertence ao jovem que hoje desconta. Já tardava uma medida que venha dar justiça para quem passou uma vida a trabalhar e a descontar para, na velhice, ter uma vida condigna. Ainda mais, retirando os mais idosos dos postos laborais fomenta a entrada dos mais novos, diminuindo o desemprego jovem. Ora, esse “parvo” que é novo passa a ser um completo idiota pois dá “um tiro no pé” ao não apoiar uma medida que também o irá beneficiar… Mas isto é so a minha opinião e vale o que vale.

  1. Confesso que tenho simpatia pelo Partido Socialista.
    Mas não posso deixar de comentar que para mim é o melhor governo desde 1974.
    Sou um cidadão com 66 anos de idade.

  2. no meu caso faço 60 anos este ano e desconto para a segurança social desde os 12 anos e como eu há muitos que não se podem reformar ainda

  3. Aqui podemos ver claramente uma imagem, onde se analisarmos com cuidado e profundidade, pode-se ver que a partir de vários pontos de divergência e comparação, pode ser alcançada a ideia central que afasta o argumento principal do que no qual podemos concluir que este meu comentário não faz sentido nenhum.

  4. Se querem rejuvenescer os postos de trabalho neste país aproveitando os jovens de hoje, mais habilitados pelo menos, academicamente, e mais disponíveis para o trabalho e também para lhes dar um sentido de vida mais promissor, retirando-os da rua e de um possível caminho não recomendável, dando-lhes a possibilidade de constituir uma família estável e com isso aumentar o número de nascimentos contribuindo assim para mais emprego em creches, infantários, escolas, fábricas, etc. e contribuindo para a sustentabilidade da SS, porque não pensar em dar a possibilidade de reforma aos trabalhadores com 60 anos, embora com alguma penalização, não na ordem dos 0,5% por mês, pois assim e atendendo aos baixos ordenados que a maioria aufere não daria para 1/2 ordenado. Julgo ser de pensar neste assunto. Poderia manter-se um desconto para a segurança social até à idade de reforma “legal” mas numa percentagem inferior.

  5. Carreiras contributivas acima dos 40 anos deveriam beneficiar gradualmente, de uma redução na idade de reforma desses contribuintes. Aliás seria tão justo quanto é a penalização daqueles que se reformam antes.
    Para além desta medida, o governo deveria pensar muito rapidamente em incentivar a natalidade de forma a inverter a tendência atual dos jovens não terem filhos e não venham com a conversa que as dificuldades de emprego, são a causa do problema. Uma forma quanto a mim de concretizar esse incentivo, seria indexar há futura pensão de reforma, uma medida relacionada com o número de filhos por casal. Por exemplo um casal com 3 filhos quando chegasse há sua idade de reforma receberia 100 da sua pensão, mas o casal ou o individuo sem filhos veria a sua pensão reduzida em 50%.O futuro terá que ser pensado agora.

RESPONDER

NASA vai procurar aquíferos nos desertos com tecnologia já usada em Marte

Uma parceria entre a NASA e a Fundação Qatar tem como objetivo procurar as cada vez mais escassas águas que estão enterradas nos desertos do Saara e da Península Arábica. Este processo deverá ser desenvolvido …

Os aeroportos mudam o nome das pistas (e a culpa é dos pólos magnéticos da Terra)

O pólo norte magnético pode mover-se até 64 quilómetros por ano. Isto pode ser um problema para os pilotos de aviões. A pista 17L/35R, no Aeroporto Internacional de Austin-Bergstrom, no estado norte-americano do Texas, não terá …

Rússia quer ultrapassar Tom Cruise e ser a primeira a gravar um filme no Espaço

O ator Tom Cruise quer rodar um filme no Espaço, mas a Rússia quer ser a primeira, de acordo com um comunicado da agência espacial Roscosmos. Os Estados Unidos e a Rússia são, novamente, os protagonistas …

Os animais perdem o medo dos predadores depois de contactarem com o Homem

Uma nova investigação concluiu que os animais selvagens perdem rapidamente o medo dos seus predadores depois de entrarem em contacto com o Homem. A maioria dos animais selvagens, como é o caso dos leões, exibe …

Há mais 884 casos confirmados e oito óbitos por covid-19 em Portugal

De acordo com o último boletim divulgado epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS), Portugal regista, este sábado, mais oito óbitos e 884 novos casos de infeção pelo novo coronavírus. Assim, Portugal contabiliza, desde o início da …

Negros norte-americanos estão a comprar armas em valores recorde

O número de afro-americanos a comprar armas aumentou drasticamente. Em causa, estará uma resposta ao agravar das tensões sociais no país devido ao movimento Black Lives Matter. Nos Estados Unidos, os protestos do movimento Black Lives …

Sporting paga 5 milhões e "rouba" Bruno Tabata ao Braga

O Sporting conseguiu 'roubar' Bruno Tabata ao Sporting de Braga. O extremo do Portimonense assina pelos 'leões' num contrato válido por cinco temporadas. Bruno Tabata está a caminho do Sporting CP, avança este sábado o jornal …

Há (pelo menos) 16 escolas com casos de covid-19, mas não há dados oficiais

Nem o Ministério da Educação, nem a Direcção Geral de Saúde (DGS) revelam o número de casos de covid-19 nas escolas, depois da reabertura do ano lectivo. Mesmo sem dados oficiais, é possível contabilizar, pelo …

Deixar Bilbau não dá bom resultado (lembra-se da grande equipa de Bielsa?)

Javi Martínez tenta contrariar a tendência dos seus antigos companheiros de equipa no famoso Atlético de Bilbau, que só aceita no seu plantel futebolistas nascidos no País Basco ou com ascendência familiar basca. Javi Martínez, herói …

Tatuagens racistas, saias curtas, cabelos e bigodes estranhos proibidos na PSP

Os polícias que tenham tatuagens com símbolos, palavras ou desenhos de natureza partidária, extremista, racista ou que incentivem à violência têm seis meses para as remover, de acordo com novas normas da PSP que também …